Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Na Na Na)
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg
Hitler curtindo um som do Fresno. Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na) é emo.

Se você não respeitá-lo(a), um deles chamará o Adolfinho para lhe transformar em purpurina.
Cquote1.png Você quis dizer: Hey Jude Cquote2.png
Google sobre Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)

Cquote1.png Você quis dizer: Ni Ni Ni Ni Cquote2.png
Google sobre Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)
Cquote1.png Experimente também: Falta de criatividade para nome de música Cquote2.png
Sugestão do Google para Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)
Cquote1.png Não só no nome, como na letra inteira Troll3.jpeg Cquote2.png
Idiota sobre citação acima
Cquote1.png WTF? Cquote2.png
Qualquer um sobre Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)
Cquote1.png Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni, Ni... Cquote2.png
Cavaleiros que dizem Ni sobre Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na).
Cquote1.png Give us more detonation! Cquote2.png
EUA cantando verso da Na Na Na durante a guerra no Iraque
Cquote1.png O legal é que se eu esquecer algum verso de qualquer parte da música, basta eu seguir a voz de fundo gritando Na Na Na que ainda não perco o ritmo! Cquote2.png
Babaca sobre Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)
Cquote1.png Crash and burn, young and loaded Cquote2.png
Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na) sobre pirralhos de torcidas organizadas

A banda, pronta pra passar por essa experiência de retardados mentais

Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na) é uma música do grupo de cientistas norte-americanos My Chemical Romance, que revela todos os estudos da banda sobre porra nenhuma a atualidade. Conta exatamente todos os passos da experiênia em poucos versos, e o resultado final, que diz que o My Chemical Romance é mesmo emo (quem não sabe?), o que gerou uma crise histérica em Gerard Way, que até chegou a afirmar que após surgir Na Na Na a banda deixará de fazer mais CD's aleluia, amém!

Origem[editar]

Rihanna Gerard Way pintou o cabelo de ruivo...tudo para ficar mais bonito menos emo

Gerard Way, logo depois de pintar seu cabelo ruivo e de ficar igual a Rihanna, decidiu ver se isso ainda o deixava emo. Claro, porque com cabelos de fogo sem dúvida ele passaria impressão de perigoso e colocaria medo em qualquer um - só se for pela feúra, aí ele conseguiu. Ele e o seu gafahoto estavam trabalhando no experimento junto com o resto da banda, enquanto isso um grupo de dementes revolucionários que parece que saíram diretamente do inferno filme Star Wars aguardavam pacientemente o momento para dar o bote e roubar o molequinho. Sabiam que o momento certo era depois do teste, visto que Gerard teria um de seus tradicionais surtos, teria uma pane geral no cérebro e se vestiria de Xuxa (igual acontece com o Beiçola na Grande Família, que se veste como a própria mãe dele), e, enquanto ele estivesse cantando e dançando o hit Ilari Lari Ê mais próximo de Heavy Metal do que as músicas de sua banda, era para entrar e roubar o garoto, mandá-lo pra Tunísia e ele viraria um ícone do rock no país.

Como o futuro é à prova de balas, o resultado é secundário...É hora de fazê-lo agora e fazê-lo alto, Gerard tratou logo de ir à cracolândia farmácia da esquina pegar o que precisava para tal experimento revolucionário em minha, sua, em nossa vida meu amigo. Ele queria drogas, as comprou, mas não precisava, talvez porque ele tenha cagado as que ele tinha ingerido e que passaram direto pelo estômago, ou seja, dariam pra reaproveitar, daí a decisão de vender as que tinha acabado de comprar.

A música segue contando a história totalmente non-sense disso, provavelmente Gerard estava um pouco bêbado. Tanto que, de volta para a sala de experimentos, ele pede para o pequeno garoto jogar um gás na parede, provavelmente ele estava querendo peidar e não sabia onde fazer isso, visto que se peidasse no local do experimento provavelmente ia fazer KA-BUM. Mas Gerard esqueceu que o molequinho havia comido feijoada, repolho, a ainda havia misturado Mentos e Coca-Cola. Ao ver que o aroma da área estava semelhante ao seu, caro desciclopediano, a ideia era sair rastejando da área até o cheiro abaixar. E enquanto rastejava percebeu a turma que queria sequestrar o garoto (para Gerard, um futuro seguidor fiel do MCR, um embaixador do mesmo nas creches, ainda mais porque um dia, quando a banda falir, o MCR se converterá em banda criadora de músicas infantis, ou seja, se transformará em My Chemical Magic Baloon), estava ali pronta pra atacar.

O garotinho fez igualzinho. Desde aquele dia naquele local onde foi feita a experiência nunca mais foi achado um inseto sequer.

Ou seja, Gerard decidiu dar um repolho, rabanete, laxante, feijoada e muito refrigerante para o garoto poder peidar de novo, ele seria o detonador. Mas antes, ele tinha que terminar o experimento, para enfim, poder fazer tal coisa. Precisava de um pouco de amor, coisa que ele não tinha disponível (até porque é um sentimento, dããã). Ele ia colocar num saco, dentro de uma caixa, com um x e por no chão, para ver se aquilo o atraía. Bom, para ele amor era como um ima, quanto mais rápido o atraía, menos emo ele seria. Ele não se atraía de jeito algum, daí o Give me more! repetido umas 55 vezes. Quando finalmente sentiu alguma atração, começou a drama com o garoto e o resto da banda, será que sou emo mesmo? se eu sou...caralho, que merda que eu fiz!

Como esse teste deu negativo, ele começou a ter um surto, e, como ele tinha acabado de ver um filme do Monty Phyton, aquele dos cavaleiros que dizem Ni, ele começou a ter um treco e a falar Ni, mas, misteriosamente saía Na. Entre os consequentes Na, ele dava instruções ao resto da banda, enquanto ele pensava numa prova real, e, ainda, num jeito de se livrar daquela cambada que queria roubar o moleque. Para a segurança, para cada inimigo, estavam na propriedade da banda, era pra ninguém subir todo mundo permanecer em formato de V. A ideia achada por Gerard era estourar uma artéria comendo elementos plásticos (WTF?), junto com isso algo que o fizesse peidar. Nos dê mais detonação ele disse. A ideia era que ele ia peidar aquele monte de merda de plástico que ele comesse, e, aquilo passaria pelo cu, visto que nenhum ser humano faria a digestão daquilo (quem disse que aquela bicha histérica é ser humano?). Se passasse com dificuldade, significa que nada estava em excesso ali, ou seja, não é emo. Senão...

Primeira rodada ele sentiu que ia passar molinho. Daí ele pede mais, mais, mais, mais de novo. Constrangido por mesmo assim ter saído com tranquilidade, o que demonstra não só que ele é emo, mas também que é outra coisa, ele decidiu falar sobre o homem triste por um instante.

O Homem triste[editar]

Way ficando triste por ver que ele era o homem triste do qual falava. Nem precisava de teste pra ver se é emo....e nem pra ver se é gay.

Oh, let me tell ya 'bout the sad man, Shut up and let me see your jazz hands, Remember when you were a madman, Thought you was Batman, And hit the party with a gás can...Kiss me you animal!!. Esse verso é o principal teste, ele tentou dscrever um cara triste em frente à um espelho. Acabou que, olhando seu reflexo, se auto-descreveu, no início ainda tentou negar, abrindo as mãos e tentando ver a sementinha da habilidade pro Jazz, mas não deu, se lembrou do passado de quando ficou triste por ter tentado voar igual o Batman da cama e caiu no chão, além de, numa festa fantasia, ter tomado um fora do cara com a fantasia de Robin (Seria tão bonito os dois juntinhos...), e, irritado com isso, pegou um botijão de gás de cozinha, jogou pro alto, começou a correr pra caralho e só viu o Robin e todo o resto da Liga da Justiça escolinha dele voando (Mas não era o que toda criança quer? Voar?!?). AO lembrar de tudo isso se auto-beijou com aqeuele espelho.

Era mais uma confirmação do que ele não queria saber, ainda tentou de novo o teste de comer plástico, mas não deu certo (apesar de ter dado um prazer para Gerard). Acabou que após o segundo ataque a cambada do Star Wars cara que queria sequestrar o pobre garoto tinha invadido o local, finalmente. Então, para salvar o garoto (se bem que talvez o garoto achasse melhor ir com essa cambada ao invés de ficar com esse grupo de loucas histéricas), Gerard gritou para todas as criançinhas da área levantarem a mão imunda bem alto e gritarem mais alto ainda: Quem irá nos salvar?, provavelmente pra acordar o Chapolin Colorado, visto que Gerard e o resto do My Chemical Romance ia perder pro grupo de sequestradores.

Eis que Gerard grita Wanna try, wanna try, wanna try e parte com o garoto para soltar o efeito de tudo o que ele havia comido nos caras, até o instante em que o vocalista da banda tem outro surto, provavelmente porque ele escutou de algum lugar alguém o chamando de emo. Eis que ele se distraiu, caiu como uma cápsula de bala, queria se vestir com um disfarce, e preferia ir para o Inferno ao invés de ir pro purgatório, muito porque além de emo ainda foi inútil e não conseguiu salvar a criança (a criança disse Amém!). Então pediu para lhe cortarem o cabelo à lá Rihanna, visto que nem uma grana a mais deve trazer, já que emos não pintaríam o cabelo que nem ele pintou. Puxem essa bagaça e deixa o mundo explodir ele disse.

E depois dessa traumática experiência[editar]

Que surgiram os rumores de que o MCR iria acabar. Bom, os fãs nem se preocuparam muito, ainda tem muita outra banda emo por aí...O MCR então parece ter pensado duas vezes nisso, já que o banda mais parece um pavão, já que faz de tudo para aparecer, e, não queria desaparecer assim, sem encher a paciência da cambada um pouco mais.

Letra[editar]

Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)
My Chemical Romance

The future is bulletproof
The aftermath is secondary
It's time to do it now and do it loud
Killjoys, make some noise

Na Na Na Na Na Na Na Na Na
Na Na Na Na Na Na Na Na Na
Na Na Na Na Na Na Na Na Na
Na Na Na Na Na Na Na Na Na
Na Na Na Na Na Na Na

Drugs
Give me drugs
Give me drugs
I don't need it
But I'll sell
What you got
Take the cash
And I'll keep it
Eight legs to the wall
Hit the gás
Kill 'em all
And we crawl
And we crawl
And we crawl
You be my detonator

Love
Give me love
Give me love
I don't need it
But I'll take
What I want
From your heart
And I'll keep it
In a bag
In a box
Put an X
On the floor
Give me more
Give me more
Give me more
Shut up and sing it with me

(Na Na Na Na Na Na Na)
From mall security
(Na Na Na Na Na Na Na)
To every enemy
(Na Na Na Na Na Na Na)
We're on your property
Standing in V formation

(Na Na Na Na Na Na Na)
Let's blow an artery
(Na Na Na Na Na Na Na)
Eat plastic surgery
(Na Na Na Na Na Na Na)
Keep your apology
Give us more detonation

More!
Give me more!
Give me more!

Oh, let me tell ya 'bout the sad man
Shut up and let me see your jazz hands
Remember when you were a madman
Thought you was Batman
And hit the party with a gás can
Kiss me you animal

(Na Na Na Na Na Na Na)
You run the company
(Na Na Na Na Na Na Na)
Fuck like a Kennedy
(Na Na Na Na Na Na Na)
I think we'd rather be
Burning your information

(Na Na Na Na Na Na Na)
Let's blow an artery
(Na Na Na Na Na Na Na)
Eat plastic surgery
(Na Na Na Na Na Na Na)
Keep your apology
Give us more detonation

And right here
Right now
All the way in Battery City
The little children
Raised their open filthy palms
Like tiny daggers up to heaven
And all the juvi halls
And the ritalin rats
Ask angels made from neon and fucking garbage
Scream out "What will save us?"
And the sky opened up

Everybody wants to change the world
Everybody wants to change the world
But no one
No one wants to die
Wanna try, wanna try, wanna try
Wanna try, wanna try, now
I'll be your detonator

(Na Na Na Na Na Na Na)
Make no apology
(Na Na Na Na Na Na Na)
It's death or victory
(Na Na Na Na Na Na Na)
On my authority
Crash and burn
Young and loaded

(Na Na Na Na Na Na Na)
Drop like a bullet shell
(Na Na Na Na Na Na Na)
Dress like a sleeper cell
(Na Na Na Na Na Na Na)
I'd rather go to hell
Than be in purgatory
Cut my hair
Gag and bore me
Pull this pin
Let this world explode

Portugaish[editar]

Na Na Na (Na Na Na Na Na Na Na Na Na)
My Chemical Romance

Drogas, me dê drogas
Me dê drogas
Eu não preciso delas
Mas eu venderei
O que você tiver
Pegue o dinheiro
Eu vou guardar
Oito patas na parede
Solte o gás, mate todos
E nós rastejamos, rastejamos, rastejamos! (Toda música do MCR tem que ter alguma Anaconda no meio...)
Você será meu detonador!

Amor
Me dê amor
Me dê amor
Eu não preciso disso
Mas eu pegarei, o que eu quero do seu coração (peraí, isso aqui virou Crepúsculo!?)
E eu a guardo em um saco
Dentro de uma caixa
Faça um X no chão
Me dê mais
Me dê mais
Me dê mais!
Cale a boca e cante comigo!

Na, na, na, na, na, na, na, na
Para minha segurança
Na, na, na, na, na, na, na, na
Para cada inimigo
Na, na, na, na, na, na, na, na
Estamos na nossa propriedade
Parados numa formação em V (de viado)

Na, na, na, na, na, na, na, na
Vamos estourar uma artéria
Na, na, na, na, na, na, na, na
Comer suprimento plástico
Na, na, na, na, na, na, na, na
Fique com suas desculpas
Nos dê mais detonação

(Mais, me dê mais, me dê mais)

Deixe-me te contar sobre o cara triste
Cale a boca e me deixe ver seus passos de Jazz
Lembra quando você era doido?
Você achava que era o Batman
Chegou na festa com uma lata de gás
Me beije seu animal!

Na, na, na, na, na, na, na, na
Você manda na companhia
Na, na, na, na, na, na, na, na
Fode como se fosse um Kennedy
Na, na, na, na, na, na, na, na
Acho que é melhor nós
Queimarmos sua informação

Na, na, na, na, na, na, na, na
Vamos estourar uma artéria
Na, na, na, na, na, na, na, na
Comer cirurgia plástica
Na, na, na, na, na, na, na, na
Fique com suas desculpas
Nos dê mais detonação

Aqui e agora
Até o fim na Battery City
As criancinhas
Ergam suas mãozinhas imundas
Como pequenos punhais em direção ao céu
E todos os corredores juvenis
E os ratos de Ritalin
Pedem aos anjos feitos de néon (ou seja, as placas de publicidade de Nova Iorque)
E, maldição, gritam:
"O que vai nos salvar?"
E o céu se abriu
Todos querem mudar o mundo
Todos querem mudar o mundo
Mas ninguém, ninguém
Quer morrer
Quer tentar
Quer tentar
Quer tentar
Quer tentar
Quer tentar
Agora!
Serei seu detonador!

Na, na, na, na, na, na, na, na
Não dê desculpas
Na, na, na, na, na, na, na, na
É morte ou vitória
Na, na, na, na, na, na, na, na
Sob a minha autoridade
Bata e corra
Jovens e chapados

Na, na, na, na, na, na, na, na
Caia como uma cápsula de bala
Na, na, na, na, na, na, na, na
Vista-se com um disfarce
Na, na, na, na, na, na, na, na
Eu prefiro ir para o inferno
Do que ficar no purgatório

Corte meu cabelo
Me amordaçe e me aborreça
Puxe esse pino
Deixe o mundo explodir

A música[editar]