Nilópolis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!
Se não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.
E se você se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
Juvenalantena.jpg Essi artigu é faveladu!

Nem por isso tá involvida cum droga, putaria ou ladruagi!

Não vandalize, senão num vai poder morar aqui na cumunidadi!


Jamelão Mangueira.jpg

"QUEM VAI-VAI VER A MANGUEIRA ENTRAR?"
"Quem não gosta de samba, bom sujeito não é: ou é emo, ou funkeiro, ou paulista, ou mané!"

Este artigo é sobre Carnaval. Pode também ser sobre uma escola-torcida, mas se você não é do samba, não vandalize. Seja engraçado e não apenas idiota, ou Sólon Tadeu vai atrás de você!
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Nilópolis.

Cquote1.png Você quis dizer: Cu do mundo? Cquote2.png
Google sobre Google
Cquote1.png Experimente também: Beija-Flor Cquote2.png
Sugestão do Google para Nilópolis
Cquote1.png Você quis dizer: Vice Cquote2.png
Google sobre Google
Cquote1.png Experimente também: Vasco da Gama Cquote2.png
Sugestão do Google para Nilópolis
Cquote1.png Você quis dizer: O? Cquote2.png
Google sobre Nilópolis
Cquote1.png Brilha muito no Acre Cquote2.png
Zina sobre Nilópolis
Cquote1.png Só é conhecida no Carnaval. Cquote2.png
Captão Óbvio sobre Nilópolis
Cquote1.png Te achei, Wilson!!! Cquote2.png
Náufrago sobre Nilópolis
Cquote1.png Com Avaiana de Pau eu apendi que Nilópuis é um lugar lindo Cquote2.png
Guria Retardada da Avaiana de pau sobre Nilópolis
Cquote1.png É um lugar tão grande... Cquote2.png
Carla Peres sobre Nilópolis
Cquote1.png Ótimo lugar para se morar Cquote2.png
Capitão Sarcasmo sobre Nilópolis
Cquote1.png O Bismarck mora aqui!!! Cquote2.png
sou um amigo dele
Cquote1.png As primas do Bismarck são mt gostosa Cquote2.png
O face delas confirmam
Cquote1.png Povo favelado Cquote2.png
Mano Brown sobre Nilópolis
Cquote1.png Odeio quando tenho que ir pra lá Cquote2.png
Neguinho da Beija-Flor sobre Nilópolis
Cquote1.png Quantas emoções eu sobrevivi... Cquote2.png
Roberto Carlos depois que visitou a quadra da Beija Flor sobre Nilópolis
Cquote1.png Eu tenho medo Cquote2.png
Regina Duarte sobre Nilópolis
Cquote1.png Onde foi que eu errei? Cquote2.png
Deus sobre Nilópolis
Cquote1.png Nasci lá Cquote2.png
Carlinhos Cachoeira sobre Nilópolis
Cquote1.png Na União Soviética, Nilópolis tem medo de VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Nilópolis

Nilópolis é um município pobre do Estado do Rio de Janeiro. Conhecido mundialmente pela Escola de Pagode Beija-Flor de Nilópolis, nome que deu origem à cidade. quer dizer, na verdade pensam que Nilópolis que fica em Beija-Flor, ultimamente a agremiação pensa em retirar o "de Nilópolis" pois alega que seus foliões sofrem bullying antes de entrar na Sapucaí. Também é conhecido no Brasil pelos noticiários do Wagner Montes, Datena, Jornal O Povo e por matérias feitas no Linha Direta, evolvendo o bicheiro-mor Chico Anísio e a Família Abraão Capone, ditador vitalício do município.

Topônimo[editar]

O topônimo "Nilópolis" é uma homenagem ao rio Nilo. Daí, as réplicas das Pirâmides de Gizé que foram construídas na praça principal da cidade.

História[editar]

Miss Nilópolis de 2007 até 2010
Bento Carneiro fazendo acordo com antigo prefeito de Nilópolis.

Quando decidiram diminuir Nova Iguaçu (Maxambomba estava muito grande), Nilópolis ficou com a parte mais pobre, mal-humorada, mais feia, sem cultura e com o principal foco da dengue no estado. Há indícios de que Nilópolis seria o portal dimensional para o Acre ou até mesmo para o Zinférno. Fazia parte da panelinha que formava a Capitania de São Vicente, em 1789 a.C. à qual também incluía: São João de Meriti, Nova Iguaçu, Mesquita e Duque de Caxias. Mas a história pouco importa, importa que hoje é um lugar triste, muito triste. Seus moradores são os principais leitores do “sangrilolento” jornal O Povo e Meia Hora.

Nos idos de 75 à 90 Nilópolis era dominada pelo crime e infestada por traficantes que disputavam à foice o controle das glebas e da venda de drogas na região. O capim-do-mal, que hoje é conhecido como maconha, era consumido por um pequeno grupo local, mas que com o passar do tempo passou a ser difundido entre consumidores, patricinhas e playboyzinhos de outras localidades mais afastadas de Nilópolis. Um grande e perigoso bandido da época, conhecido como Bento Carneiro, causava pânico e destruição pelos botecos por onde passava, pois, reza à lenda que ele mesmo recolhia a féria do dia nos pontos de distribuição, e, como não havia esse papo de fiado, ele mandava foice em quem não estivesse em dia com a boca. O lema dele era: Cheirou tem que pagar, se não é vala!!!

Não demorou muito para que as principais favelas que hoje sitiam o Rio de Janeiro percebessem que a comercialização de drogas era algo extremamente rentável e prazeroso, os traficantes então começaram a se organizar para atender uma demanda cada vez mais exigente e mais viciada que residia na Zona Sul do estado. Com isso o pessoal da alta classe que antes saía da Zona Sul até a Baixada Fluminense só para comprar o capim-do-mal e “otras cositas más” passou a não percorrer centenas de kilômetros para ter o seu vício saciado, uma vez que podiam comprar a droga na porta de sua casa. Logo o poderoso Bento Carneiro foi perdendo o seu poderio bélico e seu status de bam-bam-bam do crime, de tal modo que até as criancinhas do bairro passaram a chamá-lo de velho bundão. Esse momento de declínio moral na vida de Bento Carneiro fez com que ele entrasse para vida política sendo eleito vereador do município de Nilópolis graças a uma grande maioria de eleitores que ainda se borravam só de ouvir seu nome. Carneiro teve o seu reinado na Terra extinto em novembro de 2003 quando foi acidentalmente atingido por 27 balas perdidas, sendo que dessas 27 balas, 20 foram na cabeça. Segundo o inquérito das polícias Civil e Federal o crime foi motivado pelo fato de Carneiro não ter pago a sua fatura do cartão de crédito em dia. Os responsáveis pelo crime respondem em liberdade e bons serviços prestados à humanidade. Na ocasião o lema da empresa Mastercard para com o Sr. Carneiro era: Comprou tem que pagar, se não é vala!!!

Sobretudo o destino do município e a vida dos nilopolitanos ainda continuam nas mãos de bandidos ainda mais perigosos que os da época de Carneiro, bandidos que mantêm sua dinastia política perdurada até os dias de hoje, passando seus cargos vitalícios de pais para filhos que continuam contando com o respaldo, a segurança e o conforto da legislação brasileira.

Turismo[editar]

Carnaval na rua da Beija Flor

Não há nada pra ser visto lá, porém as únicas pessoas que insistem em visitar Nilópolis são as ex-celebridades de A Fazenda e BBB durante os ensaios da Beija Flor. Tem também os Favelados funkeiros aba-retas e as gurias retardadas com cabelo pingando que vêm de Mesquita.

A época de carnaval em Nilópolis é considerado pela secretaria de segurança pública do estado o período mais crítico do ano, pois os habitantes dos bairros adjecentes (marginais) migram em bandos os sete dias de carnaval (lá são sete mesmo! Se a Beija-Flor ganhar o desfile então daí são quatorze!) a fim de procurar por confusão, tumulto, baixaria, pinga e espetinho de frango.

Não esqueçam de visitar o cemitério, pequeno, sujo, com cabeças espalhadas pelo chão, e muito visitado pelos pervetidos em busca de sexo.

Atrativos[editar]

Lá existe um McDonald's e um projeto de Shopping com o nome de Square. Fora isso não há nada de atrativo!

Cultura[editar]

Não há cultura em Nilópolis, porém algo que é pitoresco da região são as barangas cheias de celulite rebolando suas bundas caídas na quadra da Beija-Flor.

Economia[editar]

Ônibus indo para Nilópolis.
Principal linha de ônibus de Nilópolis.

A principal economia de Nilópolis é "baseado" pela produção de fertilizantes orgânicos (estrume de cavalo) e pela comercialização de CDs e DVDs piratas no principal calçadão do municício, sem contar com a incidência da proliferação abundante e desordenada de camelôs que são cada vez mais intimidadores e imune$ à fiscalização local.

Existe ainda a tradicional feirinha dominical que acontece na principal avenida do município, conhecida como Mirandela, onde, além das frutas e verduras rejeitadas pelos consumidores de bairros mais elitizados, são encontradas verdadeiras relíquias tecnológicas como toca fita cassete, televisor preto e branco Telefunken, máquina de datilografar Olivetti, supergame da CCE, disco de vinil do Balão Mágico e aquele carburador do jurássico fuskinha 66 do seu bizavô. Vale a pena conferir!

Embora não seja reconhecida pelas autoridades locais, existe ainda uma outra economia informal que gira em torno da exportação de pessoas, pois ninguém que lá mora quer continuar morando lá.

Fatos e curiosidades sobre Nilópolis[editar]

Juiz do Trabalho atualmente em Nilopolis.
Típica dona de fábrica de cosmeticos em Nilopolis.
Bichano, a fábrica fechou. Você terá que sair da Barra e voltar com ela para Nilópolis!
  • Nilopólis consegue ter mais cavalos nas ruas do que habitantes.
  • É o segundo maior pólo de consumo de cachaça perdendo apenas para Rússia.
  • Se não fosse Nilópolis, várias doenças já teriam sido erradicadas no Brasil.
  • Nilópolis é o local de treinamento do BOPE.
  • Nilópolis tem ruas nos quebra-molas.
  • Nilópolis é tão pequena que tem que ser encontrada com uma lupa.
  • Tom Hanks morou em Nilópolis, episódio da vida que ele chama de "O náufrago".
  • Metade da Torcida do Flamengo mora em Nilópolis.
  • O bicho-papão tem medo das crianças de Nilópolis.
  • Se você beijar alguma mulher de Nilópolis, uma voz surgirá do nada, dizendo: SETE DIAS.
  • Eu não moro mais em Nilópolis - Graças a Deus!!!
  • O filme Sexto Sentido, com Bruce Willis, foi filmado em Nilópolis, o garotinho literalmente via pessoas mortas!
  • A maior parte dos figurantes do filme Cidade de Deus são de Nilópolis.
  • A Excentric era pra ser uma boate, mas é o que é.
  • A boate Lisboa tem esse nome por causa da inteligência do povo de Nilópolis.
  • Na Via Light, pouco antes de você chegar em Nilópolis, tudo fica escuro e você ouve uma voz: SETE DIAS.
  • Três quartos das pessoas que moram em Nilópolis são crentes chatos, os demais são pagodeiros.
  • Renato Russo se inspirou em Bento Carneiro quando escreveu Faroeste Cabloco.
  • Nilópolis possui um terminal rodoviário e algumas ruas asfaltadas.
  • Na entrada do Baile da Excentric, sempre tem um grupo de assistentes de saúde fazendo vacina anti herpes.
  • Chuck Norris já morou em Nilópolis, anos mais tarde revelou que foi o único momento que sentiu medo.
  • Segundo os irmãos Wachowski, Nilópolis é uma falha na Matrix.
  • Alguns habitantes de Nilópolis já possuem aparelho celular.
  • As botas de Judas foram encontradas em Nilópolis.
  • Nilópolis tem ruas nos buracos.
  • O primeiro Gatonet foi em Nilópolis.
  • Em Nilópolis as pessoas demitidas não sabem o que é FGTS nem Seguro Desemprego.
  • Em Nilópolis os gatos correm atrás dos cachorros e os ratos atrás dos gatos.
  • Em Nilópolis, gente bonita se chama visitante e gente feia se chama vizinho.
  • O cavalo de Waka Waka fugiu de Nilópolis.
  • Em Nilópolis ainda existe locadora de fita VHS e Beta Max. O Blu-ray está previsto para 2018.
  • Em Nilópolis mosquito come morcego!
  • O site oficial de Nilópolis é www.uglypeople-nilopolis.cruz.credo ---> [1].
  • Nilópolis é destaque nas principais mídias de comunicação (clique nos links ao lado):[2][3][4][5]