Motocicleta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Robô medroso.jpeg
Puxa-frangos

Motocicleta é uma MÁQUINA!

Ela sabe brincar, pular, cantar, destruir, esmagar e no futuro vai escravizar a humanidade e dominar o mundo, então cuide muito bem dela e não vandalize este artigo!


Discionario em png.PNG
O Descionário possui um verbete sobre Motocicleta
Um passeio em família

Cquote1.png Na União soviética a moto monta em VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre moto
Cquote1.png Se eu pudesse eu montava em mil Cquote2.png
Jeremias sobre (em cima) de uma moto
Cquote1.png Psiu! Quer uma carona para o inferno? Hauhauaaha Cquote2.png
Caveira do Silvio Santos sobre moto
Cquote1.png Sua perna é o para-choque da moto Cquote2.png
Mantra sobre moto
Cquote1.png Saaaaaaaaaaaaai da freente satanááááááás! Cquote2.png
Pastor Pilão Motorista de carro sobre Motoqueiro

Motocicleta, ou simplesmente moto, é o nome que se dá a uma bicicleta com motor, que serve para, entre outros fins, transporte de: contrabando de gatinhos para serem cheirados, entrega de comida para preguiçosos pessoas sem tempo para prepará-las, e às vezes também para levar gente apressada ao seu destino, para tanto é preciso passar pela fila que sobra entre os carros no engarrafamento deixando alguns retrovisores quebrados pelo caminho.

Motos de alta tecnologia Suzuki.

As pessoas que dirigem motocicletas são chamadas de motoqueiros, motociclistas, motoboys ou doadores de órgãos. No trânsito são chamados de outros nomes.

As motocicletas contam com várias vantagens sobre os carros: elas são mais barulhentas e assustadoras, por exemplo, o que é muito divertido. Também são mais baratas que os carros. Por exemplo, uma Harley Davidson custa o mesmo que um carro mil. Você também irá precisar de um capacete (R$700), uma jaqueta de couro (R$300), calças de couro (R$200) botas de couro, (R$150) luvas de couro, (R$80) um caixão (R$1000), uma lápide (R$750) e as flores da igreja (R$ 200).

As motos são claramente mais econômicas que os carros, e consomem menos de meio litro de gasolina no trajeto da sua casa até o local do seu primeiro acidente fatal, reduzindo consideravelmente seu tempo custo de vida.

Sua Mãe Uma bruxa escolhendo sua moto.

Tabela de conteúdo

[editar] Equipamento necessário

Para pilotar uma moto é preciso:

  • Sorte
  • Às vezes ter um contrato com o capeta assinado com sangue e seguindo as normas da ABNT
    Estes pneus seguem as normas
Esta moto tem uma capota de carro pra evitar a chuva molhe-a
  • Um capacete com 25 selos de orgãos diferentes e nenhum dos selos pode estar descolando, além de sinalizador, sistema anticontrole de mente, antitransferência de cérebro, o capacete tem que estar bem preso de modo que não haja possibilidade de respirar com ele na cabeça. A viseira do capacete tem de estar abaixada e sem nehum risco, insetos esmagados nela, ou ainda bombardeio de pombinha, para isto recomenda-se também além do capacete um limpador de viseira de capacete. O capacete não pode estar vencido, observando todas essas regularidades você pode utilizar o capacete.
  • Um macacão (prego, barrigudo ou chimpanzé) para proteção contra possível tempestade de granizo.
  • Sorte
  • Uma super capa para evitar o barro jogado pelos motoristas #$%&*.
  • Um taco de baseball.
  • Eu mencionei sorte?
  • Pneus com sistema biscoito-prego no caso de uma bola de futebol (americano, dificilmente) atravessar seu caminho.
  • E o pricipal equipamento preciso para pilotar uma moto é uma moto (Com motor).
  • Ah, e acima de tudo: sorte.

[editar] Moto não se explica

Uma moto de alta qualidade.
Moto Fúnebre!para descansar em paz sobre duas rodas
Moto Cromada típico de Rico

Todo motociclista ouve demais certas frases. "Mas não é perigoso?" é o que o motociclista ouve quando conta a alguém que pilota motos, em 75% dos casos. Nos outros 25%, ouve a frase "conheci uma pessoa que se acidentou de moto" ou recebe uma cara de nojo. Às vezes, uma combinação destes três. Em 0% dos casos, o motociclista ouve "ah, você pilota? Que legal".

As estatísticas comprovam que em mais de 60% das vezes em que um motociclista revela a alguém que anda de moto, esta pessoa que recebeu a "revelação" começa a regurgitar aquele velho discurso "ah, mas moto é muito perigoso, é loucura". Qualquer argumento pró-motociclismo que o motociclista responda será retrucado com aquele velho mantra "a sua perna é o para-choque da moto". Mal sabe a pessoa que o infeliz motociclista ouve essa mesma baboseira de quase todas as pessoas, e é careca, não porque o capacete sufoca as raízes do cabelo, mas sim está careca de saber que "a sua perna é o para-choque da moto". Um motociclista experiente, com pelo menos 3 anos de habilitação categoria A, ouve essa frase em média 4 vezes por dia.

[editar] Morte no trânsito

A moto geralmente é muito resistente.

Estatísticas de trânsito mostram que cada vez mais pessoas morrem no trânsito das cidades em decorrência do uso das motos. Esta informação é falsa; O fato é que cada vez mais motociclistas enfurecidos que não aguentam mais ouvir essa baboseira de que "a sua perna é o para-choque da moto" perdem o controle e cometem homicídios.

Um belo uso de uma motocicleta.

[editar] A formação do motociclista

A formação de um motociclista, desde o estágio inicial de aspirante até o motociclista experiente, passa por várias etapas, de grau crescente de dificuldade. Assim como num vestibular ou numa corrida de espermatozóides, um motociclista por si só é um cidadão vitorioso e digno de respeito, por ter ultrapassado várias barreiras na sua formação. São várias estas barreiras. Algumas das principais são:

  • A primeira grande barreira à formação de um motociclista é a resistência dos pais. Para aqueles que compram ou tentam comprar a primeira moto quando moram com os pais ou tem muita proximidade com os mesmos, os pais empregarão todos os esforços em demonizar a prática do motociclismo e demover o candidato da mesma. Falarão que é loucura, caixão, insanidade, e entoarão o mantra "a sua perna é o para-choque da moto".
  • Vencida a barreira paterna, vem a zoação de amigos quando a primeira moto é comprada, uma moto popular. Por mais que a moto não receba baú (a caixa instalada atrás, acima do banco) invariavelmente taxarão o recém-motociclista de motoboy, entregador, disque-pizza e outros adjetivos, que, na visão dos não-motociclistas, são altamente pejorativos.
  • Por fim, consolidada a pilotagem na rotina ou hábito do cidadão, quem tentará repetitivamente demovê-lo da prática é o governo brasileiro, com suas leis estapafúrdias, como por exemplo as já propostas leis que proíbem o garupa, que proíbem o tráfego nas marginais de São Paulo, que requerem o número da habilitação e placa da moto impressos no capacete, várias leis regionais que proibem o uso de capacete, e a lei do selinho no capacete.

[editar] O Hondismo

Minha moto mostrando como eu sou bom em escolher peças resistentes.
Quadriciclo!a moto de quatro rodas,esse lesado nem sabia como andar nela

Se o leitor deste artigo é brasileiro, ou tem um mínimo conhecimento da cultura brasileira, deve saber muito bem que no Brasil é muito forte o "efeito manada". Em um determinado produto ou serviço, o brasileiro elege uma marca como sendo sua preferida. Os que preferem a marca a compram; Os que não se decidiram, a compram pelo efeito manada. No ramo do motociclismo no Brasil, é facilmente visível que uma marca já foi escolhida, que é a Honda Motor da Amazônia. Este fenômeno chama-se "Hondismo" e seus praticantes, "Hondeiros". O hondeiro só compra motos Honda; Não compara a moto da Honda com a concorrente, portanto nem suspeita que para a sua moto pode existir uma concorrente melhor e mais barata. Hondeiros se agarram em qualquer argumento que possa justificar seu hondismo e viram argumentos a favor do hondismo. Se a moto Honda é refrigerada a água, dizem: "refrigeração a água... resistência ao aquecimento, super modernidade. Honda é Honda". Se a Honda lança uma moto refrigerada a ar: "Nada de radiador... isso só serve pra furar e dar gasto. Moto boa mesmo é refrigerada a ar. Honda é Honda". Se a moto concorrente é mais rápida, mais econômica e mais bonita: "moto Honda é dinheiro na mão". Quando a moto Honda usada é levada pra revender na loja e encalha ao lado de outras 30 Honda iguais: "É o mercado que está desaquecido... Nada está vendendo". Quando uma Honda tem evidentes problemas de projeto (quando a grande maioria das motos apresenta aquele defeito): "É que a moto vende muito...".

[editar] Acontecimentos envolvendo motos

As motos vêm sendo consideradas armas mortais veículos não muito seguros, e por esta razão nenhuma seguradora cobre seguros destas maravilhas sobre duas rodas. É preciso lembrar que foi este poderoso veículo que Jeremias utilizou em sua última aventura de extermínio, com o objetivo de matar mil, a moto de Jeremias foi adquirida em uma das concessionárias do inferno, por isso o capeta botou pra ele beber, foi também o capeta o responsável por abastecer o veículo.

A moto também já serviu de veículo a uma certa caveirinha empregada do Silvio Santos, esta caveira foi contrada pelo dono do SBesTera para transportar pessoas direto para o além, o problema é que todos corriam da carona, e o trabalho foi um fracasso. O antecessor de Jeremias ao cargo de assassino, com contrato com o capeta, foi o motoqueiro fantasma, que falhou em suas missões e por isso perdeu seu posto e sua moto para Jeremias, o motoqueiro não teve muita importância na história dos que já ocuparam esta posição, ele apenas teve uma richa com o suposto filho do capeta e apenas por isso ganhou um filme em sua homenagem. Em toda sua jornada de motoqueiro matou 4 enquanto que Jeremias atingiu a marca dos mil.


[editar] Motoqueiros famosos

== Ver também==

[editar] Ligações externas

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas