Montes Claros de Goiás

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Montes Claros de Goiás é um latifúndio a 290 km de Goiânia, localizado na Mesorregião do Pantanal Goiano. Sua população em 2004 era de 7.756 cabeças de gado.

História[editar]

O tal Monte Claro.

Montes Claros surgiu em 1956, a partir de uma fazenda pertencente ao sr. Enemias Lino de Oliveira (vulgo Enemies Down) chamada Salobinha, um criativo nome que só poderia ser dado por caipiras mesmo. Esse humilde senhor doou 1/4 do quintal de sua propriedade para a formação de um povoado. A área foi dividida em lotes, que foram vendidos pelo acessível preço de R$ 1,99 fazendo com que logo chegassem ali retirantes ultra-pobres que lotaram o local e depois ficaram presos naquela dimensão paralela, distante da realidade. Os primeiros infelizes que habitaram o local, além do pobre doador, foram o baiano louco Lázaro Ramos e Joaquim Benício, os nomes dos filhos do Tucano Huck.

Em 1958 o prefeito de Goiás Velho, bêbado após a vitória do Brasil na Copa do Mundo de Futebol, foi convencido pelos seus capangas a elevar Salobinha a um distrito da capital, com terras roubadas do município de Diorama. Alguns dias depois, os salobenses (ou salobinhenses) se revoltaram contra o sistema, ficando pertencentes a Diorama.

Como o tráfico de escravos trouxe um grande desenvolvimento ao local, em 1963 foi declarada a independência de Salobinha em relação a Diorama. O novo município passou a se chamar Montes Claros de Goiás, devido a uns montes de terreno baldio que haviam lá e ao Rio Claro, um açude a 15 km dali onde as donas de casa locais iam buscar água potável.

Desde então, não há desenvolvimento em Montes Claros de Goiás.

Geografia[editar]

Montes Claros fica a uns 200 quilômetros da capital, melhor dizendo, fica longe de qualquer civilização.

Saúde[editar]

Em Montes Claros há apenas um mísero hospital que se orgulha de ter 14 leitos. Sendo que 13 deles se dedicam a pacientes diagnosticados com coma alcoólico.

Turismo[editar]

Nessa cidade tem vários pontos turísticos bucólicos:

  • Água da Pedra: Uma bica onde brota um monte de água poluída, que dá para filtrar, ferver, passar no coador, (de preferência meia furada), rezar muito para não ter bactéria, aí sim beber.
  • Rio Claro: Uma poçona onde você pode tomar banho.
  • Rio Araguaia: O único ponto turístico realmente interessante de Goiás. Corta um mol de cidades, para alegria dos mais pobres que podem lavar roupa ali de graça.