Mitra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Se você estava procurando Mitra (mitologia), fodeu, ele não está aqui.
Avisoazeite.jpg
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Cuidado: Ä qualquêr mumento, Napolião podə quirer-tə invədir

Mas há mulher mais chunga que a Luciana Abreu?
Desculpem, esqueci-me da Ana Malhoa...

Cquote1.png Você quis dizer: Chunga Cquote2.png
Google sobre Mitra
Cquote1.png Você quis dizer: Guna Cquote2.png
Google sobre Mitra
Cquote1.png Experimente também: Maninho Cquote2.png
Sugestão do Google para Mitra
Cquote1.png Universitários de merda... Cquote2.png
Mitra sobre este artigo
Cquote1.png Não tenho nada a ver com isso! Cquote2.png
Diddy sobre Mitra
Cquote1.png Meus filhos! Cquote2.png
Snoop Dogg sobre Mitra
Cquote1.png Fodasse! Lá vêm os mitras outra vez! Cquote2.png
Skatista sobre Mitra
Cquote1.png Que nojo! É tão chunga essa gente! Cquote2.png
Braze mesmo que seja uma parola sobre Mitra
Cquote1.png Uê, mano? Bate tudo? Cquote2.png
Os Mano sobre Mitra
Cquote1.png Mano, não confude a gente! Nós estamos só a rodar a àrea, que a noite está coiando. Cquote2.png
Nigga sobre Mitra
Cquote1.png Dama, me deixa te dizer, tu é linda, dama! Tu é linda! Mandas ganda cenário! Ganda pausa, dama! Contigo jogava o meu baralho todo! Cquote2.png
Mitra sobre as suas técnicas de "engate"

Origens[editar]

Típico basofe.

Mitra, Guna ou Chunga (do latim Homus Burrus Chungus) é espécie que prolifera na periferia das grandes cidades portuguesas, principalmente em Lisboa, Porto e Coimbra, e nas aldeias e vilas remotas do país.

Inspirada pelos Rappers, deu origem aos chamados Mitras di Guetto, com a evolução do termo dos jogadores de futebol, que estão na origem do subgênero Mitra Rico.

O grande núcleo dos Mitras pode ser dividido em dois grandes subgrupos:

  • Azeite Virgem Extra - É o mais comum entre os meninos ricos. O objectivo é dar uma imagem de filho de milionário e de «fixe» e «popular», mas com um gosto bastante duvidoso. Brinco de brilhante/argola prateada e madeixa loura parece ser um requisito obrigatório deste subgénero. É presença constante em todas as discotecas «da moda», mas, regra geral, não tem qualquer tipo de gosto musical. Anda sempre em bando com os mais populares da sua escola. As suas namoradas/engates/rapariga dos sonhos é sempre uma pseudo-modelo ou uma Braze.
  • Azeite Virgem - Agrupa os Gunas e os Basofes. É o clássico dos jovens de bairros sociais problemáticos, ou de aldeias remotas, com poucas possibilidades económicas, e são pais aos 16/17 anos. Faz carreira no roubo, no tráfico de droga/armas ou nas obras. Este subgrupo não conhece mais do que aquilo com que convive no dia-a-dia nem tem dinheiro para conseguir melhor, portanto sujeita-se ao que a vida lhe oferece. Fodasse, até verti uma lágrima agora.

Indumentária[editar]

O primeiro ponto para identificar um pertencente à comunidade Mitra, para além do seu característico andar desengonçado e idiota «fixe», é o seu vestuário.

Ao olhar para alguém é imediatamente determinada a comunidade a que pertence, e os Mitras não poderiam ser mais fáceis de identificar.

Itens[editar]

Típica marca Mitra.
Nike Shox - nenhuma sapatilha é mais chunga que este modelo. Um clássico entre a comunidade Mitra! E aposto que Você tem umas em casa!
  • Visuais a copiar: Clássico: Jogadores «da bola», Rappers, Cantores/as Pimba, tudo o quanto for parolo, mas "mitramente" aceite como «fixe», entra.
  • Terços florescentes ou alianças de prata numa corrente para usar ao pescoço - É um mistério o porquê deste acessório, mas todos os Mitras o usam. O que outrora era um acessório do Rock ou de cristãos, na actualidade desceu ao nível de chunga. O motivo continua perdido; se é religioso, se é por ansiarem casar... É um facto que mais de 80% dos Mitras tem o seu primeiro filho aos 17 anos. Mas talvez sejam muito devotos e o secretismo do «porquê» deste acessório só está nas cabecinhas limitadas desta gente.
  • Sobrancelhas cortadas, e tatuagens de coroas na mão-
  • Cores florescentes - Outro facto incompreensível: o porquê do gosto de usar e abusar das cores florescentes? Em todo o lado! São os terços, as camisolas, os casacos, as calças de fato-de-treino, as sapatilhas... Talvez seja um conselho da Segurança Rodoviária. Mas algo é certo, esta gente não deve morrer atropelada.
  • Decote em bico - Camisolas de lycra, daquelas para realçar os músculos, especialmente. Há também a tendência a não usar uma camisola por debaixo de um casaco, ou usar simplesmente um colete de ganga. Seja o que for, o peito é para estar sempre a ser mostrado. O porquê? Porque é macho, e para exibir o terço ou a aliança que trazem ao pescoço. Aqui entra a depilação: Mitra faz a depilação no corpo todo. A pele é para estar sempre bronzeada (não se sabe se será do solário ou de trabalhar nas obras), seja Inverno, seja Verão. No cuidado com o corpo, também é importante os músculos. Ginásio? Obras!
  • Meias por cima das Calças (de fato-de-treino) - Um clássico! A conjugar com a bela da meia (geralmente de cor branca) vem um par de Nike Shox, ou uma Timberland, Adidas ou umas botas Camel brancas.
  • Cores - As noções básicas de conjugação de cores aqui não se aplicam. Até porque os Mitras não são alunos de Artes. A combinação de cores é uma salada de frutas: mistura-se o arco-íris florescente e está pronto a desfilar pelas ruas, a mandar cenário. Ou não.
  • Brincos de diamante - Imitação: Há que corrigir. Este é um dos acessórios base, pois mitra que é mitra tem de ter o seu quadradinho de brilhante a enfeitar a orelha. A comunidade Mitra tem um certo fascínio pelo brilhante.
  • Cinto de "Designer" - O clássico cinto da "D&G". Claro que a mercadoria é comprada nas feiras desse Portugal, financiadas pelo tráfico. No original significa Dolce&Gabbana, mas o cinto que Você tem em casa é da "Dulce&Gabane".
  • Mala da "Lacoste" ou "Eastpack" - Está mais para Lacosta ou Easybag. É fabricada para usar em torno da cintura, mas essas regras não se aplicam na comunidade mitra; ela é para usar ao pescoço, "mano".
  • Gel - Parece praga! Gel escorrendo, gel espastado, gel grunhado. Madeixas louras, uma pseuso-crista envolta em gel do Lild, trançinhas... Tudo isto faz parte da moda Mitra. Lembre-se, o cabelo não é para as damas tocarem, a única coisa que você, mano, vai fazer com a dama e alta festão na cama.
  • Óculos de Sol - Arnette ao poder! É a clássica marca Chunga. O óculo de sol é para ser usado sempre, até mesmo de noite, mesmo que esteja a chover, mesmo que esteja no meio de um furacão. Mitra que é mitra tem sempre os óculos de sol na cara. Modelos da Dior ou da Versace (imitações compradas aos feirantes, claro), modelos grandes com brilhantes, ou florescentes.
  • Marcas mais usadas (com grande inclinação para serem falsificações da feira) - Von Dutch, De Puta Madre, Energie, Nike (que está mais para Mike), Dolce&Gabbana (que está para Dulce&Gabane ou Doce&Gostoso), Lacoste (é mais Lacosta), Adidas (que no fundo são Ardidas), Timberland (que é como quem diz Berg ou Quechua), Dior (talvez seja D'Or), Roberto Cavalli (que é sinónimo de Roberto Cavalo), Versace (que é Versáqui), entre tantas outras.

BBC Mitra Selvagem[editar]

Clássico casaco Mitra, Adidas.
Cristiano Ronaldo, inspiração de todo o Mitra e um exemplo de Mitra Rico

Aqui entra o essencial na vida de um Mitra - todo o Mitra tem de ser um sócio, um Boss e tem de controlar a área e micar as damas. Claro está que, tem de mandar alta cenário e ter um leque de expressões parolas na manga, para soltar quando estiver na hora do confronto social. Mas nada é mais assustador que uma rapariga Mitra! E elas existem. E não são poucas!

  • Vida social activa: Básico. Todo o Mitra tem de conhecer a sua zona de acção - os sócios, as damas e os possíveis inimigos. Mas o ideal é criar laços com todos os Mitras da zona, para quando houver xinada, poder recorrer aos maninhos para o ajudar a limpar o sebo a quem for preciso. O básico é comportar-se como se fosse o rei do Mundo e andar como um idiota - ombros baloiçantes, peito para fora e pés aos saltinhos, tudo isto para mandar alta cenário. (Ou não)
  • Vida nocturna: Ir á discoteca da moda na sua cidade todas as semanas - que geralmente só acontece à sexta e ao sábado à noite. Mitra que é mitra tem de ter, obrigatoriamente, uma agitada vida nocturna. Isto de "discoteca da moda" é referente ao que está em voga entre a comunidade Mitra. Onde vão ouvir as suas músicas de merda e "dançar", enquanto vão checkar as damas. Claro que, a juntar à noitada, vem sempre um conjunto de expressões para posterior publicação no seu perfil da rede social: "Que noitão impossível!", "Eu e os meus manos a mandar cenário na *nome da discoteca*", "A noite não se planeia, a noite acontece", "O cenário não se manda, ele já nasce connosco", entre muita mais parolada do mesmo género. Também existe a probabilidade de terminar a noite à "xinada" com algum sócio que lhe deve dinheiro, especialmente se pertencer ao núcleo dos Gunas ou Chungas do tráfico de droga.
  • Música: Vamos vincar antes de mais: Mitra não ouve "música", nem sabe o que isso é. Pergunta-se por Jimi Hendrix e vai-te responder que é um gajo qualquer da metalada. O clássico Mitra ouve aquilo que lhe dão a ouvir (o mesmo acontece com a grande massa social da juventude portuguesa - Braze, essa praga). Mas o que distingue os Mitras dos Betos é o seu nível de labreguice. O Beto quer mostrar-se rico e "chique-ai-querido-não-me-toques", apesar de roçarem o azeite a maior parte das vezes, do mesmo modo que o Mitra. Mas Mitra é o cúmulo do labrego. Ou seja, isto vai reflectir-se na música que ouve, que inclui: Techno, Tectonik, Kizomba, Kuduro, House, Euro-Dance, Sertanejo, Funk e vai delirar com aquelas músicas de Chunning e com DJs como Pete Tha Zouk, Tiësto, David Guetta, ou Sua Santidade DJ Rush (Major Rush, para os amigos) entre outras bostas do género.
  • Drogas: Claro que um Mitra que se preze está metido no tráfico e é um consumidor assíduo de substâncias psicotrópicas, especialmente aquela que se fuma. Mitra não utiliza a palavra "Marijuana", ainda que, por vezes, utilize "Ganza" ou "Charruto", apesar de estar mais inclinado para dizer "Canhão" ou "Cacete". Mitra também gosta de dar no cavalo e na branca.
  • Namorada: A completar o cenário, o Boss tem de ter uma namorada à mesma altura. Ou seja, não pode ser grande coisa. Vão sempre parar às Betó-Saloias, Chungas, às Brazes e às Pattys. Alias, "a namorada é quase como o cartão de visita de um homem - conforme a tua escolha, conforme a tua personalidade" - teoria Mitra acerca de namorada. Se um Mitra já é assustador, um casal deles é o pânico instalado na cidade.

Dialecto e Idioma[editar]

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...os Gunas do Porto são uma espécie tão rasca peculiar que uma antropóloga portuguesa fez um estudo académico sobre eles?

Como referido anteriormente, a comunidade Mitra/Guna/Chunga possui um dicionário particular, que é pelo meio do qual se reconhecem e comunicam entre si. Um Mitra que se preze tem de usar e abusar do seu nível elevado de labreguice, logo tem de mostrar que é parolo, mas o objectivo, por incrível que pareça, não é parecer um saloio, mas sim parecer "fixe". Esta noção de "fixeza" é muito interessante.

Expressões mitras (além das enunciadas atrás) incluem:

  • Que jarda / Que broa / Pestalhão
  • Não sejas chouriço!
  • Fotalhão (isto significa que gostaram muito de uma fotografia)
  • Sorrisão (em resumo, uma extensa lista de palavras terminadas em "-ão")
  • Alta cenário / Alta/Ganda pausa
  • Alta/Ganda domínio
  • Primaço
  • Alta/Ganda fritanço
  • Tás todo frito, ó maninho
  • Todo sardado
  • No meu cap ninguem toca.
  • Naaaa boy.


Entre muitas outras que revelam um grande nível de retardamento e de desconhecimento da existência de dois livrinhos muito interessantes chamados Dicionário da Língua Portuguesa e Noções Básicas da Gramática.

Gunas do Porto[editar]

Um caso à parte.

  • É, ó bélhote!
  • Eiá, ca boss!
  • Ca puta de estrondo! / Ca estrondeira, ó sócio!
  • Ca puta de réplica!
  • Ca puta de estalo!
  • Counas du cuaráilho, foudasse
  • Ca puta de canhoun, mosso!
  • Malabar / Malabanço (em português: Roubar)
  • Um dia bais cu a couna!
  • Ide-vos foudere
  • I ó maninho, manda bire

Sistema de Castas[editar]

Exempo de Mitras di Zona
Exempo de Mitra Wannabe
  • Mitra Rico - É aquele rapaz que é filho de pai novo rico empresário, normalmente o negócio são stands de máquinas agrícolas, empresas de camionagem ou empresas de construção civil, ou ainda é filho de ex-emigrantes que se safaram bem na vida. Pensa que ser Mitra é muito na moda e vira mitra para ter mais raparigas. E na verdade tem as raparigas todas apenas porque é rico. Jogadores de Futebol incluem-se neste grupo. Compra todas as suas roupas em lojas de alto luxo que vendam marcas mitras e são a inspiração de todos os outros mitras. Vai a todas as discotecas da moda e ás mais caras porque têm muito dinheiro. Sua namorada é sempre uma pseudo-modelo ou Braze. Muitos destes espécimes adquirirão mais tarde na sua vida gostos refinados pelo snifamento da choura, modalidade criada recentemente no Norte de Portugal, tendo já alastrado para os Açores.
  • Mitra do Ghetto/do Bairro/di Zona/Guna/Basofe - O termo "mitra" inicialmente apenas designava este grupo. É aquele rapaz pobre, que mora em bairros sociais ou locais similares, que acha que se for mitra poderá ter mais dinheiro e será mais popular. Mas nunca alguma rapariga o quer porque é pobre. Geralmente compra suas roupas mitras em feira de ciganos com artigos a 5 euros. Vai a discoteca da moda e passa o mês a poupar para ter dinheiro para pagar o consumo mínimo. Quer sempre uma rapariga [[Beto|Beta] ou Braze mas nunca conquista nenhuma porque é pobre.
  • Mitra Falso também conhecido como Idiota - É aquele rapaz cujos amigos são todos mitras mas ele não gosta do estilo, mas usa na mesma. Geralmente apenas usa alguns itens do "Maravilhoso Guia Dos Acessórios Mitras". Só manifesta interesse em namorada Beta mas apenas a pega se for rico.
  • Mitra Wannabe - É aquele rapaz cujo o maior desejo é ser Mitra. Faz tudo para ser Mitra, tenta ser amigo dos Mitras, veste-se à Mitra e tenta sua sorte com pseudo-modelos, mas ninguém lhe dá bola. Mas há sempre um grupo de Mitras impopulares que o aceitam. Neste grupo podem-se incluir indivíduos de classe média e média-baixa, geralmente bons rapazinhos, mas que não têm grande gosto para se vestir (apesar de se acharem muito na moda), têm o 9º, o 12º ano ou um curso Nível III, se cursam no ensino superior andam em cursos de Desporto ou Engenharias (não sendo Nerds), se já trabalharem, trabalham em lojas de roupa, electrodomésticos, hipermercados, empresas de distribuição, etc. Normalmente, esta espécie de mitra perde a sua virgindade na cadeia, local de onde faz a sua segunda casa.
  • Mitra Son Goku - Este é um misto de Beto com Mitra. E vai negar até à morte ser Mitra, mas o nível de azeite concentrado faz com que pertença à classe Mitra. Regra geral tende a ser "menino do papá". É popular, ouve Tecktonik e House, usa cabelo comprido espetado no ar (fazendo lembrar Son Goku de Dragon Ball), geralmente de cores claras, é possível que faça madeixas. É popular e come todas as gajas fashions (aka Brazes). Geralmente usa argola prateada na orelha, camisa branca com um pullover por cima, calças de ganga clara e Adidas Adicolors. É muito comum nas secundárias do Porto, Lisboa e Coimbra.

Mitras de Sucesso[editar]

v d e h
Isso é Coisa de Macho!
Ou não.
Polifodao.gif

AgroboysAmigaysBasic BrosBonitinhosBonzinhosBonzõesCachaceirosCafajestesCafetõesCafuçúsCarecasCaucasianosChatosComputeirosCornosCowboysDoidosEscravocetasFanboysFeiosFilhos da putaFlanelinhasFodõesFunkeirosGarotos de 9 anosGalãsGamers punheteirosGaysGays casadosGigolôsGordosGuris retardadosÍndiosIntrovertidosHomensHomens FeministasMachos alphasMachos betasMachos italianosMachos latinosMachos virgensMagrosMaridosMitrasNamoradosNegõesNerdsNu malesOs ManosOtakusPadresPagodeirosPaisPangarésPés de lãPitBoysPirangueirosPlayboysPlayssonsPseudozoeirosProstitutosPunheteirosPutos (gíria dos gajos)RicardõesTaradosTravestisTravestis machosTorcedoresVagabundosVadiosValentões