Nióbio

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mordekaiser.jpg Este artigo é metálico!

Ele é revestido ou banhado a algum metal ou liga que se encontra na tabela periódica. Se você corroer este artigo, Mordekaiser vai exterminá-lo!

Frascosquimica.jpg
Este artigo é relacionado à química.

Se observar fumaça branca, CORRA PRA CARALHO!!.

Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Nióbio.

Cquote1.png É apenas mais um elemento periódico. Cquote2.png
Você sobre nióbio
Cquote1.png É a solução para todos os nossos problemas Cquote2.png
Jair Bolsonaro sobre nióbio

Cquote1.png Nióbio no Brasil? Eu não sabia Cquote2.png.

O nióbio é um elemento químico, de símbolo Nb , número atômico 41 (é uma pena que não seja o 42 esse átomo) e massa atomica 92,9 u, sendo muito fraquinho para se tornar um elemento explosivo. É um elemento de transição pertencente ao grupo 5 ou 5B da classificação periódica dos elementos, que provavelmente você nem deve conhecer isto e nunca conhecerá.

Características principais[editar]

Uma caixa de chiclete feita de nióbio.

O nióbio é um metal dúctil, cinza brilhante, que passa a adquirir uma coloração azulada quando em contato com o ar em temperatura ambiente após um longo período de bronzeamento artificial. Suas propriedades químicas são muito semelhantes às do tântalo (elemento químico), que está situado no mesmo grupo dos perdedores.

O metal começa a oxidar-se com o ar a 200 °C e seus estados de oxidação mais comuns são +4, +7 e +9, mostrando que ele mesmo sendo um simples elemento, pode ser muito melhor do que você, na resistencia de calor de grnadiosas tencidades.

A sua história[editar]

O nióbio (mitologia grega: Níobe, filha de Tântalo) foi descoberto por Charles Hatchett em 1801 quando este não tinha mais nada na vida a não ser ficar estudando química e física. Hatchett encontrou o elemento no mineral columbita enviado para a Inglaterra em torno de 1750 por John Winthrop, que foi o primeiro governador de Connecticut,embora 88% da opulação desejava mais comidas e trabalho do que esta descoberta insignificante. Devido à semelhança, havia uma grande confusão entre os elementos nióbio e tântalo que só foi resolvida em 1846 por Heinrich Rose e Jean Charles Galissard de Marignac que redescobriram o elemento. Desconhecendo o trabalho de Hatchett Since denominou o elemento de nióbio, sendo que este cara caiu na miséria e morreu pobre. Em 1864, Christian Blomstrand foi o primeiro a preparar o elemento pela redução do cloreto de nióbio, por aquecimento, numa atmosfera de hidrogênio, com um resultado bem catastrófico.

Utilização[editar]

O Brasil é o país que possui a maior reserva de nióbio do mundo, porém esse metal não é comestível e não aumenta o teor de ferro do organismo. Sendo considerado a riqueza desprezada do Brasil o nióbio é vendido a preço de banana para o Tio Sam onde eles produzem equipamentos e peças e colocam uma pequena inflação e mão de obra em cima nos vendendo a preço de computador. As tecnologias e estudos que envolvem a aplicação e utilização do nióbio vem crescendo a cada dia, e esses estudos não são somente feitos pelos nossos primos de olhinhos puxados, a CBMM, Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, incentiva a pesquisa sobre as técnicas de uso do nióbio e as vezes serve de pousada de férias para o presidente Lula, onde ele retira parte do dinheiro ganho com a exploração do minério para pagar a bolsa família e outros programas que fazem o Brasil crescer. Esse metal é considerado uma riqueza desprezada, pois seu uso não se basta somente nos reatores nucleares, supermagnetos, rebites de aeronaves, peças e válvulas para a indústria aeroespacial, como também ele é muito utilizado como elemento adicionado nos aços de baixo carbono aumentando sua dureza e tenacidade de um jeito que só o nióbio sabe fazer. Ele precipita endurecendo o material e ainda não deixa que ele faça transformação de fase. A tenacidade do material é melhorada graças ao seu poder de ductilidade infalível. O nióbio vem sendo muito requisitado graças a sua utilização nos aços onde ele consegue todas essas melhorias e ainda diminui o peso do material. No caso da indústria automobilística isso é bom negócio, já que melhora toda a carcaça do carro e ainda faz com que o poçante consuma menos combustível, pois seu peso será reduzido. Essa é uma ótima idéia para os carros híbridos, melhorando sua eficiência. Mas quem disse que o Lula quer tudo isso? A pousada de férias dele e a mesada fictícia para os pobres que faz sua sucessora se eleger basta. O Brasil poderia ser um país muito mais sustentável e dominar esse mercado em crescimento, mas porque melhorar se pode deixar como tá?