Mogi-Guaçu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Serjão entrevista.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Gnome-searchtool blue.png Mogi-Guaçu é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
A pastelaria tem 5 mesas... às vezes lota, por incrível que pareça!

Sciences de la terre.svg.png


Cquote1.png Você quis dizer: Peido? Cquote2.png
Google sobre Mogi Guaçu
Cquote1.png Foi você que peidou? Cquote2.png
Qualquer pessoa sobre o mau cheiro quando passa na estrada para ir a Campinas
Cquote1.png Bão POR BOSTA!!!! Cquote2.png
Guaçuano alegre! sobre algo CHICK
Cquote1.png Fusca Azul! Cquote2.png
Guaçuano sobre o seu maior entretenimento
Cquote1.png É só perda de tempo Cquote2.png
Mogi das Cruzes sobre Mogi-Guaçu
Cquote1.png É nóis irmão!!! Cquote2.png
Mogi-Mirim sobre Mogi-Guaçu
Cquote1.png Tem o maior rio que eu ja vi Cquote2.png
Alguem sobre Mogi-Guaçu
Cquote1.png Foi lá que eu perdi minhas meias. As botas ficaram já no meio do caminho. Cquote2.png
Judas sobre Mogi-Guaçu
Cquote1.png Aqui não tem segredo não! Cquote2.png
Lima Duarte sobre Mogi-Guaçu

Mogi-Guaçu
Brasão mogi-guaçu.gif
Brasão
Hino:

Seu guarda eu não sou vagabundo, sou um traficante e vou fazer um leilão, Quem dá mais? Quem dá mais? Quem dá mais carreirada pra mim tanto faz.

Lema: Vegetas Semper
Pseudônimo: A Roça e Onde Judas perdeu as botas
Localização Interior de São Paulo
Idioma Caipira, caipira-do-mato
Clima Terrível
Governo Partido Vaca - PV
Estilo Músical Sertanejo, Forró
Turismo Casas de Pamonhas
Economia Tráfico e Lavagem de mixiricas
Atual Prefeito Aleijadinho PV
Vice Prefeito Marchado do SindicatoPV
População 180.000 humanos e 101.000 mineiros
Moeda Mexirica
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Mogi-Guaçu.

Sobre[editar]

História e atualidade[editar]

Criação da gigantesca ponte de Mogi-Guaçu, no século XVIII
Barzinho do Seu Jorge, antes da demolição.

A história da cidade de Mogi-Guaçu é automaticamente ligada à do papel higiênico. Logo com a chegada de D. João VI à colônia maconha quem quer se pre era assim vende e dava, o consumo de papel higiênico nas terras brasileiras cresceu a um ponto que se fez necessária a criação de uma indústria para suprir a essa demanda. Criou-se então a Champignon Indústria de Papel Higiênico e Celulose, hoje vendida para empresas estrangeiras do mal e chamada de Inter Necho Nalpei Per.

A indústria de papel higiênico trouxe à cidade algumas curiosidades, como por exemplo uma expressão típica. Com a injeção de capital na cidade para a produção de papel higiênico, um cidadão - de forma fanfarrã, a qual hoje não agradaria ao Capitão Nascimento - cunhou a seguinte frase: graça ao papér higieni, nóis tamo cresceno por bosta! Com isso, o termo por bosta tornou-se patrimonio municipal e orgulho dos munícipes, sendo falado há diversas gerações, snedo exportado para todas as cidades onde chega o seu delicado odor de banheiro.

Hoje, Mogi-Guaçu não mudou muito. Passou o ouro, passou o café, passou a migração nordestina, passou Bush, passou Alexandre "El Mago Valdívia" Nardoni, passou Tião Macalé, passou Sidney Magal, passou a loira do banheiro (não confundir com Hebe), passou a Dança do Créu... e a única coisa que veio foi a laranja. Hoje, Mogi-Guaçu vive da plantação de papel, da indústria da laranja e, extra-oficialmente, das pessoas que lá vivem acreditando estar em outra Mogi, seja das Cruzes ou Mirim.

População[editar]

O guaçuano - embora alguns definam os nascidos em Mogi-Guaçu como guassuínos - em mais uma atitude que enfureceria ao Capitão Nascimento - é um homem tranquilo, sendo que praticamente todos vivem da laranja ou do papel higiênico. Viver do papel higiênico não é exatamente uma tarefa simples, mas a este impecilho os cidadãos respondem que temo orguio de vivê na única cidade onde tem papér pa cagá por bosta.

Economia e qualidade de vida[editar]

Em Mogi Guaçu, o diferencial é que você não precisa se ocupar com batatas doces, rabadas e feijoadas para produzir os peidos mais fedidos, porque a cidade tem uma indústria que já peida por você, o que torna os habitantes mais leves e de bem com a vida.

O aroma bostífero exalado pelas chaminés da International Paper é semelhante a um peido melado. Por isso, mesmo que você quiser peidar em público, ninguém vai notar, porque a culpa é sempre da Champion, aliviando o sofrimento e constrangimento das pessoas. Quando alguém sorrir, perceba que esta pessoa deve ter peidado. Ela está mais feliz, porque esconderam o peido dela...

  • Peide feliz, mas fique sabendo: nessa cidade não se fabrica papel higiênico !!!

Cotidiano[editar]

Não há cotidiano em Mogi-Guaçu. Os guaçuanos durante a semana trabalham das 10h00 às 18h00 (com pausa às 12h00 para almoço) e aos sábados, das 10h00 às 13h00 (com pausa de uma hora às 12h00 para almoço e um peido gostoso).

Nos fins de semana, pode-se desfrutar de um belo tour pelo centro da cidade, que não tem nada, exceto sorveterias e uma grande lanchonete americana cujo nome começa com Mc e termina com Donald's, que não podemos falar qual é.A cidade conta também com uma nova atração árabe que vende esfihas...

À noite, os bares ficam lotados e muitas vezes sai briga. Números oficiais dizem que cerca de 90% da população (87 pessoas) vai aos bares no sábado à noite. Segundo um grupo de pesquisa independente, ligado à CUT, esse número supera os 100 mil.

Seus únicos entretenimentos são brincar de Fusca Azul e ver os carros sendo roubados na cidade para serem trocados por drogas em Campinas, como compras em shoppings e outros alucinógenos.

Clima[editar]

O verão é quente pra caralho, e chuvoso pra caralho, com temperaturas que costumam variar entre 45°C e 70°C. Porém, as temperaturas podem tanto chegar aos 88°C, nos dias de calor mais infernal, como chegar aos 35°C nas manhãs mais frescas. A primavera começa seca pra caralho e termina chuvosa pra caralho, sendo a estação aonde as temperaturas mais variam, podendo tanto ser registrado um frio da porra de -17°C, como um calor do caralho, que pode em raros casos chegar aos 90°C. O outono começa chuvoso por bosta e com o passar das semanas vai ficando cada vez mais seco pra cacete. Março e abril ainda podem registrar um inferno de 75°C, e manhãs com temperatura agradável de 37°C, algo que fica mais raro com a proximidade de maio, mês das mães, no qual as máximas raramente ultrapassam os 65°C e as mínimas poucas vezes atingem os 5°C. No outono, podemos ter mínimas que chegam a -22°C em maio e -30°C em junho, e máximas baixas, que às vezes são menores que 8°C. O inverno é uma estação que saiu do hospício, na qual as temperaturas costumam ficar em torno de 55-58°C em junho e julho, podendo às vezes chegar a ficar entre 63-70°C, e as madrugadas são um gelo, podendo registrar geadas e temperatura congelante de -40°C. Já nos meses de agosto e setembro, os dias são secos pra caralho, parecendo o Deserto do Saara, com temperatura de 2°C ao amanhecer, e temperatura entre 70-73°C durante as tardes. Mínimas raramente chegam a -35°C, e máximas acima de 75°C, principalmente em setembro. E aí, começa tudo de novo! RESUMINDO: em Mogi Guaçu só existem dois climas: frio da porra e calor do caralho!

Economia e pontos turísticos[editar]

A velharia O reservátorio de Mogi-Guaçu, um dos pontos turísticos mais visitados da cidade..

Hoje, as pessoas dependem totalmente da maconha e cocaína laranja produzida por lá. Outra coisa que tá proliferada em Mogi Guaçu são as pastelarias. Tem duas em cada esquina. Até churrascaria serve pastelzinho de entrada. Acredito que os pastéis de vento são a maior fonte de flatulência da população. Sua economia também é bastante desenvolvida graças aos pontos turísticos. Muitas pessoas aparecem por lá para ver:

  • O rio poluído de Mogi-Guaçu
  • O fim do mundo
  • A poluição da International Paper
  • A suposta ilha no meio do rio
  • A cachoeira gigante
  • A ponte vermelha de aço.
  • O bar da esquina
  • Beer GLS ( onde a beeshas se encontram)
  • O reservátorio
  • A velha da boneca
  • O cantor/vendedor evangélico de suco de laranja
  • O Pedrao Barriga D'Água
  • O mendigo Sabino que só pede 50 centavos e até volta troco se preciso.
  • O Hipermercado Big WalMart (onde todos os moradores da cidade pensam que é um shopping e levam a família aos fins de semana)
  • A avenida nove de abril O buração-onde os cidadãos poluem a cidade com seus copos,já que a maioria é "Guasuíno" mesmo,os metalúrgicos descem em bando,e o povo da perifa também...e la´,eles ficam rodando com seus carros até encontrarem alguém para jogarem um papo escroto!