Metroid (jogo)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Metroid (jogo) é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Yukari Yakumo abre mais um portal em Touhou 7

Megaman-nes megaman run.gif
Metroid (jogo) é da época da Velha Guarda dos Games

provavelmente foi um dos motivos para a crise de 1983


Megaman Metroid
Metroid NES capa.png

Capa original do jogo

Informações
Desenvolvedor Nintendo
Publicador Nintendo
Ano 20X5
Gênero Tiro e Pulo
Plataformas NES e outras porcarias
Avaliação 6%
Idade para jogar Não recomendado

Cquote1.png All your base are belong to us Cquote2.png
Mother Brain sobre Planeta Zebes e Samus Aran

Metroid foi o primeiro jogo da série Metroid lançado em 1900 e guaraná com rolha, criado e desenvolvido exclusivamente para o NES, o console que só tinha 3 cores, para competir com Pong. Por ser um jogo variado demais para a sua época, ficou recheado com centenas de bugs, erros, truques, glitchs, hints, senhas e zeramentos secretos. Foi considerado o jogo mais difícil da história do NES, sendo virtualmente impossível de zerar, mas com certeza já teve algum louco alucinado que zerou o jogo em 20 minutos só para poder ver a Samus de biquíni no final. Posteriormente foi lançado uma versão do Metroid para góticos e sanguessugas, o Castlevania.

Jogabilidade[editar]

Ambientado em um cenário em duas dimensões ao estilo Megamen e Super Mario, o jogador deve guiar Samus Aran por cavernas quilométricas e repetitivas enfrentando inimigos que arrancam um pedação de vida só de encostar.Os controles truncados, segundo o criador Satoru Okada, é proposital, para dar a sensação ao jogador de ser uma mulher não musculosa trancafiada numa armadura nada confortável.

Como Samus é traumatizada por algum abuso sofrido no passado, ela recusa-se veementemente a se agachar e engatinhar para passar por túneis mais estreitos, locais em que você só conseguirá passar depois que conquistar a habilidade de virar uma bola.

O jogo possui inúmeros zeramentos e fins, variando de quão bem foi o jogador, marca registrada da série. Na época, vale lembrar que Metroid possuía gráficos inovadores, mesmo que piores que o Tibia, os nerds se matavam para zerar em menos de 20 minutos para ver alguns pixels da Samus de biquíni rosa.

Enredo[editar]

Tudo começa quando um grupo de Paraguaios Espacias (os Space Pirates) descobrem uma remessa de brinquedos sexuais proibidos pela ANVISA escondidos num planeta chamado de SR388. Tal mercadoria tratava-se dos famigerados Metroids, criaturas alienígenas de pequeno porte que tem o poder de levitar e ao menor sinal de alguma criatura viva nas proximidades ataca. O seu ataque consiste em chupar (felação) a vítima até secá-la de seus fluídos vitais. Os Paraguaios Espacias decidiram então vender clandestinamente essas criaturas na Rua 25 de Março, porém o rapa apareceu e todos precisaram sair correndo para a Crackolândia (Zebes, no jogo) onde esconderam toda a sua mercadoria.

Desde o começo, um jogo sexista. Perceba o destaque desnecessário dado à bunda de Samus.

Ex-cracuda agora trabalhando como voluntária para uma associação de alcoólicos anônimos, Samus Aran foi contratada para se infiltrar sozinha nessa região hostil onde ela era familiarizada, indo perambular pela base secreta dos Piratas do Espaço no Planeta Zebes onde há portas que somente ela pode abrir e caçar pela primeira vez esses seus eternos inimigos e tomar muito cuidado com os famigerados Metroids e as fortes tendências a querer estuprá-la assim que avistam a mulher.

Ao longo de sua árdua jornada pela Crackolândia, evitando sucumbir ao vício e ao mesmo tempo precisar desviar de crackudos e muitos bichos escrotos, Samus ainda precisa evitar ser estuprada por um obeso chamado Kraid que está afim de muito hentai hardcore, e depois ainda matar Ridley, um pterodáctilo muito furioso que é dono de uma boca-de-fumo local. Neste jogo Samus Aran ainda está em fase clubber, pois ainda anda se recuperando de sua fase de drogada, o que explica seus cabelos verdes e roupas coloridas e espalhafatosas (na verdade é que não dava para exigir muito das cores dos gráficos do NES). Nesta época a Samus usava o pseudônimo de Justin Bailey, pois tinha vergonha que descobrissem sua Zero Suit.

Depois de procurar por Osama Bin Laden em todas as cavernas de Zebes, sem sucesso porque esse vilão encontrava-se no Paquistão, Samus encontra Mother Brain, um fígado gigante de alguém que bebeu tanta Ypioca com Corote que o fígado inchou ao ponto de ganhar vida própria e tornar-se o vilão da porra toda. Samus não apenas mata Mother Brain como também instala uma bomba ali e simplesmente cria o maior genocídio da galáxia ao dizimar todo um planeta junto com o seu ecossistema.

v d e h
MetroidPrimeLogo.jpg