Montanhas Makhonjwa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Montanhas Makhonjwa, apesar do nome, não são bem montanhas, aquilo está mais para uns pequenos morros (e põe pequenos nisso) localizados lá no leste da África do Sul (não confundir com África do Leste). Como foi ressaltado nesse artigo, não há nada de especial nesse lugar, na verdade ele mal passa de um local com alguns morros feios como você, se assemelhando mais com uma paisagem qualquer do que com algo bonito.

História[editar]

Nada de mais, pelo visto qualquer coisa pode ser patrimônio mundial hoje em dia.

Originalmente local de origem e lar do povo suazi, eles se aproveitavam do isolamento do lugar para praticar rituais de magia negra e invocar espíritos longe de seus inimigos. Porém após um tempo o povo suazi teve que abandonar o local devido a conflitos, mas os burros foram para um lugar ainda pior, a Suazilândia, e ainda deixaram para trás todo ouro que descobriram em Makhonjwa, ouro que parecia ter sido deixado como um presente para os Ingleses que puderam gastar aquilo com álcool ou ópio.

Barberton foi o inglês que decidiu ir explorar ouro nessa região inóspita, e ele era prepotente o bastante para criar a cidade de Barberton, que ficou abandonada porque era uma cidade com o nome de um inglês que ninguém gostava, e todo mundo preferia a cidade de Shoop da Woop, e ficavam ali explorando ouro, até não sobrar nem raspa de ouro, irem embora e deixar o lugar abandonado.

Em 2018 tais montanhas acabariam se tornando um patrimônio mundial da UNESCO por acidente. Naquele ano já haviam mais de 1200 patrimônios inscritos, e não havia mais o que reconhecer como patrimônio cultural porque a humanidade não cria tantas coisas marcantes assim, e por isso, a UNESCO decidiu tombar ali por volta de 2018 algumas regiões só por dó mesmo, e a intenção era dar um patrimônio para a Suazilândia, que até hoje não tem nenhum, afinal é um país bem merda. O problema é que é difícil saber onde ficar a Suazilândia, aí por acidente consideraram as Montanhas Makhonjwa dos suazis como patrimônio mundial sem saber que na verdade ficavam na África do Sul.

Geologia[editar]

Nada especial, nem como cordilheira de montanhas se destaca como algo notório, só no Brasil, um país que também só trem uns morros sem graça, há vários morros mais bonitos que os de Makhonjwa, sendo ali só uns morros bem sem graça onde um dia houve ouro, e hoje só falsas notícias de que talvez possa existir mais ouro.