Mulher russa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
St Basils Cathedral-500px.jpg РУССКАЯ ВОДКА

Estin artigovski é russki!

Teor alcoólico: 100%

Smirnoff.gif
Uma ninfeta russa resistindo à dureza do clima da Rússia.

Mulher russa é aquele exemplar de ser humano do sexo feminino oriundo da Rússia, país conhecido pela vodka, pelos espiões e por ter sido o que aderiu com mais entusiasmo (e por mais tempo) ao Comunismo.

Aparência[editar]

Espécimen típico lá da Rússia.

A típica mulher russa tem cara de vilã de filme de James Bond: é loira oxigenada, pálida e anoréxica, devido ao racionamento alimentar imposto pelo governo, mas também devido ao frio glacial que se faz sentir na Rússia, que impede o desenvolvimento de seus corpos, sendo desmamadas e desbundadas (as que parecem "abonadas", na verdade, recorreram a artificialidades), tendo aquele padrão corporal denominado de "ninfeta", que só quem tem claras tendências pedófilas se sente atraído. Isso explica o porquê de saírem tantas modelos (inclusive pornográficas) da Rússia. Também detêm a mais frondosa quantidade de pêlos púbicos por centímetro quadrado de pélvis: conforme as aceitas leis darwinianas, para resistirem ao frio intenso russo sem ficarem estéreis, era necessário que estas mulheres tenham uma penugem robusta para proteger as partes íntimas, antes da calcinha de pele de urso pardo ter sido inventada. As russas também são conhecidas por terem os músculos faciais congelados, o que as impede de rirem até da piada mais engraçada do mundo, uma arma de destruição um fato que as levou a vencerem a Segunda Guerra Mundial sobre os ingleses. As russas são mulheres muito peculiares: geralmente, são gostosas na sua juventude, mas quando chegam a quarentonas viram tiazonas barangas e gordas, com rosto de quem vai matar carregadoras de torás da taiga para produzir lenha para aquecer seus lares. As russas não tomam banho pelo motivo óbvio da água estar congelada, não escovam os dentes pelo mesmo motivo, não penteiam o cabelo porque não se atrevem retirar o gorro que usam e trocam de roupa apenas uma vez por semana. Porém usam sempre uma argamassa (conhecida como maquiagem) para fingirem estarem limpas e bonitas.

A nível de vestuário, não possuem um armário muito diversificado, têm apenas um tipo de casaco que usam o Inverno inteiro (geralmente feito a partir de peles de animais), um gorro de pêlo, luvas, botas forradas a pêlo, cachecóis, e uns três modelos de roupa de prostituta que usam no Verão noutro país, porque na Rússia só existe uma única estação do ano que é a glacial: se alguma vez avistar uma russa de minissaia rasgada, com fio dental aparecendo e com um top que dá para ver todo o suitã, não peça um programa porque ela não é puta paga, é simplesmente o "estilo russo" que é muito duvidoso.

Comportamento[editar]

Típico comportamento de russa.

As russas têm corações de gelo, são antipáticas, metidas e convencidas, se achando a última Coca-cola do deserto (talvez por causa de punheteiros que nem Você que se vivem babando por elas nas redes sociais) e pensam entender de política mesmo que odeiem falar desse assunto. Lá na Rússia apenas existem as comunistas e as feministas: que na última década vêm adquirido o hábito de protestarem contra o governo completamente nuas, mesmo com o frio extremo que é capaz de congelar suas bucetas e fazê-las ficarem estéreis: o pior é que esse tipo de protesto dá muito certo por lá, porque, por causa do frio, é raro ver mulher nua (no Brasil, esse tipo de protesto não adiantaria nada, pois já temos o Carnaval, e só renderia umas boas punhetas para os políticos que já são safados por si mesmos). No fundo, as russas estão cagando e andando para a política, o que elas gostam mesmo é de semear a discórdia e caos, e fazer apologia velada ao Bissexualismo (culpas nas t.A.T.u. e nas Pussy Riot).

Russa feliz por estar num país onde pode urinar na rua sem congelar a buceta.

A prova de que as russas são "falsas militantes políticas", provem do fato delas estarem constantemente procurando algum estrangeiro burro mais ingênuo que se deixe enganar por elas, para darem o golpe do passaporte ou da barriga: tendo preferência por estadunidenses ou "europeus de verdade" (ou seja, que não do Leste Europeu, porque lá todo o mundo é pobre). Para empreender em seus planos de escapar da Rússia, essa mulherada pode ser facilmente encontrada (e aos montes) em sites especializados em namoro pela internet, provenientes de todas as localidades, belezas e idades. Elas são falsas, interesseiras e se acham superiores a todas as outras mulheres do mundo (mesmo que o que não faltem na Europa são loiras anoréxicas), além de serem cachaceiras sempre enchendo a cara de vodka, e botando as culpas no clima, que é "muito frio e gelo" e "têm de beber para aquecer". Mas para punheteiros como você não importa que elas sejam um lixo total (a maioria é), são russas... pode ser barangas, gostosas ou fedidas, mas isso não importa porque são russas e "ser russa" é um estatuto, o que faz muitas ucranianas ou tchecas fingirem que são da Rússia. No fundo, as russas são todas espiãs da KGB (que ao contrário do que pensam não foi extinta, mas ela é secreta, lembra?).

Vida Sexual[editar]

Ao lado das Loiras Suecas Ninfomaníacas Bissexuais adoram dá o cú para brasileiros ( diz pesquisa) e das tchecas, as russas são reconhecidas como as mulheres mais vadias da Europa: não fosse a Rússia o berço de de Catarina II, a Grande Vadia. Essa mulherada é toda bissexual enrustida, mas nenhuma assume suas tendências para o Lado Azul da Força, mas andando pelas ruas de Moscou ou São Petersburgo é quase impossível não ver alguma russa desacompanhada de sua "amiga" de mãos dadas como desculpa para evitar o frio. Antes das primeiras 10 doses de vodka, a russa é frígida e glacial, mas à medida que o álcool começa a fazer efeito, ela começa a revelar a sua safadeza e inclinação inata para a putaria, revelando-se uma ninfomaníaca da pior espécie, até atingir o ponto em que vestirá um uniforme militar da União Soviética se armará com uma AK-47, sodomizando qualquer um com um strap-on para remeter a repressão da época do domínio soviético. Os mais ingênuos podem achar que podem convencer as russas a serem submissas, mas nenhum homem consegue virar o jogo, porque ela se acha muito independente e será o homem o escravo sexual.

Para conquistar uma russa, seja rico, seja o Ricardão ou seja comunista.

Russas Famosas[editar]

Outra mulherada do Cáucaso[editar]