Moreno

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Moreno (ui!)
""
Bandeira de Moreno.png
Bandeira
Aniversário
Fundação 11 de setembro de 1928
Gentílico morenaços
Lema Deixe para amanhã o que você não tá afim de fazer hoje
Prefeito(a) Dilsinho Gomes
Localização
Localização de Moreno (ui!)
Estado link={{{3}}} Pernambuco
Mesorregião Recife e suas Pobrezas
Microrregião Recife e seus ex-bairros
Região metropolitana Favelas de Recife
Municípios limítrofes São Lourenço da Mata, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Vitória de Santo Antão
Distância até a capital 0 Km quilômetros
Características geográficas
Área Não disponível
População Não disponível
Idioma analfabetês
Densidade hab./km²
Altitude metros
Clima Não disponível
Fuso horário UTC
Indicadores
IDH
PIB R$
PIB per capita R$

Cquote1.png Adoóóóóóóóóóóóóóro!!! Principalmente os mais altos! Cquote2.png
Bicha Louca sobre Moreno
Cquote1.png Um dia Moreno ainda vai ser referência mundial em desenvolvimento tecnológico! Cquote2.png
Morador iludido sobre Moreno
Cquote1.png Nenhuma informação encontrada Cquote2.png
Super PC da CIA sobre Moreno
Cquote1.png Eu 'Vejo' um futuro promissor para Moreno Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Moreno

Moreno é só um município pernambucano, conhecido por ser a cidade com o nome mais gayzão de todo o mundo. Está localizada em algum lugar da BR-232 depois da Jaboatão dos Guararapes, a dois passos de onde Judas perdeu seus tênis All-Star (depois de passar por Jaboatão, ele virou emo). Moreno é uma das mais bem (sic) sucedidas cidades começadas com a letra M da Região Metropolitana de Recife.

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...a Coca-Cola chegou em Moreno semana passada.

História[editar]

Moreno surgiu como todas outras favelas pernambucanas, quando os espaços em Recife acabaram e as pessoas começaram a ir construir suas favelas no meio do nada além das montanhas, em locais propícios para sempre que chover só um pouquinho todas as ruas se transformarem em verdadeiros rios, assim espantando todo o trauma das secas do passado.

O nome adotado, claro, foi alusão a um moreno lindo e charmoso responsável por ter tornado 95% da população de 1928 em cornos.

Geografia[editar]

Um famoso rio da cidade, que surge sempre que chove um pouquinho.

Em termos de área territorial, Moreno já foi muito grande mas há alguns bilhões de anos atrás mais da metade de sua área territorial foi engolida por um maremoto e para ninguém ficar com medo da tragédia e nunca pôr os pés lá de novo, mudaram o nome da parte afundada para Atlantis, infelizmente essa tragédia fez tanto sucesso que o mundo ao invés de ter medo de Atlantis passaram a ir atrás desta suposta cidade esquecendo Moreno.

Economia[editar]

Moreno é uma cidade extremamente desenvolvida, que conta com uma casa lotérica, uma lojinha de R$1,99, uma escola municipal, a Moreno NET (maior e única empresa do ramo de internet a lenha do Brasil) e uma papelaria cujos papéis vendidos vem diretamente das florestas do Acre (o que explica os altíssimos preços cobrados), além de ser o município produtor das famosas bexigas de festa que foram testadas pelo padre-alado.

Recentemente em um ranking da Revista Exame, a Moreno NET ficou na frente de outras grandes empresas nacionais, como a Vale e a Petrobrás, ambas controladas por Bobson Johnson, presidente da Moreno Corporations e proprietário prefeito da cidade.

O única parte ruim da cidade fica por conta da falta de um McDonald's, que mesmo com todos os investimentos não consegue um espaço para abrir uma filial na cidade.

Política[editar]

A prefeitura situa-se no centro da cidade que conta com administração do atual prefeito que coloca secretários inúteis para trabalhar. Já que ele faz longas viagens para lugares bem distantes como Vitória, Jaboatão, Cabo e Recife no motivo de resolver assuntos não políticos, está ai o motivo do prefeito nunca ser visto na cidade. A prefeitura de Moreno é uma casinha bem humilde situada no centro da cidade, onde pessoas se encontram pra falar no dia-dia sem resolver porra nenhuma.

A prefeitura lançou o Programa de Olho no Rio, como uma repartição publica que existe para tentar salvar o rio, e fazem isso assistindo todo mundo despejar esgoto no rio enquanto colocam uma plaquinha com os dizeres "é crime destruir áreas ambientais e é proibido jogar esgoto no rio".

População[editar]

Uma típica casinha morenense.

Parte dos 60.000 habitantes que ali vivem são conhecidos popularmente como "caça-ratos", uma nova espécie de menina-pobre-fogo-no-rabo que você pode encontrar em qualquer pracinha ou beco da cidade. Existem aglomerações delas na Praça da Bandeira em finais de semana, dia de brega, mas principalmente nos últimos dias do ano ,do são joão e no carnaval. enfim, onde tem pica, lá estão elas. Vale a pena ainda acrescentar a vestimenta destes seres. Sandália-imitação da Melissa, principalmente a Campana que também pode ser substituída por qualquer imitação de Havaiana. Subindo mais um pouco temos uma bela sainha/shortinho beira sul. Uma blusa-imitação de marcas como nike,puma,de times. Vale também falar sobre os acessórios.Pulseiras do reggae que servem para identificar quem é quem no mundo do tráfico ou simplesmente fazer um style. Sem falar das franjinhas melecadas com cremes de dois conto vendidos lá no beco do João.

Bairros[editar]

  • Liberdade - Não é o bairro dos animes não, não havendo otakus ali. É apenas um bairro nada simpático, ao contrário da Liberdade paulistana, você se depara com vizinhos bisbilhoteiros. Quem dera que fossem só bisbilhoteiros, aquela gente tem a CIA para saber da vida dos outros sem nenhum exagero.
  • COHAB - Não é nada mais que uma 'extensão' do bairro da Liberdade.
  • Quilombo - O nome original era Vila Holandesa, mas como todos os pobres adoram pôr nomes esquisitos nos lugares em que passam...
  • Praça da Bandeira - Reduto de patricinhas pobres, mauricinhos mais pobres ainda. O esquema é que estes seres se juntam num verdadeiro aglomerado de gente feia, pobre e bebarrona, uns garotos com latas de cerveja quente, patricinhas com a testa estilo "ralador de queijo" (espinhas demais na testa) e loucas para dar pro primeiro mototaxista que passa oferecendo um copo de rum com coca.
  • Bela (?) Vista - O único bairro nobre da cidade, pois se vê que as casinhas são de tijolos. Isso é um avanço na cidade, já que a maioria mora em casa de pau a pique.
  • Distrito Industrial - Só existem duas "indústrias" na verdade, uma fábrica de luminárias, mas todo mundo chama de fábrica de lâmpadas, e uma outra ao lado mundialmente famosa por fabricar não sei o que.
  • Loteamento - Mais um bairro de bisbilhoteiros, pois você pode passar por lá de umas 11 horas da noite e encontrará um monte de gente na frente das casas olhando quem dá uma fugida, digo, viver a vida.

Transportes[editar]

O jegue-móvel, o único transporte de Moreno.

O transporte mais comum na cidade são os Jegue-móveis (sendo 2 jumentos para cada morador) e os ônibus das linhas MORENO-JABOATÃO, onde geralmente o motorista fica espremido na porta, e ATLANTIS-JABOATÃO que usa os ônibus que sobraram do transporte de cortadores de cana das cidades vizinhas. Destaque para os intervalos entre cada ônibus que podem variar de 2 horas a até 6 horas se o ônibus não quebrar, o que não é caso incomum.

O calçamento das ruas é feito de terra batida e é constantemente esburacado pelas patas dos Jegue-móveis,um típico veículo local e a solução da poluição mundial. Nas áreas mais nobres (se é que alguma existe), porém, a última novidade é a implementação de moderníssimos paralelepípedos de pedra, fato até então inédito naquela pequena cidadezinha.

Saúde[editar]

O posto de saúde da cidade se destaca, tendo uma recepcionista (fanha), uma parteira (que sempre desloca a clavícula dos bebês) e um médico estagiário que repetiu a quinta série quinze vezes e comprou o diploma. Além disso, conta com os mais modernos equipamentos da medicina, como machadinhas e sanguessugas, e impressiona pela qualidade do serviço com a incrível média de 9 mortes para cada 10 atendimentos, não importando se foi por causa de uma fratura ou de um corte no braço.

Educação[editar]

A Secretaria de Educação é uma casinha verde perto da velha linha do trem que nas horas vagas as pessoas trabalham cadastrando no bolsa família as pessoas da zona rural, as fazendo censo, mas nunca algo realmente sobre escolas municipais. As pessoas que lá trabalham passam o dia vagabundeando na internet de graça oferecida pela repartição.

Esporte[editar]

O Moreno Futebol Clube é o mais importante e único time local, que é tão amador e imprestável que nem contra o Íbis se atreve a jogar. Seu estádio é o Campo da Fábrica, com sua incrível capacidade de 23 lugares (apenas jogadores e árbitro).

Culinária[editar]

Há muita opção de coisas que se pode degustar pela cidade! Se alguma coisa der errado é só visitar a Policlínica Beiró Uchôa onde provavelmente te darão uma dipirona ou uma benzetacil de graça, ou com menos de um real você pode comprar deliciosos churros de recheio delicioso e massa duvidosa. Com dois reais você pode comprar uma pipoca qualquer e um belo copo d'água. Com 4 reais dá pra chamar a galerinha e comprar um pipocão e uma coca. A partir de 10 você pode comprar toda a cidade, pois o que tinha de alimentação você já comprou antes.

Lazer[editar]

Normalmente os moradores de Moreno tem costumes muito variados que vai desde passar horas em lan houses até locar um bom filme repetido para assistir várias vezes (isso se tiver um dvd). Apesar de toda a moléstia a que são diariamente submetidos, os morenenses são sempre simpáticos, felizes e bonitos como você vê na foto ao lado. (CADÊ A FOTO????????) Bem, se a foto nom ecziste, é porque gente bonita nesse muquifo, não existe.

Turismo[editar]

Principais pontos turísticos são:

  • Reservas ecológicas - Apenas um local aonde o turista idiota paga para ver o que tem no seu quintal: mato.
  • Mercado da farinha - O nome pode até assustar o turista mais desavisado, mas fique tranquilo, não tem só farinha no mercado da farinha, e nem tantos nóias. Também tem ração de cachorro!