Michelle Pfeiffer

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Botina.jpg Este artigo pode levar-te para o Lado Azul da Força!

Este artigo contém fatos sobre sapatas e coça saco imaginário.

LesboKiss.gif


Michelle Marie Pffeffifffer
Michelle Marie Pffeffifffer
Michelle Pfeiffer com maquiagem (esquerda), e sem maquiagem (direita)
Nascimento 29 de Abril de 1958
Velho Oeste
Falecimento  ?
?
Nacionalidade Estados Unidos
Ocupação aposentada
Principais trabalhos Levou uns pega do Al Pacino
Prêmios Acho que Nenhuma coisa que preste


Michelle Pfeiffer é uma consagrada atriz coadjuvante e pseudocantora estadunidense, muito famosa por não ser famosa e por gostar de atuar em pequenos filmes e pequenas produções. Ssempre tem alguém para roubar a cena dela em seus filmes, principalmente seus maiores inimigos Winona Ryder, Bruce Willis e Renée Zellweger que por serem mais badalados que Pfeiffer sempre chamam mais a atenção. Porém, quando surge a oportunidade de atuar em grandes produções como em As crônicas de Nárnia, Michelle Pfeiffer recusa com alguma desculpa esfarrapada.

Antes da Carreira[editar]

Michelle Pfeiffer ao lado de suas duas irmãs.

Nasceu morena numa pacata cidade da Califórnia. Poucos sabem, mas seu pai era o Lula, por isso o nome e o sotaque lulanês (Pfeiffer) e sua mãe era uma dona de casa típica.

Começou trabalhando como garçonete de taverna, e sua vida parecia que não passaria daquilo, quando um dia atendeu Steven Spielberg, que tarado da maneira como é, pediu para ela pintar seus cabelos e a contratou para trabalhar no cinema. Com um 'padrinho' forte desses, Michelle Pfeiffer garantia seu emprego como atriz mesmo após tantos troféus framboesa.

Carreira[editar]

Começou atuando em seriados americanos falidos, desconhecidos e horríveis como Delta House, CHiPs, The OC, que passam 3 da madrugada naqueles canais da televisão por assinatura que você nunca assiste. Ao contrário da maioria das atrizes ela preferiu continuar morando embaixo da ponte a posar para playboy e ficar milionária da noite para o dia.

Evoluindo aos poucos, fez pequenas produções de orçamento quase nulo como figurante em filmes pornográficos chanchada que também passam naqueles canais adultos que ninguém assiste às 3 da madrugada, em mini-produções como os filmes Ambição e sedução e Quando o amor renasce.

Participou de várias festas em embalos de sábado a noite, dançando com uma espécie de pseudo-John Travolta. Como dança era moda na época, aquele filme horrível pegou.

Michelle Pfeiffer fazendo a Dança do Créu para o Al Pacino em Scarface.

Finalmente fez algo de útil quando interpretou uma patricinha mal comida em Scarface, e finalmente faz sua primeira cena de sexo com Al Pacino.

Depois do sucesso começou a fazer uns filmes muito "nada a ver" que ninguém sabe o nome.

Em certo dia os produtores de cinema repararm que aquela Michelle Pfeiffer é gostosa e não entendem como ela ainda não tinha feito um papel com "sex appel", então ela é logo contratada por Tim Burton (um tarado) para se vestir de Mulher Gato e mexer o fetiche do Batman. Mais tarde Halle Berry faz uma versão mais afro-descendente e caliente da Mulher Gato estilo puta européia feita por Michelle Pfeiffer.

Atualmente trabalha como inocente dama de cabaré nos cassinos de Los Angeles.

Vida Pessoal[editar]

Um estranho fetiche sexual de Michelle Pfeiffer.

Muito discreta, Michelle Pfeiffer não é daquelas atrizes que estão por aí exibindo ausências de calcinhas ou vídeos amadores de sexo, e por isso ela tem pouco prestígio em Hollywood.

Nas revistas de paparazzi porém, ela sempre tem uma notícia no rodapé das páginas de fofocas, já que entra marido, sai esposo, adota filho, vende filha. Ninguém sabe ao certo qual é a família dessa mulher.

Filmografia[editar]

Ela é lésbica! Eu sabia!

Atuou em mais de 200 filmes, todos pequenas produções e estou com preguiça de listar e são uma porcaria nem preciso listar.

Prêmios[editar]

  • Oscar duvidoso de Melhor Atriz.
  • Record Guiness Book por ser a atriz que mais atuou como coadjuvante em pequenas produções.
  • Prêmio de consolo.
  • Sei lá.