Monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
1centavotriste.png Este artigo não serve pra porra nenhuma!

Se você estiver disposto a perder seu tempo com esta porcaria, vá em frente. mas não venha reclamar dizendo que perdeu tempo, senão a chapa esquenta, morô ?!


No Wikipedia.png QUEBROU A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência.

Típico monge budista hippie que planta maconha para subsistência.

Cquote1.png Você quis dizer: Monge maconheiro Cquote2.png
Google sobre Monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência
Cquote1.png Experimente também: Freiras cegas ninjas tocadoras de piano de Acapulco Cquote2.png
Sugestão do Google para Monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência
Cquote1.png Meu sonho! Cquote2.png
Você sobre monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência
Cquote1.png Vocês traíram o movimento budista, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência
Cquote1.png Na Holanda a maconha se planta sozinha para subsistência, não precisa de monges budistas hippies! Cquote2.png
Reversão Holandesa sobre monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência

Monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência são seres habitantes dos mais longínquos pontos do Tibete que, após os mais terríveis desastres em suas miseráveis vidas, decidiram escapar e se mandar para um lugar onde pudessem sobreviver de forma mais relax, quer dizer, só na base do paz e amor mesmo.

Formação[editar]

Tais monges, de forma geral, são estudantes de direito ou de filosofia frustrados, ou pessoas que simplesmente desistiram das tribulações do cotidiano. Um belo dia, eles resolveram tirar umas férias eternas indo meditar junto ao grande Buda. Mas essas mesmas pessoas vendo que aquilo tudo era muito chato decidiram animar e plantaram maconha para uso próprio durante esse período de retiro.

Os primeiros monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência remontam o período de Woodstock, na época em que sua mãe, ainda, era virgem. Eles eram viciados na maconha e estavam afim de entrar num estado ainda mais zen, dessa forma eles juntaram o útil ao agradável.
Monge budista hippie que planta maconha para subsistência, prestes a cheirar um tigre.

Dia-a-dia[editar]

O dia de um monge budista hippie que planta maconha para subsistência resume-se a mais completa contemplação do mundo exterior, interior e e o que fica entre eles também. Os monges levantam e mascam folhas de maconha, afinal é tudo o que eles possuem para comer. Após o café-da-manhã, eles vão para a lavoura, aram a terra, plantam, retiram ervas daninhas, tudo para que a erva cresça com qualidade.

Após o almoço de salada de você sabe o que, os monges se retiram para um momento zen de meditação, onde eles discorrem, até chegar à mesma resposta: 42. Eles meditam a tarde toda, até o sol baixar e depois voltam a labuta. À noite eles aproveitam o que foi coletado adorando a Jah.


Ver também[editar]