Membranofone

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Quem criou essa coisa? Cquote2.png
Deus sobre Membranofone
Cquote1.png Mas que tipo de porra é essa? Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Membranofone
Cquote1.png Tu traiu o movimento batuqueiro velho. Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Membranofone
Cquote1.png Realmente estamos vivendo os últimos tempos. Cquote2.png
Beethoven sobre 2012 estar perto e pelo fato de o Membranofone existir.


Membranofones são "instrumentos" musicais de bater, que se usam martelos, batutas,o pênis, varas ou até mesmo as mãos para atingir o objeto e assim, produzir um barulho vindo de panos esticados sobre o instrumento. Estes, piores do que os Idiofones, costumam tocar 1 nota, senão 3 e um sustenido de vez em quando. Um dos melhores exemplos é o Tambor, presente em muitas qualquer roda de capoeira

Nomenclatura[editar]

Os Membranofones são instrumentos improvisados. Vejam pro exemplo este par de Bongôs, feitos a partir de madeira reciclada de banquinhos de sítio

Os Membranofones são assim chamados por, obviamente, possuírem uma membrana acoplada a um sistema de telecomunicação, denominado fone. Claro que de fone eles não possuem nada...

Estrutura[editar]

Os Membranofones são os instrumentos mais bestas do mundo ("besta" no sentido carinhoso, claro). Parentes próximos dos sinais de fumaça, os Membranofones existem na humanidade desde 1900 e guaraná com rolha. Foram essenciais nas grandes guerras e nos sistemas de transporte e comunicação das antigas civilizações. Porém, depois da invenção do telefone pelo padre Roberto Landell de Moura, eles caíram em desuso e hoje possuem todo o seu glamour conservado em museus de temas pré-históricos e em algumas danças regionais do tipo Bumba Meu Boi e similares. Possuem um som grave, na maioria das vezes, o que causa um desconforto imenso s quem estiver num raio de 15Km do instrumento, podendo em casos mais graves causar náuseas e vômitos. Por estes efeitos colaterais são colocados lá no fundo das grandes orquestras e em quantidades únicas tocado por apenas um macumbeiro músico.