Mixto Esporte Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mixto Esporte Clube
Escudo do Mixto.png
Brasão
Hino Esse ti-ti-time não tem um va-valor nu-nu-nu-nu-tri-tri-cional adequado
Nome Oficial Misto Quente
Origem link={{{3}}} Mato Grosso- CUiaba
Apelidos Sanduíche de Queijo e Presunto
Torcedores Mixto Quente
Torcidas Sanduíche do Pantanal
Fatos Inúteis
Mascote Sanduíche
Torcedor Ilustre Ruth Lemos
Estádio Estádio Frigideirão
Capacidade 47.000 mistos quentes
Sede Cuiabá
Presidente Ruth Lemos
Coisas do Time
Treinador George Foreman Grill
Pior Jogador Nuvola apps core.png Nhonho
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Chaves
Patrocinador Juicer Philips Walita
Time
Material Esportivo Polishop
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão Série D(sem série)
Títulos Copa Deus nos Acuda de 1973
Ranking Nacional 76°
Uniformes Uniforme Vasco.jpg
Uniforme Vasco 2.jpg



Cquote1.png Você quis dizer: time ruim e sem torcida Cquote2.png
Google sobre Mixto Esporte Clube
Cquote1.png Série D é o caralho! Cquote2.png
CBF sobre o Mixto
Cquote1.png Opa! Será que hoje nóis ganha uma do Operario? Cquote2.png
frase habitual de um torcedor em vespera de jogo contra o Operario
Cquote1.png Ah, o freguês de Mato Grosso! Cquote2.png
frase de uma pessoa que acompanha os jogos de Mato Grosso
Cquote1.png pwospowpsowpsopwosow! Cquote2.png
Emo sobre Mixto
Cquote1.png MIXTÃO SEMPRE! Cquote2.png
Frase habitual da torcida do Mixto Boca de fumo Ltda
Cquote1.png POR QUEEE? Cquote2.png
Torcedor do Mixto FC sobre Derrotas e numero de gols levados pelo time
Cquote1.png Aff... Perdemos! é contra o Dourado Cquote2.png
Expressão de um mixtensse em véspera de um jogo contra o Cuiabá

Mixto Esporte Clube é um semi-tima de futebol, considerado o time mais popular do Mato Grosso depois do Operário, por ter alcançado a incrível homossexual marca de 24 títulos do Campeonato Matogrossense.

Atualmente, o mixto virou saco de pancadas dos outros times, principalmente do Cuiabá, do Operário e até do Luverdense, virou firma pra lavagem de dinheiro dos políticos do MT, e por isso e outras coisas o Mixto está ficando para trás.

Não passa da série C onde chegou a ser rebaixado até para a série D...haja humilhação pra "gloriosa" e teimosa torcida "Boca Suja", vôte!

Participou também de 24 copas do brasil (talvez, porque seja um dos poucos times de Mato Grosso que joga em uma cidade com boa infra-estrutura receptiva (aeroporto, hoteis e estádios). É claro que depois de tomar mais de 3 gols de diferença em casa tem sido sempre eliminado já no primeiro jogo. Em que pese a ironia que perpassa o texto acima, a realidade que retrata é verídica. A trajetória do Mixto tem sido irregular, como de resto, irregular tem sido a trajetória do pobre futebol em Mato Grosso.

História[editar]

Fundação[editar]

Fundado em 20 de maio de 1934[1] por indígenas e bandeirantes, como os fundadores eram formados por arrozeiros e índios, homens e mulheres e todos eram fãs de sanduíche de presunto, adotou-se o nome "Mixto", foi escrito com "x" porque os mesmos, eram analfabetos.

A solenidade de fundação do clube foi feita em frente a uma antiga igreja que catequizava índios onde todos prometeram nunca formar um time competitivo, e que mesclasse homens e mulheres no campo para preservar os direitos iguais.

As participações no Campeonato Brasileiro (1970-1980)[editar]

O Mixto disputa todo santo Campeonato Matogrossense desde a criação do mesmo, muito antes da descoberta de Mato Grosso pelos bandeirantes em 1988, muito antigamente, durante toda as décadas de 70 e 80, o Mixto ganhava 5 de cada 4 campeonatos estaduais disputados, porque seus adversários que perdiam até para sua avó eram perebas e seus dirigentes não dividiam "peixadas"...

O Mixto nesta época gloriosa chegou a participar de 11 campeonatos brasileiros, na época que sua avó era virgem, quando havia mais de 100 times participando. As impressionantes colocações finais do Mixto variaram entre 54º, 40º e 29º, o máximo que poderia alcançar um time que pagava seus jogadores com salgado e refri após os jogos.

As participações na Série B (década de 80)[editar]

Na medida que o tempo foi passando, novas tecnologias foram sendo descobertas, novos times foram sendo criados, o Mixto começou a cair em franca decadência, tornando-se um clube ultrapassado, até mesmo na grafia do nome que fora modificada para "Misto". Quando a Série B foi criada na década de 80, e a Série A deixou de ser aquela palhaçada lotada de times, o Mixto jamais retornou à primeira divisão.

As participações na Série C (década de 90)[editar]

Quando nem mais a Série B parecia ser o bastante para o Mixto, em 1996 o Mixto faz sua estreia na Série C do Brasileirão. Ninguém viu com quem o Mixto jogou (como sempre, esta equipe jamais faz jogos memoráveis), porém terminou num honroso 16º lugar, mesmo que tenha feito menos pontos que outros mais 15 times, ficando com um 31º lugar moral.

Seculo XXI[editar]

Em 2001 surge a pedra no sapato do Mixto o nome chama-se: Cuiabá Esporte Clube, o Cuiabá vem fudendo com o Mixto desde 2003 quando foi o primeiro confronto dos novos rivais, só (5x0) pro Cuiabá. De lá pra cá é pirokada campeonato após campeonato, não ganha mais, o jogadores já entram em campo de cabeça baixa quando vão jogar com o Cuiabá EC, são fregueses eternos do Dourado.

No século XX foi campeão estadual apenas uma única e irrisória vez, em 2008, e só porque não enfrentou o Cuiabá e porque convenhamos, o nível do futebol mato-grossense é desprezível e até mesmo o Mixto falido é capaz de ganhá-lo uma pequena vez.

Série D de 2010[editar]

O Mixto faz sua estreia na recém-criada Série D em 2010, oportunidade em que (ao contrário do Cuiabá EC e do Luverdense) deixou a chance do acesso escapar fácil. O time do Mixto foi beneficiado por ter sido escalado num grupo junto a times do Acre que obviamente nem existem, assim classificando-se da primeira fase facilmente. Mesmo assim, o clube teve a capacidade de ter sido escorraçado pelo América do Amazonas, considerado o sétimo melhor América do Brasil.

Série D de 2012[editar]

Beneficiado pelo fato dos melhores times de Mato Grosso estarem jogando divisões superiores do Campeonato Brasileiro, o Mixto garante vaga para a Série D mais uma vez sem nem ter sido campeão estadual, o que já é muito difícil para eles. Mais uma vez, como em 2010, passou da fase de grupos porque nele só haviam times inexistência (exceto o Sampaio Correa do Maranhão, que acabou óbvio ficando em primeiro vencendo o Mixto as duas vezes).

Em 2012 o Mixto teve a quantidade de sua torcida triplicada quando eliminaram o Remo, fazendo a felicidade de todos torcedores do Paysandu, porque torcedor do Mixto é uma lenda. Tudo para serem eliminados depois pelo Sampaio Correa.

Campeonato Mato-grossense de 2015[editar]

Jogadores adversários fazendo um sanduíche no atacante do Mixto[2].

No campeonato mato-grossense de 2015 ficou evidente que o Mixto não se inspira só no uniforme no Vasco, mas também na roubalheira e bandidagem do time carioca. Com uma campanha pífia, perdendo pra todo mundo, só não rebaixou no estadual porque no tapetão arrancou pontos do pobre Sinop Futebol Clube, que foi rebaixado em seu lugar.

Em 2015 a federação de futebol do estado decidiu que o Cuiabá EC não iria ganhar do Mixto por isso não marcou o duelo entre os dois clubes, e o Mixto pode comemorar além da fuga do rebaixamento, não terem sido humilhados pelo Cuiabá EC.

Depois que o Cuiabá ganhou a Copa Verde de 2015, os mixtensse fizeram a campanha "não ganhamos nada, mais temos tradição", sendo que tal suposta tradição é por terem jogado a primeira divisão do Brasileirão em tempos que a CBF convidava os clubes aleatoriamente, e mesmo assim o Mixto só servia para passar vexame onde eram os sacos de pancadas dos outros times, "MIXTO" em outras palavras significa: " 80 anos dando vergonha ao estado de Mato Grosso".

Títulos[editar]

Notas[editar]

  1. Caralho!! Existia Mato Grosso nessa época?
  2. Isso foi um trocadilho infame...