Apesar da crise...

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hitler1.jpg ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Desciclopédia: ame-a ou deixe-a!
Ditaduratumulo.jpg


NovoWikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Milagre econômico brasileiro.

Cquote1.png Você quis dizer: Alienação da mídia na Ditadura? Cquote2.png
Google sobre Milagre econômico
Cquote1.png Se fode aí enquanto eu dou /quit Cquote2.png
Juscelino Kubitschek sobre Inflação que se iniciou em 1961

Cquote1.png Eu devia estar sorrindo e orgulhoso por ter finalmente vencido na vida, mas eu acho isso uma grande piada e um tanto quanto perigosa. Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png Eu devia estar contente por ter conseguido tudo o que eu quis, mas confesso abestalhado, que eu estou decepcionado... Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png Ah! Mas que sujeito chato sou eu que não acha nada engraçado. Macaco, praia, carro, jornal, tobogã...Eu acho tudo isso um saco. Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png É você olhar no espelho e se sentir um grandessíssimo idiota e saber que é humano, ridículo, limitado que só usa dez por cento de sua cabeça animal. Cquote2.png
Raul Seixas sobre o "Milagre Econômico"

Cquote1.png E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial que está contribuindo com sua parte para o nosso belo quadro social. Cquote2.png
Raul Seixas acabando com as suas ilusões sobre o que foi realmente o "Milagre Econômico"


Durante os "anos de chumbo" o Brasil passou por um grande crescimento econômico, eis que este crescimento foi denominado de Milagre Econômico. Ou é pelo menos a manipulação pública que o Ditador Presidente Médici tentou mostrar em seu governo.

Contexto[editar]

Juscelino Kubitschek, ou JK não é a mini-série da Globo, durante seu governo causou um grande crescimento econômico no Brasil com o sistema de metas "50 tons anos em 5", construindo Brasilia, e diminuindo importações usando de algumas estatais. Porém, com os inúmeros avanços o governo teve que fazer vários empréstimos ao FMI e logo sentiu-se uma forte pressão ui! da inflação galopante.

A inflação iria ser sentida mais a fundo UI!, quando Jânio Quadros renunciasse à presidência e Jango assumisse fazendo merda.

Início[editar]

Com os militares assumindo a República, foi decidido que era hora de Guerra, mas dada a baixa potência bélica do Brasil, os militares preferiram lutar contra os inimigos econômicos.

Castelo Branco deu início ao "Programa Paga-Lanche", também conhecido como, "PAEG", que tinha dois objetivos: acabar com a Inflação e começar uma Indústria própria. Porém, o PAEG, causou uma leve recessão e levou dezenas de milhares de pessoas a ficarem desempregadas de 1964 a 1967, quando após o Brasil recuperar o Fisco e outros órgãos de importância nacional porra nenhuma!, em 1968 começa-se uma ereção tímida, digo, crescimento tímido.

De 1969 até 1973, injetam alguma substância econômica no país e o PIB passa a crescer 10% ao ano, a taxa de inflação fica entre 15% e 20% ao ano e não é só isso! A construção civil cresce 15% ao ano, todo ano! E tudo isso porque Médici controlava todos os meios de comunicação, censurava a imprensa, fazia lavagem cerebral nos brasileiros alienados e apagava quem falasse mal de seu governo. Com um governo ilusório desses, não existe nação que não vá para frente.

As Obras Faraônicas[editar]

As obras faraônicas foram um conjunto de obras que para os militares, eram de suma importância para o Brasil, que estava estagnado e rechaçado pela comunidade internacional dado a sua pouca desenvoltura.

Programa Nuclear Brasileiro[editar]

Em 1973 começam as obras para construção da usina Angra 1, com a aquisição de um reator nuclear francês, para os militares o domínio da tecnologia nuclear era indispensável para a segurança, moral e bons costumes. Além de oferecer energia e conseguir armas de destruição em massa secretamente.

nota: Este trecho não necessitou de serem escritas piadas por parte do autor, já que o programa nuclear brasileiro parelelo (para obtenção de armas) é a piada em si só.

Usina Hidrelétrica de Itaipu[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Usina de Itaipu

A fim de melhorar as relações com o Paraguai e obter descontos em muamba energia, foi firmado o acordo para a construção da hidrelétrica de Itaipu.

Integração do Norte[editar]

Foi uma tentativa falha de acabar com o bullying com os nortistas por parte dos sulistas e pseudo-sulistas (leia-se, paulistas), criando a zona franca de Manaus, a rodovia transamazônica e mais um monte de coisa que só serviu para Este trecho foi censurado de acordo com o Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética

O fim do milagre[editar]

Em 1973, dá-se o início do fim, com os ricos cada vez mais ricos e os pobres ainda mais pobres, provando que esse "Milagre" não teve nada de econômico, a não ser é claro para os militares e os burgueses, com a desigualdade social prevalecendo no país. Com uma forte crise no Petróleo, o Brasil volta a sofrer com a inflação galopante e acaba por entrar em grau de recessão até a década de 1990, quando um tucano ladrão começa a intervir no Brasil e acabar com a mesma, deixando o país com milhões de desempregados após privatizar várias empresas.

Ver também[editar]

Pinochet.jpg
História do Brasil: Ditadura (1964 - 1984)

Eventos, políticas e tendências que ninguém falava nada, senão ia pro pau de arara. Cadê o cabo Arara???

Golpe de Estado no Brasil em 1964Cabo AnselmoDOI-CODIDOPSCensuraTorturaIbadExílioPau de AraraOperação CondorAI-5Guerrilha do AraguaiaMilagre econômicoDelfim NettoAtentado do RiocentroDiretas Já


Ditadores (e quem reclamar vai pro pau)
Castelo BrancoCosta e SilvaMédiciGeiselFigueiredo