Missões de San Antonio

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Missões de San Antonio é um grupo de ruínas cristãs abandonadas em algum lugar do interior do Texas, que em 2015 por algum motivo aleatório qualquer foram adotados pela UNESCO como patrimônio mundial. Essa nomeação foi um mero acidente, porque a ideia era incluir o Alamo como patrimônio mundial, porque é uma antiga igrejinha de nome de efeito que poderia dar bom cenário para filme, todavia as Missões de San Antonio não incluem o Alamo, mas só uma série de igrejinhas destruídas que ninguém nem lembrava que simbolizam meramente como os anglo-saxões roubaram esse deserto dos hispânicos.

Atualmente o sítio é zelado pela organização Daughters of the Republic of Texas, uma empresa de filmes pornôs gerenciado por Alexis Texas que agencia atrizes novatas de 18 anos. Como o local é abandonado, ele dá bons sets de filmagem.

Mission Concepción[editar]

A mais preservada igreja do sítio, não que isso ajude alguma coisa, foi construída em 1716 para escravizar e converter os índios Hasinai que viviam naquela área. Como o nome parecia chinês e todo índio parece um chinês queimadinho, os jesuítas dessa missão os confundiram com chineses e isso explica o amplo pátio no interior da igreja, utilizada para a construção de barraquinhas de venda de muambas aos fins de semana.

Foi lá também que a tribos dos pajalates foram extintos convertidos. Eles foram os últimos povos que falavam o idioma Cocôtchutchucão, assim a igreja preserva até hoje valiosos documentos de músicas típicas desses povos.

Foi lá que aconteceu a Batalha de Concepción em 1835, um dos marcos da Revolução Texana, o filme de faroeste mais famoso do século XIX.

Mission Espada[editar]

Entrada decrépita da Missão de Espada.

Ruína de igreja onde só sobrou uma porta e uma pequena maquete cheia de miniaturas de cidadãos nativos que já foram brutalmente mortos, foi construído em anexo uma pequena capela que está sempre vazia, afinal o lugar é isolado pra chuchu. A fachada dessa ruína é bem famoso pois parece um daqueles cenários improvisados de papelão de teatros de apresentações infantis e que pode cair a qualquer chuva, mas como por lá nunca chove esse perigo é bem remoto.

Foi construída em 1690, mas logo foi queimada em 1693 pelos próprios padres que na época se tornaram os primeiros ateus de facebook (apesar de não existir facebook) revoltados porque Deus não lhes presenteava com coisa e por isso passaram a acreditar convenientemente que o mesmo não existia. E como todo bom ateu, eles queimaram a igreja que construíram.

A igreja foi reconstruída, e aquele aspecto de velho dava um charme na construção, coisas que padres jesuítas pareciam gostar. Foi lá que os índios Nabedache foram forçados a usar bermudas da Nike, comer McDonald's a se converterem para serem testemunhas de jeová, algo que negaram com total veemência e preferiram o suicídio, não existindo mais nenhum índio dessa tribo atualmente.

Ali também está o Aqueduto de Espada, totalmente seco, pois os seus engenheiros acreditavam que Deus faria verter água dali, coisa que não aconteceu.

Mission San José[editar]

Uma capela secundária desse sítio, construída em calcário, esta construção foi mais tardia e por isso é uma das mais preservadas atualmente. Como as missões eram na prática presídios, pois não há alma em perfeita sanidade que ature as entediantes missas de domingo, aquela repetição de oração e a dança de senta e levanta, os índios eram penitenciados a frequentar essas coisas, e quando alguma capela era superlotada, uma nova era construída, o caso da Mission San José.

Mission San Juan Capistrano[editar]

Apenas os restos de uma pequena capela com um campanário a qual historiadores podem inventar qualquer bobagem e todos serão obrigados a acreditar.

Sabe-se que em 2000 três estátuas foram roubadas, certamente por algum tipo de cleptomaníaco, pois o valor delas é nulo.