Museologia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
40967074 nikita.jpg
Início do Brasil.png

Este artigo é relacionado à história.

Não estranhe se ler que a Guerra dos 100 anos teve 116.

Se você vandalizar, Nikita Khrushchov vai te beijar!


                                             Atenção

Se você não sabe o que é museologia e não quer saber então este artigo deve ser lido. Mas se acaso você acredita que deve existir algum outro lugar na internet onde possa descobrir o que isso significa, vai perder seu tempo.

Cquote1.png Droga! Eu queria escrever musicologia Cquote2.png
você sobre quando descobre que abriu esta página

Cquote1.png Eu poderia fazer isso muito melhor Cquote2.png
historiador sobre museólogo

Cquote1.png Você quis dizer musicologia. Cquote2.png
Google sobre museologia.

Cquote1.png Você quis dizer musicologia Cquote2.png
Word sobre museologia.

Cquote1.png Eu sou seu pai! Cquote2.png
Gustavo Barroso sobre museologia

Cquote1.png Ohhh meu paaaai? Cquote2.png
Inri Cristo sobre Gustavo Barroso.

Cquote1.png Icstú nom ecsiste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Museologia

Cquote1.png Hahahahahahahahahahahahahahaha,,,hummmmm, hahahahahaha. Cquote2.png
Qualquer pessoa quando ouve você quer ser museólogo.

Cquote1.png Eu disse tanto pra você estudar menino (a)! Cquote2.png
Sua mãe sobre quando descobre que você passou para a museologia.

Cquote1.png Simplesmente um luxo Cquote2.png
Clóvis Bornai sobre museologia

Cquote1.png Múmia é a puta que te pariu!Cambada de viado Cquote2.png
Dercy gonçalves sobre museologos

Cquote1.png Filho da Puta! São vocês quem financiam o tráfico! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre museologia


Emo ao descobrir seres mais degradantes do que ele


Tabela de conteúdo

[editar] Como surgiu

Conta a lenda que tal curso ( hahahaha curso, entendeu? Curso, museologia entendeu? Fez a conexão? Hã, hã, hã? Ahhhh deixa pra lá) foi uma tentativa de preencher um vazio existencial daqueles que gostariam de se aprofundar nos estudos das ciências humanas mas não podendo entrar num curso de verdade rezaram para o Deus pagão da Herbalife: Getúlio Vargas. Este mandou seu único filho Gustavo Barroso a terra para pagar os pecados de todos aqueles que tentariam ganhar a vida com um diploma universitário seja ele qual for. Sem perceber as conseqüências de seus atos escabrosos, Gustavo Barroso fez da sede deste antro do pecado o Museu histórico Nacional que sob desculpas de estar frequentemente em greve esconde que na realidade realiza pesquisas científicas proibidas no sentido de criar seres monstruosos que não são nem historiadores, nem seres humanos. A tal criatura bizarra foi dado o nome museólogo, uma palavra que provém do latim venusiano da palavra museologunt na junção do prefixo: museólo: que é o nome de um instrumento enigmático da ordem sagrada dos cavaleiros de São João utilizado para a esterilização de cabritos; mais a partícula latina gunt de indicação de não é de deus. Ou seja, museólogo significa Instrumento para a esterilização de cabritos que não é de Deus. Conta-se que tais seres nasceram da bizarra tentativa de criar quimeras misturadas com historiadores e cabritos.

Esta lenda bizarra conta ainda que museólogos são aqueles que trabalham em museus para a conservação de bens culturais, históricos e mais uma porrada de coisa, trata-se de uma lavagem cerebral para que estas bestas do apocalipse mutantes do clã museologun ignoratis ( do Latim/hebraico Instrumento para a esterilização de cabritos que não é de Deus ignorados), acreditem servirem para alguma coisa. Esta lenda conta ainda que curiosos que tentaram ver o que se esconde por detrás de tão incrível história ficaram cegos por ficarem diante de tão incrível verdade, o que explica o fato de ter um centro para cegos imediatamente ao lado da Unirio.

Uma estranha reação acontece naqueles que ficam expostos durante muito tempo ao raios da museolonita ( uma estranha pedra com poderes de fazer aqueles que possuem o contado com ela falem a verdade), e isso explicaria o fato de tantos supostos heterossexuais revelarem sua verdadeira identidade durante exatamente o 3º período do curso.

Para aumentar ainda mais o mistério pelo qual se esconde estes estranhos seres e afastar os olhos curiosos das pessoas que se interessavam pelas atividades clandestinas executadas no Museu Histórico Nacional resolveu-se durante o congresso de Genebra que aconteceu no ano de 1946 por conta da enorme quantidade de museólogos criados no incidente em Hiroshima e Nagasaki que estes experimentos deveriam continuar sendo executados num local obscuro longe dos olhos curiosos, que seria criado o projeto ainda não executado da única universidade do universo que se diz federal e não possuir um “F”. A tal projeto ambicioso foi dado o nome de Projeto Unirio. E de fato, um projeto obscuro somente poderia se esconder num local misterioso livre de qualquer suspeita, próximo a um ponto turístico mundialmente conhecido e ao mesmo tempo totalmente escondido. Felizmente algumas pessoas ainda se perguntam: Porque a localização de tal “universidade” estar ao lado de um centro de pesquisas militar? E porque basta atravessar a rua para que estejamos imediatamente na UFRJ e de um centro de pesquisas psiquiátricas? Porque os alunos de história acreditam ser eles o centro do universo? Por que a Unigran,,,opsUnirio estar colada numa rocha? Seria esta rocha um esconderijo para os restos destes bizarros onintorrincos? Ou ainda, por qual motivo que CCH (centro de ciências humanas e sociais) não possui um “S”? O que fizeram com o diabo da LETRAS que deveria ter no centro de ciências e letras (CLA)?

Dentre os museólogos mais conhecidos destacamos, no campo da música, os cantores Elton John, George Michael e Michael Jackson. Na televisão destacamos Teletubies e Bananas de pijama.

Resultado de uma das primeiras experiências em tentativa de criar seres mutantes

Na ala pseudo-intelectual-conservadora do movimento destacamos Caetano Veloso, Clodovil, Jô Soares (com aquele terninho cor-de-rosa ele quer enganar quem?) e Osama Bin Laden.

[editar]

[editar] Os museólogos

[editar] Ver também

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas