Memorial de Bilge Khan

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ezde ardigo é Durco!
Mustafa Kemal Ataturk.jpg
TurkeyFlag-Pacman.svg

Ele come kebab, louva Atatürk e jura que é europeu.
Não confunda com um árabe e muito menos com um grego
.

Lembre-se, o Genocidio Armênio nunca aconteceu!
Mongol warrior.jpg
Khan Khan Khan Khan!!! Este artigo é da Mongólia!!!

Ele mora em um Yurta, é pobre, vive no meio do nada, escreve com
alfabeto cirílico e nunca quer ser confundido com chineses!!!

Se você traiu Genghis Khan, CAIA FORA DAQUI!!!

Mongolia.jpg

O Memorial de Bilge Khan é um magnífico monumento localizado na Paisagem Cultural do Vale de Orkhon para preservar a memória do rei Bilge Khan.

Foi construído colocado no ano de 1300, nas proximidades da cidade de Karakorum, antiga capital do Império Mongol de Genghis Khan.

O "monumento"[editar]

O Memorial de Bilge Khan é um dos monumentos que estão perdidos na imensidão vazia do Vale do Orkhon, que, apesar de ser um memorial, não é nada memorável para quem visita tal local.

O memorial de Bilge Khan

Este monumento (que esta pedra aí no lado esquerdo) é, nada mais nada menos que uma pedra retangular (mas muito bonita) com umas inscrições turco-mongóis grafadas em sua face frontal. É um dos monumentos mais importantes do glorioso país mongol.

Este é um monumento póstumo, como forma de homenagear todo o grande trabalho que o rei úgrico Bilge Khan, importante déspota turco-mongol, fez na região da Mongólia. Bilge Khan é sobrinho do filho do irmão do amigo do costureiro do dentista de Genghis Khan e foi um sujeito muito importante para a Mongólia. Tal importância equivale a uma pedra localizada no meio do nada.

O memorial do rei Bilge Khan fica próximo a outro memorial, igualmente sem importância, para um outro rei turco-mongol, igualmente sem importância. Estas 2 pedras são quase que uma Avebury sem sal.

O monumento possui dimensões surpreendentes. Com quase 1 metro de altura e feito com rocha vagabunda do deserto, o Memorial de Bilge Khan é a maior pedra esculpida de toda a Mongólia, que causa uma inveja enorme na vizinha Tuva.

Inscrição[editar]

Busto de Bilge Khan, mais memorável que uma pedra lascada

A inscrição da pedra, esculpida em sua face, é uma poesia escrita pelo próprio Bilge Khan, considerada a pior poesia do mundo. Ela está em um idioma meio turco mongol tuvano úgrico sei lá o que, mas a tradução não é possível já que este idioma desconhecido se perdeu em outra dimensão.

A poesia foi escrita ao contrário e obrigava as pessoas a curvarem o pescoço para poder ler tal texto. Muitos ficaram com torcicolo ou quebraram os pescoços.

Esta inscrição foi feita pelo melhor artesão da Mongólia e ficou acima do esperado. Bem, os mongóis que não sabiam ler achavam que o artesão faria 3 risquinhos na pedra, mas ele foi além e escreveu a poesia completa. Foi o maior investimento que os nômades mongolóides fizeram.

Tombamento[editar]

Quando esteve visitando regiões inóspitas do planeta, a UNESCO deu de cara com o Memorial de Bilge Khan e resolveu tombar o monumento. Os habitantes da Mongólia ficaram chateados com o vandalismo e ergueram a pedra novamente, que ficou ereta como sempre foi.

Para se desculpar do ato de selvageria cometido, a UNESCO resolveu dar de presente a nomeação para Patrimônio Cultural da Humanidade e seria listado junto com os demais monumentos da belíssima Paisagem Cultural do Vale de Orkhon. Assim, a paz voltou a reinar entre mongóis e Unesquenses.

Veja o Artigo Principal[editar]