Mel Gibson

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Canguruesconde.jpg Do caralho, do caralho!!

Este artigo é da Land Down Under! Sua fauna é extremamente mortífera e sua economia depende da venda de camisetas do AC/DC O autor fala um inglês horrível, bebe água suja e assiste MasterChef.

Mate um canguru e mandaremos atrás de você!

60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Mel Gibson.


Cquote1.png Não gosto de Mel Gibson, prefiro Mel Karo Cquote2.png
Carla Perez sobre mel
Cquote1.png Ja toquei Cquote2.png
Slash sobre mel GIBSON
Cquote1.png "Asshole" Cquote2.png
Mel Gibson sobre Você
Cquote1.png Pede pra descer, pede pra descer! Cquote2.png
Mel Gibson sobre Jesus Negão na cruz durante as filmagens de Paixão de Cristo

Mel Gibson é um ator e diretor australiano, anti-semita, alcóolatra, católico fundamentalista e completamente sádico(uma combinação mortal). Famoso por dirigir filmes incrivelmente violentos.

Precisooooo comeeeeeer criancinhaaaaaaaas!!!

Biografia[editar]

Filho de um mineiro e de uma dona de casa australiana, Mel Gibson é o sexto dos sete filhos do casal. Ao contrário do que se pensa, porém, Mel nasceu em Nova York. Católicos fervorosos, seus pais viviam mudando de cidade e sua família teve que se mudar para a Austrália depois que seu pai liderou uma rebelião contra o alistamento na guerra do Vietnã. Logo após o colégio, Mel Gibson foi estudar na Universidade de Sydney, especializando-se em Artes Dramáticas. Seus colegas de classe eram Judy Davis e Geoffrey Rush, mas Mel logo se destacou devido a seus intensos olhos azuis e corpo de atleta. Em pouco tempo, ele estrelou séries para a televisão e foi chamado para o teste do filme “Mad Max”, que se tornaria, depois, uma trilogia de muito sucesso.

Mudando-se definitivamente para os EUA, Mel se tornou um astro de primeira grandeza com filmes como “Máquina Mortífera” até ganhar o respeito da crítica com seu épico “Coração Valente” que lhe rendeu o Oscar de melhor diretor. Depois do longa sobre a independência da Escócia, Mel voltou a direção em 2003, com um projeto extremamente polêmico. Trata-se de "A Paixão de Cristo" que, contando de forma crua as doze últimas horas da vida de Jesus, foi taxado de anti-semita, pois supostamente colocaria no povo judeu a culpa pela morte de Cristo.

Dono de uma produtora, Mel era alcoólatra e vivia se metendo em escândalos sexuais no início de sua carreira em Hollywood, tornando-se um prato cheio para os tablóides. Hoje, já recuperado, vive com a esposa Robyn Moore (com quem é casado há mais de vinte anos) em um rancho no Novo México na companhia de sete filhos, repetindo o feito de seus pais. Entre seus amigos mais íntimos estão o diretor Richard Donner e a estrela Jodie Foster.

Fatos sobre Mel Gibson[editar]

  • Mel Gibson é tão anti-semita que todo judeu num raio de dez metros dele morre.
  • Mel Gibson é o responssável pelo sofrimento de Jesus
  • Mel Gibson é tão católico que ele acredita que sua esposa vai pro Inferno (essa é verdade, acredite ou não).
  • Mel Gibson é tão católico que Opus Dei e TFP rejeitarano-no.
  • O sotaque escocês de Gibson é tão grotesco que "Coração Valente", um filme sobre a guerra da Escócia contra a dominação inglesa, foi proibido na Escócia.
  • Mel Gibson odeia Hitler. "Ele matou só seis milhões daqueles judeus filhos-da-puta", diz Gibson.
  • Hitler criou campos de concentração para proteger os judeus de Mel Gibson.
  • Mel Gibson é a Cara do Dan Stulbach