Mulher portuguesa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Se vəndalizarish, um bäenfiquista vai atrás də tua mãe


Delícia Parda Mulher tuga tugando.

Mulher portuguesa é aquele exemplar de ser humano do sexo feminino oriundo de Portugal Continental e ilha da Madeira e dos Açores, país conhecido pelo Vinho do Porto, pela gastronomia (composta só por pratos de bacalhau) e pela exorbitante taxa de fumantes.

Aparência[editar]

Um espécime típico lá de Portugal.

No canto da Europa e vizinhas com a Espanha, a quem os portugueses apelidam carinhosamente de nuestros hermanos, frequentemente a portuguesa é confundida com a espanhola quando vai viajar para fora da Península Ibérica. Isso na Europa, porque se forem até aos Bastardos Unidos, as duas serão confundidas com mulherada da América Latina, pois os Ratos de Trailers não sabem onde fica Portugal e acham que o nome da Espanha é México.

Geralmente são um bando de sub-semitas crioulas do deserto sub-humanas baixas e peludas, mas no Norte do país, especialmente na zona do Porto, existem muitas sub-humanas rosadas e geneticamente recessivas, devido à histórica Putaria relação com os donos dos Tugas a Inglaterra.

As mulheres portuguesas são afamadas mundialmente por terem bigode, tal como os homems, e isso se verifica nos vilarejos e aldeias perdidas de Portugal, excepto nas zonas urbanas e capitais de distrito, como Lisboa, Porto, Coimbra, Viseu, Aveiro, Guarda, Évora, enfim, nas cidades é raro encontrar mulher de bigode graças às avançadas técnicas de depilação facial disponibilizadas em território português para solucionar esse problema.

As portuguesas, apesar de terem a cara meia boca como as brasileiras, costumam ser peitudas, popozudas ou, então, obesas (geralmente os três): a tendência é tornar-se uma baleia de terra após encontrarem um otário para pagar suas contas o casamento (como 99% das mulheres do mundo, menos as asiáticas), e seu marido vira bêbado e gordo por causa de seus cozinhados. Elas tendem a ser anãs baixas, e existe um ditado que diz que a mulher portuguesa quer-se como a sardinha, pequena, o que faz das portuguesas mais altas alvo de discriminação social.

A nível de vestuário, as portuguesas costumam ser muito simples e não dão a mínima acerca de moda, só nas cidades é que se encontram as mais vaidosas, usando o arco-íris ao mesmo tempo e estampados bizarros. Aliás, a maioria das portuguesas vestem-se quase todas de igual, dependendo da "tendência" do momento.

Comportamento[editar]

Já falei que a maioria da mulherada portuguesa é Maria Chuteira?
Indianas Mulheres portuguesas mandando beijinho para os leitores da Desciclopédia.
As portuguesas passam a tarde inteira numa esplanada de café.

A grande maioria das portuguesas são Marias Chuteiras: elas adoram futebol e vêem todos os jogos, tanto no estádio como numa esplanada de café, enquanto bebem cerveja e comem tremoços ou amendoims. E se você for do time rival ao dela, fodeu. Em Portugal há muito aquilo que é conhecido como "a cultura de café" ou "cultura de esplanada", pois esse povo consegue passar tardes inteiras sentado numa esplanada, bebendo café, cerveja, conversando... O café também é muito importante por lá: não é aquela bosta do Starbucks (que mais parece água do rio), mas o que os italianos chamam de "expresso" (café curto e forte), que é bebido pelo povo português no café-da-manhã, juntamente com um pastel de nata. Comida é algo muito importante para essa mulherada, elas gostam de cozinhar e de comer e beber bem, o que as torna mais propícias a alargar para os lados.

É dito que a portuguesa é uma versão mais recatada da espanhola, mas têm várias coisas em comum: falar muito, falar alto, ser extremamente católica (e ir em todas as missas, procissões e festividades religiosas) e chegar sempre atrasada porque, característico desse povo é não fazer planos e deixar tudo para a última da hora (fenómeno conhecido em terras tugas como a "lei do desenrasque"). Não é por acaso que queriam ir para a Índia e foram parar no Brazil! O povo português adora queixar-se e vaiar tudo: os outros, o governo, a União Europeia, o tempo (se é Inverno está frio e sente saudade do Verão, se é Verão está muito calor e tem saudade do Inverno)... enfim, essa mulherada está permanentemente insatisfeita. Seus passatempos favoritos incluem ir na praia pegar um bronze e ir dançar para a boate. Não apenas dançar, mas também beber, pois as portuguesas gostam muito de beber e bebem mais do que homems de outras nacionalidades.

Conservadora, pessimista e com xiliques de alienação religiosa, a mulher portuguesa costuma ser muito ligada à sua família e nunca namoraria um cara que seus pais não aprovassem. E para os pais aprovarem, o cara tem de ser "doutor", de preferência, rico e de "boas famílias" (esse negócio de acharem que os portugueses não ligam para a educação é mentira, eles ligam e muito). Em terras tugas, a "cultura da aparência" é tudo, e não há cá dessa mistura "moderna" de rico com pobre, porque se o Salazar estivesse vivo também não permitiria uma coisa dessas! Em Portugal, existem mais mulheres na faculdade do que homems, pelo que as opções de escolha para acasalamento estão ficando escassas.

Vida Sexual[editar]

Mulher portuguesa lendo esse artigo cheio de verdades.

Como nasceram e foram educadas num país altamente católico, as portuguesas, face ao sexo tende a ser: ou submissas e anestesiadas ou uma ninfomaníacas da pior espécie (se bem que até mesmo as mais putas também tendem a ser meio frouxas no sexo e a ficar ali paradas, e poucas são as excepções a essa regra). Ainda assim, a portuguesa, de um modo geral, gosta de ficar fofocando com as amigas sobre sua vida sexual, gosta de falar de putaria e dá umas risadas com piadas sobre sexo, mas tende a ser uma santa na hora do ato, apesar de raras serem as portuguesas que defendem "sexo só depois do casamento!", e, quando mais novas forem, mais vadias, são.

Como a maioria das portuguesas casadas passa semanas, meses e anos sem ter sexo com o marido, a prostituição tem um grande impacto em Portugal, já que o macho português gosta é de pagar para chifrar na esposa. Contudo, ela vai estar pegada com o vizinho: traição é um negócio muito recorrente em terras tugas, porque, como defende a Igreja, o casamento é para a vida inteira e isso de divórcio num ecxiste!

Para conquistar uma mulher portuguesa, cozinhe para ela qualquer prato de bacalhau, toque Guitarra portuguesa enquanto canta meio sofrido, e recite poesia de Fernando Pessoa ou de Luís Vaz de Camões.

O relacionamento das bigodudas com os tugas[editar]

O relacionamento das mulheres portuguesas com os tugas é praticamente inexistente, pois o homem português gosta mesmo é de colocar sua piroca idosa e semita nas xoxotas pretas e pardas. Dessa forma, a mulher portuguesa só serve, após o casamento, para dirigir fogão e lavar a louça, pois as necessidades da carne o tuga gosta mesmo é de satisfazer em cus africanos e pardileiros. Quanto mais escura for a perseguida da prostiranha, mais os cacetinhos de meia-idade dos portugas ficam duros (claro que um belo coquetel de Viagra com Catuaba faz-se necessário, pois o tuga, como todo Europeu, é velho e broxa)

Portuguesas Famosas[editar]

Outra mulherada do Mediterrâneo[editar]