Medina Azhara

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Medina Azhara é uma cidade do Marrocos que porventura está localizada na Espanha, da mesma forma que Ceuta é uma cidade espanhola localizada no Marrocos. Atualmente só ruínas, está ali como perfeito exemplo sobre como NÃO introduzir o islamismo na Europa, ou seja, construindo imensas cidades-cópias de Bagdá no meio da Europa, pois hoje se sabe que o melhor jeito do islamismo dominar a Europa é enviando refugiados sem parar

História[editar]

Cidade fundada no ano de 940 por Abd ar-Raba Ama III, que escolheu fazer ali a capital do Califado da Codorna, que era uma versão separatista do Califado Omíada que desejava a independência por não cooptar com as ideias dos fatímidas de que esfirra de frango era uma heresia. O local escolhido para a nova cidade foi a Espanha porque na época era o povo mais bundão de toda Europa, um lugar fácil de chegar invadindo e fazendo cidades novas com arquitetura baseada em reproduzir anatomia sexual humana em monumentos. A cidade não durou nem 1 século, já que em 1010 um surto de xenofobia expulsou os árabes da Espanha e Medina Azhara foi completamente saqueada e abandonada.

Redescoberta apenas em 1910, foi restaurada pra nada, porque arqueólogo gosta de fazer isso mesmo, ficar desperdiçando dinheiro a toa com coisas que não servirão a ninguém, como por exemplo, uma ruína restaurada no interior da Espanha, sendo que nem mesmo os árabes querem morar mais lá, nem,s e forem convidados, agora já tem Paris como capital de seu novo califado, a União dos Califados Europeus.

Arquitetura[editar]

Da antiga cidade, apenas 10% foi desenterrada, até porque haja saco ir desenterrar o resto, sendo que não há utilidade de se fazer isso. Mas com o que já desenterraram e restauraram já é possível ter ideia de como era a arquitetura de como Medina Azhara era, a tradicional arte muçulmana indecente de donos em formatos de seios, pilastras em formato de pica, pórticos em formatos de testículos, tudo muito meticulosamente disfarçado como arte casual enquanto para não morrerem de sede, aproveitaram os vários aquedutos romanos.

Também destaca-se pelos seus vários jardins, porque era novidade para os árabes que ali chegaram um lugar que chovia e que era possível plantar um gramado e cultivar umas florzinhas, e até por isso em vários cômodos nem se incomodavam em construir tetos, pelo prazer de chover em cima deles a cada nova tempestade. Pelo menos é isso que dá pra deduzir vendo as ruínas do local.