Minotauro (mitologia)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Minotauro (Mitologia))
Ir para: navegação, pesquisa
Minotauro
Minotauro1.jpg
Características gerais
Hábitos: Salutares.
Alimentação: Veados Antílopes.
Classe: Costuma ter.
Moradia: Labirinto.
Família: Desconhecida do grande público.
Labirintite crônica


Cquote1.png Essa horrível besta! Cquote2.png
Fiona sobre Minotauro.

Minotauro é mais um castigado pelo fúria dos deuses por algum motivo tonto inventado. No caso dele, se tornou o maior corno conhecido, criando chifres de boi porém bem meiores mas, ao menos não tiraram dele a força que fazer muita gente se borrar, sem ser antipático ou de paviozinho curto, apenas com a figura, era tipo o Motaro do Mortal Kombat mas, não costumava atacar, por motivos explicados a seguir.

Nascimuuuuuuento[editar]

E assim Minotauro foi concebido

Minos, um antigo rei de Creta, queria chegar logo ao poder, então ele pegou uma vaca banhada ao qual iria sacrificar a Posídon. Porém, Minos decidiu dar uma de João Cleber, e trocou a vaca por um touro, trollando Posídon. Como Posídon não era um furry gay, ele acabou ficando puto e lançou um feitiço na mulher de Minos, a qual se apaixonara pelo Touro Bandido.

Dédalo, o Tony Stark da época, fugiu pra Creta após fazer merda e, a pedido da esposa de Pasífae, esposa de Minos, fez um disfarce de vaca para que a vaca pudesse dar pro touro de quatro. Dessa falta de decência nasceu o Minotauro, que foi colocado em um labirinto a mando de Minos. O labirinto foi construído por Dédalo, que fez o labirinto complicado pra cacete.

Após isso, Minos decidiu jogar sete rapazes e sete moças no labirinto para serem estrupadas devoradas pelo tourão comedor.Um desses rapazes foi Teseu, o futuro cunhado de Minos, que matou o Minotauro e comeu a filha do Rei de Creta.

Cquote1.png Ai minha rola porra!! Cquote2.png
Minos sobre a cobra mordendo seu pênis

Carade boicterísticas[editar]

Ele não apreciava isso de atacar necessariamente, mas para piorar os demônios deuses ainda inventaram para ele um labirinto, onde ficava aprisionado, para ver se despertando a fúria do cara, ele atacava quem eles quisessem, assim poderiam castigá-lo e ainda castigar quem eles queriam, mas ele mandava esse monte de bibas metidas a macho se foderem (os deuses), mas não conseguia impedir a pessoa posta no labirinto de se perder ou morrer de medo só dele tentar se aproximar ou nem isso. Tudo por questão psicológica e, como iroia, ele ainda era psicólogo, mas nem poderia consultar ninguém que já achavam que seriam chifrados ou comidos a partir da bunda.

Quando quase descobriam que ele não queria saber de matar nem fazer dodoizinho em ninguém, os deuses inventavam alguma história da Carochinha e ainda o torturavam no labirinto com telas de lcd em todos os cantos, com programas tipo novelas, Praça é Nossa, Zorra Total, Tom Cavalcante e por aí vai. Ainda colocavam coisas chamadas de música, que nem é preciso citar. Bem sabido que esses deuses têm acesso à toda sorte de bostas de presente, passado e futuro. Após irritar bastante o Minotauro dentro do labirinto, eles soltavam a suposta vítima porém, o Minotauro com um auto-controle incrível, não descontava o estresse na pessoa, assim mesmo alguns morriam por si só como já citado. O problema é que a inteligência do cara de boi estava defasada pelo grande monte de merda da tortura e, ele nem conseguia traçar um plano de fuga e, apenas conseguia mandar os deuses se foderem mas, isso eles já faziam por gosto.

Labirinto de Fauno[editar]

Pediu, truta.

Para não mais ver e ouvir a tortura ele, parou de xingar e, nem mais tentava acalmar a pessoas apavorada dizendo eu sou seu amigo mas, ainda se recusava a matar. Não apenas como castigo, mas os deuses usavam como teste para os semi-deuses provarem que eram o que a maioria deles não era: Macho e, começaram a incitar esses tais guerreiros a entrar no labirinto e achar onde estava o Minotauro para matar o coitado. Dessa forma o Minotauro usava antes de tudo a conversa, tentando fazer dos agressores, seus amigos e usava sua psiologia camarada mas, eles insistiam em xingá-lo de cara de boi e continuavam a perseguí-lo jogando flechas mortais, lanças, pedras, paulada, bomba H, mafagafos e tudo que pudesse ajudar.

O boizão só queria fazer amizade, lembrando de quando era livre, de seus amigos ogros, do Fauno e tals, mas os guerreirros não queriam saber de nada, foi nesse ponto que para defender sua vida, já que as armas eram cada vez piores, ele teve que matar para não morrer e, daí não teve mais como e a fama de perigoso foi inevitavel. A correria pelo labirinto era duradoura, pois o Minotauro tentava evitar matar até onde podia mas, uma hora não tinha jeito e começava a voar arma pra todo lado e porrada, soco, chute e sangue, até que ele mandava mais um imprestável pro colo do capeta.

Como ele sempre tentava o diálogo, o Minotauro se fodeu, bem por causa disso: O tal do embusteiro Tesão Teseu se fez de amigão, agindo bem traiçoeiramente, pois alguns já sabiam que o Minotauro era carente e o Teseu se fazendo de amigão, ainda disse que ia levar um presentinho do tipo que o Minotauro não via fazia tempo, assim quando o boizão estava todo feliz e distraído, o Teseu mandou pro espaço os cornos do Minotauro. Tentaram depois, destruir o labirinto, mas a estrutura era foderosa igual ao seu habitante e assim, depois de algumas tentativas, ele foi reformado e vendido pro Fauno.

Ver também[editar]


v d e h
O Fisiólogo diz que Minotauro (mitologia) ecziste, e também: