Minissaia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Minissaia.

Minissaia é uma peça de vestuário que consiste em um pedaço minúsculo de pano que cobre, no corpo feminino, uma região que vai de algum ponto próximo (de preferência abaixo) do umbigo até próximo (de preferência exatamante) do ponto onde começam as pernas.

História[editar]

A rainha olha desconfiada para o legionário, pensando que, mais uma vez, passará uma noite botando as aranhas para brigar com suas namoradas.

Como tudo que apareceu de novidade no Século XX, a minissaia também tem suas origens na Antiguidade. Desde que as mulheres começaram a se vestir, elas se vestem de minissaia.

No Império Romano, porém, a minissaia era uma roupa masculina; depois eles reclamam que o Império Romano tenha caído diante dos bárbaros: com tantos viadinhos mostrando a bundinha, a taxa de natalidade era muito baixa, e os bárbaros fizeram a festa.

Durante os anos negros da Idade Média, Reforma e Era Vitoriana não se ouviu falar de minissaia: mulher não podia mostrar que é gostosa.

A situação começou a melhorar no período entre as guerras: morreu tanta gente na Primeira Guerra Mundial, que o pessoal ficou mais tolerante de ver belas pernas femininas à mostra. Mas este verão social foi efêmero.

A minissaia voltou para ficar nos anos 1970, e agora é a roupa de escolha de qualquer garota que tenha pernas gostosas

O grande dilema: usar calcinha ou não?[editar]

Se você é gostosa, quer mostrar suas belas pernas, então use um short bem curto ou uma minissaia. Se você optar pela minissaia, você não vai conseguir ficar estática, parada em pé, com as pernas rigorosamente fechadas. Mais cedo ou mais tarde, vocẽ terá que se mover, e isto mostrará o que você usa - ou não - em baixo.

Então temos o grande dilema: usar ou não usar calcinha?

A escolha depende do seu objetivo. Algumas coisas devem ser evitadas:

  • Não use calcinhas enormes. Estas correm o risco de ultrapassar os limites da saia, e fazem você parecer uma piranha muito vagabunda e descuidada.
  • Não use calcinhas muito folgadas. Correm o risco de escorregar. Se, por acaso, você perceber que a sua calcinha está muito frouxa, remova-a imediatamente.
  • Não use calcinhas cor da pele. Quando estas calcinhas forem vistas, pensarão que você não está usando. Se é para passar por gostosa disposta ao sexo, então é melhor fazer isso de forma sincera, e não usar nenhuma calcinha.
  • Se for usar calcinha, que seja bem cavada na bunda, e de uma cor bem contrastante com as suas cores naturais e com a cor da saia. Por exemplo, se você for afrodescendente, não deve usar calcinha preta, mas se você for loura ou ruiva, pode usar. Assim, quem olhar a sua calcinha verá que você é uma menina recatada, que é gostosa mas não oferecida.
  • Se não for usar calcinha, lembre-se de evitar mostrar a buceta e a bunda de forma intencional. Você vai mostrar (porque todo tarado vai se contorcer para olhar), mas você tem que fingir que não está percebendo nada.
  • Se não for usar calcinha também, preste atenção se algum punheteiro habita esse lugar pois ele pode ter um espelho na porra do sapato

Uso da minissaia[editar]

Quem usa mas não devia usar[editar]

Quem usa por motivos políticos, religiosos ou nacionais[editar]

Quem usa, com calcinha[editar]

Quem usa mas não sabemos se está com calcinha ou não[editar]