Mitologia Nórdica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Viking.JPG Ek est årtikkel Vikingen!

Este artigo veio das frias terras dinamarquesas! Ele gosta de remar, louva Odin e o Deus Metal, não tem nenhum senso de privacidade ou de educação e seu autor chegou ao Valhalla. Não vandalize ou envolva a Finlândia neste artigo!

40967074 nikita.jpg Este artigo é relacionado à história.

Ele conta o que aconteceu desde a pré-história até os tempos quase atuais.


Cquote1.png O filho do seu Deus foi pregado na cruz e eu tenho um martelo.Alguma pergunta? Cquote2.png
Thor sobre Cristianismo

Cquote1.png É mais de 9.000 !!! Cquote2.png
Vegeta sobre a quantidade de deuses nórdicos

Cquote1.png Com Jötunn eu não negocio, eu mato. Cquote2.png
Marion 'Cobra' Cobretti sobre Jötunns

Belas imagens, como essa, são raras na mitologia nórdica. Na verdade, os caras estupraram e decapitaram a garotinha pra ficarem com as maçãs.

A mitologia nórdica é o conjunto de tradições, lendas e demais baboseiras inventadas pelos vikings, há muito tempo.

Ela está presente em vários países(até na Islândia, que nem país é), todos nórdicos, e é quase toda fundamentada na cultura norueguesa, sendo por isso também chamada de mitologia norueguesa aplicada às adjacências.

Diferente da grega ou da romana, a mitologia nórdica é quase que toda fundamentada na guerra e na violência em geral, contando todo tipo de desgraça imaginável e inimaginável. Os seres nórdicos são repugnantes e escrotos, indo de anões a cobronas gigantes, passando por gigantes de fogo e lobões acorrentados.

Origens[editar]

Cquote1.png Segura essa droga direito, senão eu erro! Cquote2.png
Thor sobre marcenaria

Como se trata de mitologia, existem poucas origens possíveis para esta. Na verdade, duas: a verdadeira e a falsa. A verdade é a que acreditamos que seja racional, ou seja, lógica. Já a falsa é a explicação mitológica, sendo falsa porque a Veja falou que era ela a verdadeira. Isso torna a nórdica a única mitologia a ter uma explicação mitológica para a própria origem.

Origem Verdadeira[editar]

Um sujeito, chamado Nignarg estaria de porre de hidromel e doidão de cogumelos congelados(eles são muito comuns por lá), quando ele começa a ter um bocado de visões, que ele acabou atribuindo a seres do outro mundo, tais como deuses, monstros e esse tipo de coisa. Como ele tava totalmente cheio de mé, começou a falar coisas sem sentido, tais como aeaisnianessir e vancaricnnunnir, e acabou atribuindo esses nomes às entidades que viu(se é que ele viu algo concreto).

Como naquele tempo não havia esse negócio de ganhar dinheiro com a fé dos outros, ele pensou em ganhar mais e mais hidromel, e passou a contar essas historinhas para essas crianças dormirem, que acabaram fcando conhecidas como histórias de nignarg. Com esta tradição oral, as histórias se espalharam pelas gerações e de país pra país.Os caras qu inventaram essa religião são bebados homossexuais

Origem Mitológica[editar]

Arquivo:Odim.jg
Note a delicadeza o na qual Odim segura a Lança.

A origem mitológica são os próprios deuses contando como criaram suas próprias histórias, sagas e etc, num processo atualmente conhecido como autobiografia.

Conta-se que Odin, cansado de ficar coçando o saco em Asgard, bolou uma ideia para assustar seus demais companheiros deuses. Aí, ele inventou a história de que o Sol e a Lua se encontraram e decidiram se livrar de tudo o que havia de ruim neles. Assim, surgiu a Terra.

Depois, decidiram se livrar de tudo que havia de pior neles. Ai, surgiram os deuses. Aí, o Sol falou pra Lua:

Cquote1.png Ei, você tem uma espinha! Cquote2.png

Ai, a Lua estourou a espinha, e originou Odin.

Os deuses acharam esta história terrivelmente tosca, e acabaram se separando em duas facções: œsires e vanires.

Caracteristicas[editar]

Para você que é Noob e não sabe diferenciar uma coisa da outra aqui vão umas dicas para você saber que se trata de mitologia nórdica.

  • Todas as coisas que você ouvir, se tiverem mais de 15 consoantes e menos de 2 vogais, se trata de mitologia nórdica.
  • Todo mundo parecer que faz a mesma coisa exemplo:Thor é o deus dos raios, Eu sou o deus dos trovões.
  • Você pode bater um papo legal com qualquer pessoa sobre mitologia nórdica, isso é claro só após o 5º copo de hidromel.

Fontes[editar]

As runas dinamarquesas: possível retratação da guerra entre œsires e vanires.

A mitologia nórdica é relativamente nova comparada às outras, tendo se originado por volta de 5 bilhões AC. As primeiras citações envolvendo os elementos nórdicos são as runas deixadas por antigos escandinavos em cavernas da Dinamarca, sendo que elas permanecem intraduzíveis até hoje, mas especula-se que esteja relacionada à guerra entre œsires e vanires.

Uma grande fonte de conhecimento para esses primeiros anos de existência da mitologia nórdica é o conhecido(?) poema Edda, ou camponesa Edda, um clássico infantil escandinavo, dividido em aproximadamente 14 capítulos, com cada capítulo contendo 57 poemas de 42 linhas cada.

Fizemos aqui apenas uma condensação do conteúdo do poema Edda:

Não só o poema Edda, mas outros escritos, como a prosa Edda, a crônica Edda e a redação Edda[1] nos revelam o caráter primitivo da mitologia nórdica nesses primórdios.

Geografia[editar]

Yggdrasil, firme e forte, é a ponte que conecta os 9 mundos nórdicos.

A geografia mítico-nórdica é mais complicada de entender do que a que se estuda nas escolas. Isso porque cada raça possui seu próprio mundo[2], e como existem aproximadamente 60 raças diferentes, existem diversos mundos.

No final, depois da criação, acabaram "ajuntando" todo mundo, sendo que só sobraram 9 mundos no final pra galera se espremer, todos conectados pela árvore gigante que conseguiu sobreviver ao desmatamento, Yggdrasil:

  • Asgard:Moradia dos Æsir, é o Olimpo nórdico. Lá, os deuses jogavam truco, comentavam a última rodada do Noruegão e se preparavam para o apocalipse. E as prestações são baixíssimas! Adquira já seu lote! Asgard ficava no topo de Yggdrasil, onde ficava mais fácil pegar as frutas da árvore, mas atrapalhava na hora de dormir, pois não tinha sombra.
  • Midgard:Lar dos humanos, ficava no caule de Yggdrasil. por causa dos passarinhos que faziam ninhos por lá, era(e ainda é) cheio de merda. Midgard é cercado de água, o que poderia significar um oceano ou um cano de esgoto estourado.
  • Alfheim:Terra dos elfos, fica localizado lá no topo de yggdrasil. Pelo fato de ter uma terra bem isolada, os elfos acabaram aprendendo a manejar o arco e flecha com tanta facilidade. Como lá em cima não tinha muito o que comer, eles foram extintos, e Alfheim passou a ser um distrito de Asgard.
  • Jötunheimr:É a terra das aberrações gigantes, os Jötunns, localizada no chão, depois das raízes de Yggdrasil. Como é uma terra devastada e feia, povoada por gente mais feia ainda, os œsir construíram um córrego entre Jötunheimr e Yggdrasil, para que eles não chegassem a Asgard.
  • Muspelheim:É a terra do fogo e, por isso, está bastante afastada de Yggdrasil(uma prevenção para que ela não pegue fogo). Povoada por mais gigantes, mas diferentes dos Jötunns, é uma terra em chamas e lar de piromaníacos. As fagulhas originadas de Muspelheim deram origem a vários incêncdios, entre eles o do Edifício Joelma.
  • Nidavellir:É a terra dos anões. Conhecido por ser uma estensão da Floresta Negra, teve surtos emigratórios, onde todos os seus habitantes foram morar no Ceará, o que deixou lugar despovoado.
A população de Niflheim.
  • Niflheim:É o oposto de Muspelheim, sendo dominado pelo gelo. Especula-se que os eslavos tenham se originado aqui. É a fronteira entre o céu e o inferno, daí saindo sua baixa temperatura.[3].
  • Svartálfheimr:É a terra obscura, localizada nas raízes de Yggdrasil. Lá, por não haver nenhuma companhia elétrica, é tudo escuro. É lá que fica Hel, o Inferno escandinavo.
  • Vanaheimr:É o oposto de Asgard, lar dos deuses posers, os Vanires. Não tem nada de especial, e fica em uma porção menor da copa de Yggdrasil.Essa religião foi feita pelas freras cegas virgens

Lendas[editar]

Existem 4 raças principais na mitologia nórdica: os deuses, separados em gangues rivais Æsir e Vanir, os Jötunns, elfos e anões, mais a galera que fica em Hel que, por não estar viva, não é adicionada ao Censo.

Essa rivalidade entre Æsires e Vanires é relativa, já que eles podem se casar, ter filhos, jogar futebol nos finais de semana e votar em partidos diferentes, só tem essa história de rivalidade para imitar os deuses gregos e titãs.

Além desses seres, também existem outras raças "coadjuvantes", como as valquírias e os monstrões, que só estão aí para tornar o Ragnarok maior.

O Gênesis de acordo com os escandinavos[editar]

O gigante e a vaca se divertindo.

A origem do universo na mitologia nórdica é chamada de Völuspá, que significa "Começo da vida, do universo e tudo mais".

"No começo era o gelo. E o fogo. E o gelo se juntou ao fogo. Aí danou-se, porque eles não podiam viver juntos, e originou a água. E, de acordo com a química, a água é o melhor solvente que existe. Com uma grande presença de água, as moléculas de carbono puderam se espalhar em paz, até que foram se juntando e formando seres mais complexos, como amebas. E as amebas originaram seres um pouco mais complexos, os Æsir e os Vanir. Mas, como a vida sem nada era um saco, eles decidiram sacanear um pouco, e criaram um gigante de fogo e uma vaca de gelo e botaram eles para transar. Daí, do esperma do gigante que cai no chão, se originou os Jötunns. Da baba da vaca se originaram os elfos e anões. E dos cabelos do gigante mais as fezes da vaca se originaram os humanos. Aí se cansaram, e como não tinham lugar pra morar mataram o gigante(que viveu pouco, mas pelo menos se divertiu). Com seu crânio, criaram a fossa séptica; com sua pele, a cama; com os ossos, os talheres. Aí, vieram as fagulhas de Muspelheim, não se sabe porquê, e fizeram um incêndio. Esta é a origem do mundo."

O apocalipse de acordo com os próprios[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Ragnarök

Já o fim do universo é uma putaria sem fim. Acontece uma porrada de luta sem sentido, e todo mundo morre no fim. Depois de morrerem, vão para um lugar chamado céu, onde ficam coçando o saco ate criar ferida.

Divindades[editar]

Loki, em suas várias faces. Esse deus, por ser um grande ladrão, se especializou na arte dos disfarces e pode ter originado os brasileiros.

O que não falta na mitologia nórdica é deus. São aproximadamente 8000(aproximadamente!), sendo que nem eles sabem o que estão protegendo. Abaixo segue uma pequena lista de deuses nórdicos mais importantes[4] separados em Æsir e Vanir[5].

Æsires[editar]

OS DEUSES E HERÓIS[editar]

  • Balder - Deus do beleza/positivo. ( (y) no msn)
  • Eira - Deusa que não faz nada em especial.

brasileira.

  • Freya - Deusa da fertilidade, nuna faça uma prece pra ela e sempre use camisinha.
  • Geljunn - Deusa virgem do mar, diz lenda que continuava virgem por causa do cheiro de bacalhau. Mas já na idade

contemporânea me dei ao trabalho de come-la.

  • Heimdall - Guardião da Ponte de arco-íris. Durante as paradas gay impede que os paradeiros entrem em Asgard.
  • Hlin - A Deusa da dor de cotovelo.
  • Holdur - Deus dos que odeiam os irmãos.
  • Jörd - Ela é a Mãe Terra. Deusa mais velha da Mitologia Nordica, comparada nas Runas em idade a Dercy.
  • Lofn - Deusa dos abobados enamorados.
  • Loki - Deus dos Politicos Brasileiros.
  • Midgardsormen - É a representação nórdica do Motumbo, uma serpente que vive no mar que rodeia a terra.
  • Mimir - Deus sábio sem a mínima importância. Também gosta de dormir.
  • Njord - Deus do mar e dos ventos, odeia gente de olho puchado, vide Tsunami.
  • Odin - Deus supremo e fodedor, pai de todos os homens e de muitos deuses.
  • Sif - Gostosa ruiva esposa de Thor, símbolo de fidelidade. Afinal ninguem queria ser achado no armário por Thor.
  • Sjofn - Deusa inspiradora das paixões humanas, como: Vagabundiar, enganar, comer, dormir...
  • Skuld - Deusa incrivelmente feia e vesga que corria mais que o Flash. Também conhecida com "A virgem".
  • Snotra - A representação da virtude, uma lenda até em Asgard.
  • Syn - Guarda do palácio de Fensalir, um figurante total mitologicamente.
  • Tyr - Deus do ceu na mitologia nórdica, tão importante quando o Syn.
  • Vili - Representa a vontade, os Bahianos negam sua existência.
  • Ull - Deus dos colonos.
  • Urd - A mãe do destino. Agora dá para chama-lo de "Filho da URD"" ao invez de ""Filho da Puta".
  • VarVorVara - Deusa dos casamentos, nunca faça uma prece para esta também.
  • Wealtheow - Rainha de Hrothgar, sua vida heróica foi contada na Saga Beowulf "O pelado".
  • YmirAurgelmir - O gigante primordial e o progenitor da raça dos gigantes do gelo, lembrado por tomar leitinho de... vaca.

DEUSES CELESTES[editar]

  • HNOS - Deusa de quem acorda sedo.
  • NOTT - Deusa de quem tem insônia.
  • DAGR - O dia, incluindo os dias chatos.
  • VÁR - Deus dos juramentos. Ex: "Só vou por a cabecinha!"

Vanires[editar]


Notas[editar]

  1. Eles não eram muito criativos com nomes.
  2. Eles eram cheios de não me toques!
  3. Diferente de hoje em dia, onde a fronteira entre o céu e o inferno é a Terra, lá eles se tocavam diretamente.
  4. Na verdade, a gente pesquisou até certo ponto e parou por que já tava dando no saco.
  5. Não temos certeza sobre a veracidade da organização da lista. Para maior certeza, consultar os próprios.
  6. Esse é o mais inútil, já que os afogados não precisam de deuses, por motivos óbvios.

Ver Também[editar]



Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!