Ninja Gaiden (1988)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Ninja Gaiden (1988) é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, alguém fez um Monster Kill.

Cvania-nes phantombat fly.gif
Ninja Gaiden (1988) é da época da Velha Guarda dos Games

e só é conhecido por gamer raiz


A Lenda do Ninja Gay
Ninjagaiden-nes act1.png

Ryu, nosso herói

Informações
Desenvolvedor Tecmo
Publicador Tecmo
Ano 1988
Gênero Plataforma
Plataformas NES
Avaliação 42
Idade para jogar 12 anos

Cquote1.png Esse cara é caveira! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Ryu Hayabusa
Cquote1.png Eu copiei ele. Cquote2.png
Strider Hiryu sobre Ryu Hayabusa
Cquote1.png É apenas um cara usando pijama. Cquote2.png
Chuck Norris sobre o meliante que protagoniza este jogo
Ninjagaiden-nes ryu run-anim.gif Ninja Gaiden é o primeiro jogo da franquia Ninja Gaiden. Oh não, fiz spoiler, que droga!

História[editar]

Ryu escalando um outdoor da Coca-Cola.

A história é sobre um ninja que teve o papai assassinado e resolve sair por aí em busca de vingança.

O protagonista é o Ryu do Street Fighter, que nos anos 80 ainda não tinha um contrato fixo assinado com a Capcom e por isso aceitou a oferta da Tecmo para atuar em Ninja Gaiden. Para não ser reconhecido e queimar seu filme com a outra empresa, ele sugeriu que seu personagem ficasse mascarado o tempo inteiro, sem mostrar o rosto.

Ryu Hayabusa (sobrenome fictício, o original é "Hoshi") é o último representante vivo de um clã detentor da Espada do Dragão, que fazia conjunto com o Escudo do Dragão usado pelo Shiryu dos Cavaleiros do Zodíaco, mas como ambas as peças foram vendidas separadamente no Mercado Livre, acabaram tomando rumos diferentes.

Um belo dia, Ryu decide fazer uma visita a seu pai, mas ao invés do homem em questão, encontra uma carta escrita pelo mesmo. A mensagem, que foi psicografada por Chico Xavier, dizia que o pai de Ryu havia morrido em combate no dia anterior e agora o filho era o responsável por todas as suas tretas mal resolvidas ainda em vida, começando por uma estátua amaldiçoada que ele e seu melhor amigo Walter Smith roubaram na Amazônia.

Ryu então parte em uma jornada até os Estados Unidos atrás de Walter, que trabalha ilicitamente como arqueólogo, para conferir de perto a tal da estátua. Mas durante o percurso, ele vai enfrentar muitas aventuras maneiras da pesada que até o Narrador da Sessão da Tarde duvida, além de usar qualquer coisa como desculpa para vingar a morte do pai.

Recepção[editar]

Aclamado como um dos melhores jogos de todos os tempos pelos japoneses e americanos, os brasileiros mal conheceram Ninja Gaiden na época em que foi lançado, até porque nem sequer o NES era vendido no Brasil ainda e o pessoal tinha que se virar com videogames piratas responsáveis por estragar inúmeras televisões de tubo, tamanha sua qualidade.

A partir de 1993, o Famicom enfim foi legalizado oficialmente, mas naquela altura já existia o Ninja Gaiden II: The Dark Sword of Chaos, e como ninguém queria saber de jogo ultrapassado, o primeiro Ninja Gaiden continuou sendo ignorado porque todo mundo só dava bola para a sequência.

Atualmente, qualquer idiota consegue encontrar facilmente esse e mais de 8000 outros jogos velhos para download em sites suspeitos especializados, então se hoje em dia existir alguém que ainda não conheça o Ninja Gaiden para Nintendinho... Faz bem, porque existem jogos bem mais avançados e com gráficos infinitamente superiores a essa coisa.

Ver também[editar]

v d e h
Ninja Gaiden logo.jpg