Monstercat

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cannaba.jpg UNCLEFUCKER!!

Este artigo contém humor canadense, eh? Seu autor é um lenhador que vive em uma floresta de pinheiros. Se você vandalizar, a Polícia Montada e o Toronto Maple Leafs irão atrás de você!


Monstercat, as vezes chamada de Monstercat Merda Media é uma gravadora secundária de músicas eletrônicas e porcarias que quase são a mesma bosta, mas que apenas diferem o nome. É uma empresa de música que foi fundada no Canadá em 2011, que por falta de ideias dos fundadores por causa de vários ritmos que já tinham gravadoras, como pop quanto o rock, tiveram a ideia de criar uma gravadora para financiar várias músicas monótonas eletrônicas.

Com isso, veio ajudar várias pessoas que se auto chamavam de "artistas", desde aquelas que possuíam uma voz ao estilo "quebradora de vidros" ou que possuiam medo de mostrar sua cantoria, desde aquelas que acham que estão fazendo música ao usar um liquidificador e usar vários programas musicais para ficar pior melhor. (ou não)

Canal do YouTube[editar]

Um Zubat, só que transformado em um gato negro Mascote super criativo do canal.

Para tentar fazer sucesso, como vários artistas que não tiveram a chance de se encontrar com gravadoras de sucesso, a Monstercat tentou criar uma carreira com músicas de doze cantores literalmente desconhecidos, além de tentaram criar uma conta qualquer no CensuraTube, e mesmo assim esse projeto deu certo, no qual conseguiram vários seguidores.

Com esse fracasso sucesso todo, no ano seguinte contrataram mais desocupados artistas, sendo divididos entre aqueles que apenas usam computadores para criar músicas, e os que atualmente usam a voz para cantar. Como iria ficar a mesma merda quase todas as músicas, resolveram misturar os cantores com aqueles que não cantam, no qual representam metade das músicas.

Como era uma gravadora de música eletrônica, e com isso atrairia vários posers e também os metidos a sabidos que reclamavam que era tal gênero e não apenas músicas eletrônicas, no qual resolveram colocar mais de 8000 playlists dos inúmeros subgêneros da música eletrônica, mas mesmo assim ainda consegue receber várias reclamações.

Com o sucesso no YouTube, a Monstercat também costuma fazer vários álbuns com algumas músicas, mas como quase ninguém comprava eles, resolveram apenas colocar em sites de música para baixar tipo Baixaki iTunes, Google Play e outras merdas pagas, já que fazia mais sucesso online.

Ritmos musicais[editar]

  • Electro: São músicas que contem quase o mesmo tipo de batida (ui!), mas que contem batidas de forma moderadas
  • Trap: Um dos ritmos mais famosos dessa gravadora, onde geralmente as músicas costumam ficar no meio-termo, ou seja, algumas fazem muito sucesso, enquanto outras simplesmente ninguém se importa. A música mais famosa quanto a única que fez sucesso foi Alone, do DJ Marshmello.
  • Dubstep: São músicas que parecem ter feitas usando vários liquidificadores para simular as batidas da música. Músicas desse tipo não costumam ser muito populares.
  • Drum and bass: Quase a mesma merda do Hard Dance, mas só que com músicas muito mais rápidas que o normal.
  • Indie Dance e Nu Disco: Como esse canal do nada atraiu vários hipsters indies, resolveram criar um tipo especialmente para eles, no qual quase todas as músicas costumam ser cantadas bem mal pelos cantores da gravadora.
  • Glitch Hop/110BPM: Não se confundir com música de favelado norte-americano hip hop, são músicas que costumam ser mais chatas lentas do que maioria das músicas dessa gravadora.
  • House: São músicas em ritmo dançante que costumam ser mais mal cantadas do que ter músicas instrumentais chatas, onde é um ritmo para testar as vozes dos cantores contratados por essa gravadora.
  • Future Bass: Quase a mesma merda do que o Eletro, só que com batidas um pouco diferentes.
  • Chillout: São músicas muito lentas que literalmente fazem a pessoa que está ouvindo dormir.
  • Trance: São músicas rápidas que parecem que a pessoa está em uma rave, e que contem quase a mesma batida, mas como geralmente são confundidas com as músicas de Hard Dance, e as músicas de Trance costumam ser mais longas e que dão mais vontade de dormir escutando-as. Pelas músicas serem longas e competir com o Chillout em ritmo mais tedioso, a Monstercat não costuma fazer músicas deste ritmo.
  • Hard Dance: Quase a mesma merda que o Trance, onde esse tipo de música possui uma batida mais rápida e mais monótona, além de serem geralmente mais curtas. Por ser um ritmo que quase ninguém se importa, já que a maioria das músicas modinhas da gravadora serem traps, também não costumam fazer músicas novas deste tipo.
  • Eletronic e músicas velhas: Nessa categoria vem qualquer merda que não seja qualquer um dos ritmos mencionados acima, desde de Pagode Norueguês a Reggae Finlandês só que em versões eletrônicas. Como os administradores do canal do YouTube antigamente cagavam e andavam em categorizar por tipos, várias das músicas antigas da gravadora vinham em cores prata ou roxa, não importante o ritmo dela.

Popularidade no Brasil[editar]

Como a Monstercat possui mais popularidades como um canal do CensuraTube do que uma gravadora, não possui tanto sucesso, já que o povo brasileiro literalmente caga e anda para o ritmo de música eletrônica. Com isso, nenhuma música é feita em temerês. A coisa da Monstercat que possui mais relações (ui!) com o Brasil foi uma promessa de show no país tão verídico quanto a contratação de Anelka no Atlético Mineiro uma promessa de vários políticos brasileiros.

Ver também[editar]