Monte Alegre (Pará)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Eu nasci aqui e daqui não saio! Cquote2.png
Caboclo monte-alegrense sobre seu amor por Monte Alegre
Cquote1.png Onde fica? Cquote2.png
Simão Jatene sobre Monte Alegre
Cquote1.png Essa cidade nem eu conhecia! Cquote2.png
Ex-governadora Ana Júlia Carepa sobre Monte Alegre
Cquote1.png Essa cidade me roubou!!!!! Cquote2.png
Alenquer sobre Monte Alegre
Cquote1.png Daqui não saio, daqui ninguém me tira! Cquote2.png
Jardel se negando a deixar a prefeitura
Cquote1.png Eu não vou pra lá! Cquote2.png
Yamada sobre Monte Alegre
Cquote1.png Nem eu! Cquote2.png
Big Ben sobre Monte Alegre
Cquote1.png Eu também não! Cquote2.png
Desenvolvimento sobre Monte Alegre
Cquote1.png Já me vú! Cquote2.png
Jovem monte-alegrense indo embora pra Manaus
Cquote1.png Eu vou samplear, eu vou te roubar! Cquote2.png
Ladrão monte-alegrense falando com suas vítimas
Cquote1.png Aqui só se elege quem tem sobrenome Vasconcelos Cquote2.png
Inteligente sobre eleições locais
Cquote1.png Nóis vota tudo nele Cquote2.png
Ribeirinho monte-alegrense declarando seu voto no Jardel
Cquote1.png Os pessoal sabe que tudo que tem aqui foi ele que fez Cquote2.png
Ribeirinho monte-alegrense sobre Jardel
Cquote1.png Esse povo é tão burro que não para de votar em mim! Cquote2.png
Jardel Vasconcelos sobre o povo idiota da cidade
Cquote1.png Eu não sei onde foi parar! Cquote2.png
Jardel Vasconcelos explicando o desvio do dinheiro do PSF
Cquote1.png Eu tenho que ir simbora Cquote2.png
Lei se despedindo de Monte Alegre
Cquote1.png Aqui é um matagal sem fim!!!! Cquote2.png
Turista ao chegar em Monte Alegre
Cquote1.png Daqui a pouco eu volto ao poder!!!! Cquote2.png
Dr. Pitta prevendo o futuro da cidade
Cquote1.png Quem manda agora sou eu!!!! Cquote2.png
Dr. Sergio ao ser eleito prefeito de Monte Alegre
Cquote1.png Quem sempre mandou e sempre mandará sou eu!!!! Cquote2.png
Jader respondendo as afirmações acima

Monte Alegre é um sub-município localizado no estado do Tapajós, por isso é um perdedor. Esta cidade é conhecida por vários nomes, dentre eles: "Terra dos pinta cuias", "terra de ninguém", "latrina de Santarém" e "campo de concentração de japoneses". Por ali, acontecem as coisas mais bizarras que se pode imaginar, desde botos estuprando jovens virgens até mulher que se transforma em javali e vice-versa. Por ser uma vila escrota cidade pequena do interior, ninguém nem sabe que esta terra quente pra caralho é habitada.

História[editar]

Alguém tentando fugir, sem sucesso, de Monte Alegre.

A história de Monte Alegre é repleta merdas batalhas gloriosas e lendas tipicamente amazônicas. No século XIX, durante uma expedição pelo vale moncorongo os exploradores portugueses encontraram uma sociedade tribal que respondia pelo nome de Pinta cuia. Esses índios imundos e nojentos estavam fazendo o que faziam de melhor: pintando cuias de tacacá para vender a iguaria aos visitantes. Quando foram oferecer a bebida aos colonos, foram mal interpretados e logo foram estuprados e mortos. Dentre esses colonos estava Jardel Vasconcelos, que seria futuramente o maior ladrão imundo prefeito que esta vila já teve.

Os colonos foram embora para um local conhecido como "Boca do Acre", mas o orelhudo maldito (Jardel) ficou no local com a intenção de instalar no local uma ditadura apartidária hierárquica. Ele, junto com Jader Barbalho que também é filiado ao PMDB, fundaram a cidade em uma tarde de muita chuva. Para povoar o local, compraram do Sarney uma milha de maranhenses mortos de fome e outra milha de japoneses. Durante a segunda guerra mundial, uma embarcação cheia de japoneses fugidos que ia pra Belém, foi enganada e acabaram parando em Monte Alegre, onde foram escravizados por Jardel e mandados para as colônias do interior da cidade para sempre.

Com a redemocratização do Brasil, um grupo do IBGE (Instituto Brasileiro de Gente Estupida) foi mandado para estudar a área e eles descobriram as atrocidades que estavam acontecendo no local: Jardel havia construído uma estatua gigante sua na praça central e obrigado a todos a fazerem reverência sete vezes por dia. Além disso, Jardel tinha nomeado o Curupira como secretário de cultura da cidade, a Matinta Pereira como secretária de obras e o Boto como secretário das relações sexuais exteriores. Os pesquisadores alertaram a presidência da república que, claro, não fez nada a respeito.

Mas, no meio desta ditadura perdedora finalmente a justiça (que é cega e burra) fez alguma coisa. O Jardelzinho ladrão foi condenado por ter roubado milhões de reais do Fundo Nacional da Saúde. Ele ainda tentou escapar, se escondendo embaixo das asas do Jader Barbalho, mas não funcionou. Ele foi cassado e, finalmente, a putaria terminou. Pelo menos por enquanto.

Economia[editar]

A economia da cidade gira em torno da prostituição e dos assaltos. Os molequinhos dali não tem respeito nem com os idosos, assaltam todo mundo que vem pela frente. Em relação a prostituição, as meninas de 13 anos geralmente perdem a virgindade com o boto, durante uma festa. Depois de engravidarem e terem seus filhos, partem pra fazer a vida, já que por aqui não se tem onde trabalhar na cidade. Outro ganha pão das pessoas é transportar jovens sonhadores para Manaus, de barcos fedidos a merda e com o motor sem proteção, o que resulta em alguns escalpelamentos de vez em quando. Quando chegam ao destino desejado, os passageiros (que geralmente não tem dinheiro) pagam os carinhas do barco com favores sexuais. Nada que não seja normal. Se você for morar nesta merda de cidade, nem tente uma vaga no concurso da prefeitura, porque só passa quem é parente do nojentinho Jardel. Ou quem faz macumba com a Matinta Pereira pra passar. E pra ter noção da situação de calamidade da população, todos os dias varias pessoas se juntam as seis e meia da tarde na avenida Nilo Peçanha pra revirar as latas de lixo, em busca de comida. Cena linda.

População[editar]

"Se o trabalho dá saúde, que trabalhem os doentes." Lema de vida da população monte-alegrense

A frase acima resume bem o que é o povo monte-alegrense esses índios escrotos, mas além desta, existem outras que mostram que o povo daqui, não só é vadio trabalhador, mas também é poeta por natureza. São elas: "O trabalho é sagrado, não o toque", "Mal por mal, antes cadeia que hospital", "Há alguma coisa errada que não está certo". Isso tudo é só uma parte das pérolas que esses infelizes soltam ao falar. E o pior, eles sempre têm uma frase pra tudo, um exemplo é a frase que se fala para que vai viajar pela 1ª vez de avião e está com medo: "Calma meu filho, no avião, o medo é passageiro". Entendeu? Se não entendeu vá se ferrar, porque o povo vai continuar falando essas merdas, você entendendo ou não.

Educação[editar]

Em Monte Alegre só existem cinco escolas, mas somente duas realmente funcionam. Os alunos da cidade estudam com muito prazer, por essa razão muitos professores nem vão dar aula, já que os próprios alunos estudam por si só. O que acontece (quase sempre) são greves de professores que duram até nove meses seguidos. Enquanto os professores estão de greve, os alunos aproveitam para ler revistinhas de sacanagem, usar o celular o dia todo e criar comunidades no Orkut. Sim, por ali o Orkut ainda está na moda e todos adoram usá-lo. Os pais dos alunos (que geralmente não sabem ler) fazem questão de levar seus pequenos até a porta das escolas, para incentivá-los a estudar. Mas, por aqui, os alunos só estudam (no máximo) até a quinta série do fundamental. Eles sempre desistem porque ficam cansados de ter que ir a pé para as escolas, e essas escolas sempre ficam no meio do mato, no minimo 70 quilômetros da casa dos estudantes.