Monumento às vacas que praticam Le Parkour nas praças de Amsterdam

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Orange Dutchmen.jpg
Dit artikel is van Nederland!!
Este artigo legalizou o casamento gay, a eutanásia, o aborto, a prostituição, a putaria, a maconha e o cheiramento de gatinhos. O autor abastece seu carro num posto Shell, tem uma TV Philips, bebe Heineken e come queijo gouda com carne de cavalo.

O Monumento às vacas que praticam Le Parkour nas praças de Amsterdam, construído em 1945, após a Segunda Guerra Mundial, é uma homenagem que o governo da Holanda prestou para as vacas que praticam Le Parkour nas praças de Amsterdam. Com 7 metros de altura, feita de ferro e banhada a prata, este monumento custou 300 quilos de haxixe para a Holanda. As homenageadas, ou seja, as vacas, que devido à fumaça emaconhada, se tornam praticantes de Le Parkour, adoraram muito a homenagem prestada.

Construção[editar]

O imponente monumento que homenageia as vacas que praticam Le Parkour, nas praças da capital holandesa

Idealizada pelo artista holandês de fama internacional Makoin Eero, o monumento que homenageia as vacas que praticam Le Parkour nas praças de Amsterdam teve a ajuda da população da cidade, que ficam admirados com os graciosos movimentos que as vacas fazem.
A obra consiste em um grande poste roliço e uma escultura de uma vaca agarrada neste poste. A modelo da escultura é a vaca Mimosa, escolhida entre milhares de vacas para ser a musa do monumento.
O monumento demorou 6 meses para ser finalizado. Quando foi finalmente terminado, uma grande festa foi feita para comemorar a construção do maior (e talvez o único) monumento erguido em homenagem às vacas que praticam Le Parkour (nas praças de Amsterdam, é claro).

Prestígio[editar]

O monumento às vacas que praticam Le Parkour nas praças de Amsterdam é, provavelmente, a maior obra que reverencia os feitos das vacas que praticam Le Parkour. Por este motivo, a obra é visitada e fotografada por turistas do mundo inteiro.

O monumento recebe em torno de 3 milhões de turistas anualmente. No tempo das vacas magras, o monumento era visitado por 1 milhão de turistas. Recentemente, o monumento entrou na disputa das Novas Maravilhas do Mundo, ficando em 9ª lugar.

Ver também[editar]