Mulher sul-coreana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
As chances de uma delas não ser necessariamente "ela" são bastante altas.

Mulher sul-coreana é um espécime de fêmea do gênero Homo amareliens. São basicamente reconhecidas pelo rosto levemente similar a uma chinesa, ou seja, parecendo ou uma coxinha invertida, ou um biscoito Traquinas, ou um personagem de Mine Craft, diferenciado-se apenas pelo movimento de 73 músculos distintos do rosto (sorriso) que faltam às chinesas. Por muito tempo foram tradicionais aos costumes impostos pelo confucionismo, mas graças ao Milagre do rio Han, fenômeno econômico que removeu a Coreia do Sul do sistema feudal em 1970 e os tornou escravos dos Estados Unidos capitalistas selvagens, a mulher sul-coreana tornou-se mais livre e agora pode ganhar dinheiro enquanto rebola com shortinho socado em sua quase inexistente nádega ao mesmo tempo em que desafina aquela merda de K-Pop em canais de rede nacional (em troca da própria alma e uma boa chupeta em algum empresário de gravadora, é claro).

Aparência[editar]

Por algum motivo há uma crença de que toda sul-coreana tem cara de atriz pornô japonesa, aquelas que ficam gemendo 100% do tempo em seus filmes de entretenimento adulto enquanto fingem estar sendo estupradas gritando Yameteeeee!!. Mas a verdade é que 99% dessas raparigas são feias e deformadas e por isso recorrem à cirurgia plástica para ficarem com cara de coxinha invertida.

As mulheres sul-coreanas gostam de usar sapatos pequenos e têm incríveis tendências de alta-costura. Elas também têm olhos pequenos, pequena estatura, pequena bunda, pequenos seios, pequenos cérebros, pequenas vaginas e grandes dívidas de cartão de crédito (do marido). Mas a característica mais marcante das mulheres sul-coreanas definitivamente é o senso ecológico: uma vez que seus homens desmataram até a última árvore de seu país, elas compensam essa perda jamais aparando as florestas que carregam entre as pernas.

Geralmente são magras e com o sex appeal de um nabo. Contudo, para sua sorte, o que não falta no mundo são albinos gordos fãs de desenhos infantis japoneses e pedófilos para correrem atrás dessas amarelas com anorexia. Também são muito visadas por viados enrustidos fãs de K-Pop e gordas lésbicas ensebadas que, apesar de terem 35 anos, se parecem com garotos pré-adolescentes de 13.

Mentalidade[editar]

Na Coreia do Sul, a proporção entre mulheres e homens como líderes de torcida é de 12 para 1.

As sul-coreanas são uma versão mimada de chinesas, reflexo da política externa do país de aceitar rios de dinheiro da União Obesa da América em troca da alma de seus habitantes para terem condição de se tornam o segundo país mais próspero e passivo agressivo educado da Ásia. Mulheres sul-coreanas são materialistas, interesseiras, oblíquas, passivas agressivas, falsas, superficiais, sugadoras de almas masculinas, ou seja, basicamente iguais a quaisquer asiáticas.

Contudo, assim como seu vizinho mais psicopata e patético, ou seja, o Sítio de Testes Nucleares, a população da Pior Coreia é extremamente envelhecida e, por isso, é difícil você encontrar uma boa e jovem coreana para enfiar seu pinto otaku (até porque as poucas irão rir da sua cara de branquelo nerd)

Vida sexual[editar]

Por serem extremamente similares às japonesas, as sul-coreanas sofrem muito, pois elas são constantemente molestadas em trens, estupradas em banheiros públicos por polvos, perseguidas por weeaboos brancos e patéticos, visadas por pedófilos de 50 anos, forçadas a fazer sexo oral em homens gordos de pau pequeno no terraço de escolas e frequentemente rodeada por dúzias de pintos que gozam em suas faces, fantasias sexuais que só japonesas gostam, mas as sul-coreana acabam sendo obrigadas a aturar.

Ver também[editar]