NASA

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Nasa)
Ir para: navegação, pesquisa
EUA Falencia.jpg Powered by Chevrolet

Este artigo é gringo! Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, Tio Sam agradece.

Zorak.jpg Você está entrando em um mundo desconhecido nas imensidões da escuridão, onde
ninguém pode ouvir seus gritos!

Agora, viajar pelo espaço ficou mais fácil depois que inventaram a Coca-Cola.
Se aconchegue em sua nave e vá tomar um "chazinho" com o E.T. de Varginha.

60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: NASA.

Cquote1.png Você quis dizer: Lixo espacial? Cquote2.png
Google sobre NASA
Cquote1.png Você quis dizer: Nada? Cquote2.png
Google sobre NASA

Cquote1.png "Houston, We have a problem!!" Cquote2.png
astronauta sobre NASA
Cquote1.png "O RLY? Fuck u!!!" Cquote2.png
Controle de missão para o astronauta
Cquote1.png É necessário quebrar alguns ovos para fazer um omelete! Cquote2.png
George W. Bush Bush sobre //////WDF
Cquote1.png É aquela que mandou uma cadelinha pro espaço? Cquote2.png
Carla Perez sobre NASA
Cquote1.png É lá que trabalha os nazistas? Cquote2.png
Carla Perez sobre NASA
Cquote1.png Pela milesima vez eu lhe repito senhor Ibraim, QUEM TRABALHA NA NASA NÃO É NASITA Cquote2.png
Piada do Ari Toledo sobre NASA
Cquote1.png NASA?? Nucleo de Admiradores de Sexo Anal?? Cquote2.png
Matt Stifler sobre NASA
Cquote1.png Adoro a Nasa, sempre que tem festa eu vou, acho que vou gravar um filme lá! Cquote2.png
Alexandre Frota sobre o Núcleo de Admiradores de Sexo Anal
A NASA, (sigla em inglês pra National Anal Sex Association), é uma associação subordinada ao governo dos EUA, cuja função é a exploração do espaço e o desvio de verbas públicas.

Definição[editar]

A NASA é uma companhia privada de cinema e turismo de Hollywood que é financiada pelo Governo americano para produzir filmes de ficção científica espacial. Seus principais sucessos foram:

  • Programa Apollo (1492): cujo tema era como fritar um ovo no espaço enquanto se encaminha para a Lua, roteiro (fraquinho, muito fraquinho) adaptado dos livros Da Terra à Lua de Júlio Verne e de Os Primeiros Homens na Lua de H. G. Wells - que deram origem ao filme Viagem à Lua de 1902, que tratava de como fazer um carnaval na terra dos selenitas. Assista esse remake da NASA por própria conta e risco.
  • Apollo 1 (1500): outra película que tinha um script ruim desde o começo, mesmo assim serviu de modelo para vários outras produções. O filme virou uma bosta de vez quando resolveram fazer vários ajustes no roteiro original para atender as exigências de um produtor senil e caquético que se recusava a pôr dinheiro no filme se não fosse do jeito que ele queria, assim, o filme degringolou para uma aventura espacial quixotesca ao se construir um foguete fantástico que poderia visitar todos os pontos do Universo e também fora dele, meio que uma Tardis psicodélica. Porém, seu principal animador e desenhista em quadrinhos nas horas vagas, o Walt Disney, fugiu com seu namorado, um tal de Mickey Mouse - Branca de Neve para os íntimos -, aí o filme ficou inacabado e o seu diretor Spock demitido, assumindo a produção o Quentin Tarantino que por questões orçamentárias resolveu explodir o foguete em um grande show de fogos de artifícios no dia 4 de julho, ou seja, no dia da Independência dos Estados Unidos, que deu gancho para o filme seguinte, que foi o...
  • Independence Day (1996): ou Independence Gay, um filme de quinta categoria sobre extraterrestres gays que resolvem destruir a Terra para defender os seus direitos sobre o planeta, fracasso de público e crítica, uma merda, não assistam, prefiram o filme...
  • ET (1982): com uma história adocicada, trata de um extraterrestre que perdeu o caminho de casa e é ajudado por uma família suburbana americana a telefonar para a família, mas a ligação ficou cara demais e acabam todos sendo perseguidos pelo FBI, vale pelas cenas de perseguição, com direito até a bibicleta voadora. Assista se não tiver nada para fazer.
  • Contatos Imediatos do Terceiro Grau (1977): como a NASA andava sem dinheiro devido aos retumbantes fracassos de bilheteria dos filmes anteriores, resolveu fazer uma joint venture com uma produtora independente francesa Bocage, e aí a emenda ficou pior do que o soneto, tentou-se contar a história dos pais do ET (filme anterior), porém, Contatos foi lançado primeiro. Seu script se baseia em fatos que não aconteceram e em aviões perdidos no Triângulo das Bermudas, ninguém entendeu nada, inclusive o protagonista foi embora em um disco voador junto com um bando de extra-boys que apareceram de uma hora para outra. Até hoje se espera uma continuação que explique o filme. Na tentativa de se entendê-lo, o público assistiu Contatos muitas vezes e ele se tornou um sucesso de bilheteria, e a NASA se capitalizou para novas produções independentes.
  • Alien (1979): filme de terror com um monstro nada bonzinho que se diverte arrancando as tripas dos tripulantes da nave Nostromo e espalhando fezes em forma de gosma por todos os lados, um película meio escatológica, mas vale assistir pelo strip-tease da astronauta Ellen Ripley - atuação brilhante da atriz Sigourney Weaver quando estava na sua melhor forma - para enganar o malvado ET enquanto o empurra para fora da nave espacial, xi... desculpem o spoiler, mas agora já foi.
  • Prometheus (2012): tentativa frusta e maluca de se refilmar o fracassado Apollo 1, e o enredo ainda tenta explicar o filme Alien, só que sem strip-tease, ou seja, outro enlatado merda americano para gente que não tem o que fazer que resolveu fazer assistindo o filme.
  • Star Trek(1979): um remaker mais sério do filme Apollo 1, tipo uma versão do seu diretor, o Spock, porém, mais pé no chão, nada de viajar para fora do Universo, só dentro dele mesmo.
  • Star Wars (1977): versão faroeste do filme Star Trek do diretor-roteirista-produtor-pintor-trapezista George Lucas, que colocou seu pai para fazer ponta como o protagonista Darth Vader, mas com fantasia de abajur pois a verba estava curta. A produção é pura falta de criatividade, mas vale pela musiquinha legal de John Williams.
  • "A Chegada" (2016): É o mais recente filme da NASA, candidato a uns 10 Oscars ou 10 Framboesas de Ouro, ou ambos. Aviso: se você não sabe que este filme é feminista, e que seu argumento é uma viagem como o do longa Mistério da Libélula, e que no filme os ETs são protetores da Terra desde tempos imemoriais, e a protagonista tem flashbacks e um fim idiota no filme, então, não leia este texto porque ele contém spoilers. Sinopse: Este é um filme cabeça, é um daqueles filmes iranianos feitos para o festival de Cannes, ou seja, é paradão, não tem perseguições de carros pelas ruas e nem adolescentes de biquíni apaixonadas loucamente por meninos saradões, logo, dá logo sono. Nesta trama sci-fi, alienígenas que se comunicam por grunidos e rabiscos circulares que eles mesmo não sabem ler, e que andam por aí em naves em forma de conchas oblongas de centenas de metros de altura chegam à Terra. Aí a mídia entra em ebulição: "Será que querem fazer assinatura de algum jornal, comprar um apartamento à beira-mar, ou fazer propaganda de viagens intergaláticas, ou o quê?", os repórteres ficam confusos, as forças armadas em estado de alerta, o governo americano conjectura: "Serão os ETs comunistas?" As naves de aproximadamente 445,00 metros altura pairam imóveis sobre áreas inóspitas em vários países do globo. Enquanto o mundo não se entende, eles são fleumáticos, não emitem sinal algum, não reagem a estímulo algum. Para resolver a parada, a linguista dra. Louise Banks que gosta de línguas românticas é recrutada por militares para intermediar a comunicação entre eles a América, ou melhor os Estados Unidos (os americanos acham que a América são os EUA), pois, o resto do mundo os está atacando inutilmente pra variar, mas, com razão, eles não estão com boas intenções, aí o jeito é a dra. Banks convencer esses ETs a não acabar com a Terra. O longa vai além do medo dos seres de outro mundo, alterna momentos de drama e suspense e ainda é capaz de trabalhar questões políticas e bobagens semelhantes, mostrando que não há diálogo entre os governos e deixa claro que a humanidade é um cocô, ou seja, os ETs estão certos em querer acabar com a Terra e você precisa se convencer disto. Há quem acredite que o filme é um equilíbrio perfeito entre momentos de ciência e introspecção que vale cada centavo do ingresso, eu, no entanto, prefiro assistir o último filme da franquia Velozes e Furiosos.

Embora a NASA desminta constantemente, ainda existem aqueles adeptos de uma teoria da conspiração de que ela é na verdade uma agência espacial americana que faz foguetes, inclusive que já mandou astronautas para a Lua e trouxeram até pedras de lá (!). Como prova, os conspiracionistas de plantão mostram fotografias feitas em estúdios meia-boca com péssima iluminação onde passistas com adereços carnavalescos posam ao lado do que sobrou de carros alegóricos atingidos pela chuva. Outros acreditam na ideia absurda de que a NASA envia todos os anos sondas para planetas como Marte e Plutão, este último por sinal sumiu do catálogo de Planetas desde que um suposto turista astronauta brasileiro foi ao espaço, dizem que foi um tal de Marcos Pontes, esse malandro deve tê-lo surrupiado, brasileiro é fogo.

História[editar]

A primeira espaçonave da Russia
Uma NASA protuberante
Sonda espacial sendo lançada, para coletar informações do espaço

A NASA (ou Núcleo de Admiradores de Sexo Anal) foi criada em 29 de julho de 1958, no começo da Guerra Fria, pois os Americanos ficaram com imensa inveja da invejosa URSS, que já estava mandando naves para o espaço - é o que dizia a confiável imprensa oficial só-viética (se você discordar vai acordar, trabalhar, comer, trabalhar, dormir e trabalhar na Sibéria) -, enquanto que eles (digo a NASA!) não haviam lançado nem foguete de garrafa pet (digo a garrafa de refrigerante, não a lojinha de animais de estimação!). Os estadunidenses então bolaram - digo idealizaram algo, não sapecaram uma bola em alguém - vários projetos no começo (sendo que todos fracassaram) e ainda inventaram uma competição chamada Corrida Espacial pra ver quem mandava o primeiro cachorro, o primeiro macaco homem, a primeira mulher, a primeira vaca, o primeiro urubu , o primeiro cheirador de gatinhos e tudo mais pro espaço. Como os soviéticos começaram bem antes, já tinham feito todas essas coisas, faltava só chegar a Lua, e foi nisso que a NASA se concentrou. Para tal feito criou o Projeto Apollo, que depois de 12 tentativas fudidas frustradas e explodidas, conseguiram mandar alguns infelizes para a Lua, tornando (infelizmente) Neil Armstrong no primeiro homem a pisar na Lua e voltar!. Mas hoje está falida! O Obama escafedeu os doláres da América! No entanto, o Lulalau depositou o dinheiro dos brasileiros lá e capitalizou os ianques novamente.

Programas[editar]

Antes de realizar a façanha de de enviar pessoas a Lua, a NASA passou por uma série de projetos e programas cujo objetivo era superar a tecnologia soviética de comer criancinhas e estabelecer a superioridade norte-americana no espaço, objetivos esses que obviamente nunca foram alcançados uma vez que os só-viéticos sempre estiveram atrás. O máximo que conseguiram foi ter mais certeza ainda de que eram extremamente burros em relação aos russos e de que jamais os alcançariam e muito menos os venceriam, até hoje a ficha não caiu: o Obama (Oba Má) fechou as portas da NASA e está dando dinheiro pra os bichas russos mandar os americanos pro espaço em astro naves mais velhas do que a fome. Pois bem, ai estão os projetos (também chamados de programas):

Lançador das naves dos EUA

Projeto Mercury[editar]

Foi o primeiro programa em que os cientistas aloprados da NASA passaram a mandar sucatas foguetes tripulados por macacos de zoológico, tudo comandado por nada menos que Freddie Mercury, que depois tentou virar bicha cantor e conseguiu, mas depois de torar vários macacos.


A Colonização de Marte[editar]

Da mesma forma que levou os homens à Lua, a Nasa pretende nos levar ao Acre à Marte. No entanto, ao contrário da missão Apollo, "nós iremos para destruir os marcianos", afirmou a agência espacial americana em um documento de duas palavras que detalha os próximos passos da Jornada para Marte, missão de colonização do planeta do Chapolin.

Divulgado na última semana, anterior a essa e duas a frente a três semanas atrás, o relatório da Nasa revela os muitos desafios que ainda precisam ser superados antes que os humanos possam fincar a bandeira em território marciano, como corintianos em solo marciano, efeitos que a novela das 9 poderia causar aos homenzinhos verdes de Marte e contaminações fatais aos homens. Enquanto as primeiras datas divulgadas pela agência previam 2030 como o ano provável para a chegada do homem a Marte, o novo documento revisa o calendário para as "próximas décadas", contudo é de conhecimento da NASA que ao chegar em solo marciano os humanos irão sofrer com a falta de poluição e a falta de pornografia, já que as marcianas são muito puritanas.


A colonização do Acre[editar]

Atualmente os cientistas da NASA trabalham em seu projeto mais importante a colonização do nada Acre para que seja possível a extração de minério de ouro em el dorado. Infelizmente mal sabem eles que o acre fica entre o Brasil e o nada.

Espera-se que eles alcancem o nada afinal o Acre não existe mas caso eles deixem seu orgulho de lado e peçam ajuda a grandes mentes como o CHUCK NORRIS seria possível a utilização da parábola quântica por meio de um sistema antigravidade conhecido como: As Aplicações da Lei de Murphy em dispositivos antigravitacionais felinos.

caso façam isso seria possível chegar aos confins do universo ou ao nada acre, utilizando a seguinte formula:

A=T.F.A-E

A=Acre

T=Torradas com uma quantidade considerável de manteiga

F=Felinos

A=Aceleraçao da rotação do sistema de antigravidade em volta de seu propio eixo em kilometros por milesimos Km/m

E=Espaço entre distancia da base secreta do CHUCK NORRIS ate o acre

Projeto Gemini[editar]

Nesse programa eles começaram a mandar pessoas ao, invés de macacos, para o espaço. No final das contas conseguiram matar mais gente do que nunca em suas missões explodidas e o programa só serviu pra torrar mais e mais dinheiro público. Além disso tiveram que quadruplicar o dinheiro dos faxineiros, para que dessem um jeito em todo o entulho queimado de lançamentos e pousos mal-sucedidos, tornando os pobres limpadores em um dos cargos mais respeitados e bem remunerados da agência.

Enquanto isso os russos riam da cara de seus fracassados rivais. Seus projetos, ao contrario dos americanos, íam muito bem, estavam quase chegando à Lua e já trabalhavam num projeto de construção de uma cidade no espaço!! Pelo menos era o que dizia a confiável imprensa só-viética e pró-só-viética, quem discordasse ía acordar na Sibéria, trabalhar, não almoçar, trabalhar, não jantar, trabalhar, não dormir, trabalhar e acordar com um frio desgraçado para tomar um banho gelado para ir trabalhar.

Projeto Apollo[editar]

Visto que os programas da NASA iam de mal a pior, o dinheiro tava apertado e as possibilidades de vencer os soviéticos eram as mesmas da Carla Perez terminar o Jardim de Infância, o jeito era só um: apelar para as forças ocultas.

O pessoal da agência foi então se consultar com o pai Tomé de Oxum e pediram ajuda para saírem do buraco. Então, após varias sessões, matar varias galinhas e pagar 20 milhões de dólares, obtiveram todas as respostas que queriam e o pai lhes deu vários desenhos mal feitos em papel higiênico de foguetes que não passavam de cópias dos foguetes russos que não deram certo. Tudo o que precisavam fazer agora era construir o que estava no papel higiênico.Assim nasceu o Programa Apollo, que levou os estadunidenses a Lua de um modo macumbeiro e duvidoso.

Cientistas da NASA... Milhões se inscreveram como astronautas depois deste vídeo de divulgação, amigos inscreveram amigos, e acho até que vi o teu nome na lista!

No total foram 20 missões:

1 - Apollo 0 Km,

2 - Apollo 0,5,

3 - Apollo 1.0,

4 - Apollo 7/3,

5 - Apollo 9 3/4,

6 - Apollo 9 semanas e meia de amor,

7 - Apollo 11,

8 - Apollo 13,

9 - Apollo 24 a igualdade de oportunidades,

10 - Apollo 2+2=4,

11 - Apollo caninha 51,

12 - Apollo 69,

13 - Apollo agente 86,

14 - Apollo agente 99,

14bis - Apollo Santos Dumont,

15 - Apollo 9³²¹ mas que porra coisa é esta?

16 - Apollo 2001 uma odisséia no espaço,

17 - Apollo 2010 a odisséia continua,

18 - Apollo 18 a que nunca saiu do chão.

19 - Axe Apollo.

20 - Apollo "Doutrinador" Creed


Após todas estas missões a NASA resolveu parar com o projeto, pois viu que suas capsulas estavam ficando piores do que privada de bar e que o governo tava usando a verba que iria pra eles, gastando tudo em festas reagadas a álcool, viados e prostitutas no cão-gresso brasileiro, dizem que foi ideia do José Sarney.

Space Shuttle[editar]

Um legitímo ônibus espacial
A NASA sempre prima pelo bem estar de seus astronautas...

Depois de anos e anos sem inspiração, dinheiro, prestígio e sexo, ou seja, vivendo na maior merda, a NASA recebeu uma visita inesperada do pai Tomé de Oxum que lhes trouxe uma mensagem dos Exus na qual dizia que a agência jamais venceria os russos (fato né?) porém realizaria um programa ambicioso que torraria bilhões dos humildes trabalhadores e enganaria o mundo todo (menos a URSS, que até hoje engana os estadunidenses com o nome de Federação Russa Paz e Amor), fazendo-o pensar que os EUA são os mestres do espaço. Este projeto se chamaria Space Shuttle e teria a idéia inédita e impossível de criar um veículo reutilizável, ou seja, que fosse ao espaço e voltasse, fosse de novo, voltasse de novo, fosse novamente, voltasse novamente... E ficaria nesse ir e vir até explodir!!

Esse novo veículo ficou conhecido como Ônibus Espacial, e tinha aparência bonita para impressionar as pessoas, principalmente as da Rússia, e todos ficarem pensando "nossa, como os americanos são inteligentes, agora sou fã deles!", mas não é que deu certo!

Quem disse que o dinheiro da NASA vem do governo?

O programa conseguiu alcançar seu objetivo: fingir que são melhores que a Rússia. Mas como se tratava de um projeto dos nerds virgens n00bs cientistas da NASA, algum problema grave ia dar! E isto aconteceu mesmo, com a explosão de 2 dos 5 ônibus construídos que na verdade eram 6: Columbia, Enterprise, Endeavour, Challenger, Discovery, e Atlantis; alguém chegou até escrever um livro a esse respeito e a tv brasileira fez até uma novela: Éramos Seis. Como a URSS não contabilizava seus mortos do seu projeto espacial (que foram tantos que perderam a conta), os estadunidenses ganharam definitivamente o título de agência com mais astronautas oficialmente mortos em ação da História Mwahahahaha!!!

O programa das Shuttle custava uma fábula, detonava US$1.500.000.000,00 em todo lançamento, o lançamento das decadentes naves só-viéticas custa míseros US$50.000.000,00. Claro que as naves estadunidenses eram mais rápidas, seus foguetes tinham um empuxo de 111.000.000 quilogramas e saíam da atmosfera terreste em um minuto, voando numa velocidade 27 vezes a do som, aportando na Estação Espacial Internacional em 6 horas. Possuíam 4 banheiros a bordo e até uma torradeira para fazer pão quentinho. Já a nave só-viética dos anos 1950 levam 4 dias para chegar a mesma estação espacial internacional, sem banheiro e lugar para esticar as pernas, os astronautas chegam cagados e mijados em suas fraldas e com uma cãibra daquelas, mas continuam voando no século XXI, embora, custeadas pela NASA; ou seja, os estadunidenses pagam hoje para os ex-só-viéticos cagarem nos seus astronautas. Isto é o Homem conquistando o Espaço Sideral!

Cometinha.jpg Este é mais um artigo com pretensão pseudo-científica, portanto, seu autor é um desocupado mentiroso que não diz coisa com coisa.