Monastério da Dormição de Sviyazhsk

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Monastério da Dormição de Sviyazhsk é o nome de um lar de eremitas localizado nas proximidades da fronteira com o Acre e a Cochinchina, mas exatamente na República do Tartaristão, num brejo gelado no encontro do rio Sviyaga com o rio Volga. Por muitos anos a região foi local de punição de clérigos da Diocese de Kazan, que eram enviados para esse meio do nada como alguma forma de punição, dando o apelido à região de "gulag cristão". A entrada de mulheres é totalmente proibida no local, sendo portando um lugar pior que uma sauna gay.

História[editar]

Em 1551 Zé Caixão IV, o Terrível lançou o seu final e derradeiro ataque sobre o Canato de Kazan, extinguindo-o em seu audacioso projeto de criação da Rússia. Em comemoração decidiu construir uma fortaleza que ficou pronta em 1555. Como apenas o Reino do Acre fazia fronteira com a região, e seus insurgentes eram apenas seringalistas insatisfeitos, a fortaleza de Sviyazhsk jamais foi atacada.

Com a expansão da Igreja Ortodoxa Russa e uma crença cada vez maior em entidades como o Unicórnio Cor-de-Rosa Invisível, o Bule de chá no espaço sideral e no Santíssimo Monstro do Espaguete Voador, em 1595 a Fortaleza de Sviyazhsk foi convertida num Monastério de adoração a entidades mágicas e milagrosas, permanecendo como tal pelos próximos séculos.

A partir de 1914, com a subida dos bolcheviques ao poder de toda a Sibéria, a nova liderança da União Soviética decidiu fechar o mosteiro por considerá-lo inútil demais e transformá-lo em algo mais útil, como um campo de concentração de trabalho forçado, como forma de finalizar a vadiagem praticada por séculos na região. Não deu muito certo, porque as pessoas ali nunca souberam trabalhar, então posteriormente viraria manicômio, até 1993.

Sabe-se ainda que em 1955 os soviéticos tentaram afundar o monastério, quando compraram 300 castores do Canadá que foram deixados para construir uma barragem no rio Volga e assim submergir Sviyazhsk, porém a inundação não deu muito certo e sobrou uma ilha, na verdade ficou até mais bonito assim.

Coma vitória do capitalismo e o liberalismo econômico em 1991, somente em 1997 o monastério foi devolvido para a igreja para que seus clérigos voltassem à vadiagem de sempre e ficassem fazendo porra nenhuma por ali sem grandes contribuições para a sociedade, e assim em 2017 a região tornou-se patrimônio mundial.

Instalações[editar]

A Catedral de Sviyazhsk, a única do mundo feita inteiramente de giz.
  • Igreja de São Nicolau - A igreja mais antiga do complexo, feita por ordens de Zé Caixão IV, o Terrível em 1555, possui 45 metros de altura e foi toda feita de gesso, para se confundir com a neve e deixar o monastério bem oculto, que nesse primórdio era lar de ninjas. Não tem nada de mais, só um sino que serve para avisar os residentes de Sviyazhsk que está na hora do almoço.
  • Catedral da Dormição da santíssima Teótoco - Um dos principais pontos do Monastério de Sviyazhsk, tem um leve formato que lembra o Palácio do Aladdin, mas sua fachada é toda branca por ter sido feita com os restos de gesso da construção da Igreja de São Nicolau. É o principal local de penitência do complexo, porque é onde acontecem as missas, e se você já foi em uma, sabe como é um saco tedioso, agora imagine nesse lugar onde ao sair da missa só há neve e um rio gelado? É o edifício que mais teve alterações ao longo de seu tempo, pois já serviu, por exemplo, de hospício, pois era como os soviéticos denominavam quem acreditava em Deus.
  • Residência do Arquimandrita - O Arquimandrita é o nome do chefão do lugar, quase sempre um velho que sobreviveu aos tormentos de viver nesse lugar. A sua residência então é uma pequena capela adaptada com rampas e corrimãos para o velho conseguir ter pelo menos um fim de vida digno após tantos anos de inutilidade.
  • Convento de São João Batista - Só um prédio mal assombrado e abandonado que fica do outro lado de um matagal nos fundos da Catedral da Dormição. Foi criado para servir de moradia para freiras, mas a ideia mostrou-se altamente impopular entre os habitantes pederastas da região, e houve até um incêndio na construção.
  • Igreja da Trindade - Apenas um pequeno banheiro de madeira feito para Ivan, o Terrível poder cagar enquanto visitava a inóspita região, casebre de 2m² que posteriormente acabou sendo confundida como sendo alguma construção sacra e assim convertida a ser uma igreja considerada a mais antiga de Sviyazhsk.