Nordrhein-Westfalen

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Imagem da prosperidade financeira da Renânia do Norte-Vestfália

Cquote1.png Você quis dizer: Holanda Cquote2.png
Google sobre Nordrhein-Westfalen

Cquote1.png Eu amo Heineken!! Cquote2.png
Nativo sobre Renânia do Norte-Vestfália

Cquote1.png Eu também!! Cquote2.png
Outro nativo sobre Renânia do Norte-Vestfália

Nordrhein-Westfalen é o nome original da ridícula transliteração de Renânia do Norte-Vestfália. É um país estado da Holanda Alemanha. É um estado muito rico e próspero, colonizado, principalmente, por Holandeses e Belgas. A principal atividade na Renânia do Norte-Vestfália é tomar cerveja, sendo ela a maior produtora e consumidora de cerveja da Alemanha.

História[editar]

A Renânia do Norte-Vestfália foi colonizada inicialmente pelos romanos, os quais fugiram da região devido a um boato espalhado por um Holandês. Ele dizia que um grupo gigantesco de Mafagafos vinha naquela direção e destruía tudo o que via pela frente.

Os romanos fugiram para a Renânia-Palatinado, onde armaram uma defesa incrível. Somente depois de alguns dias que eles se deram conta de que tinham sido enganados e fizeram o caminho de volta. A uma certa altura, eles encontraram soldados holandeses e descobriram que os holandeses ocuparam a região.

A região, que fora ocupada pelos holandeses, prosperou vertiginosamente. A primeira coisa que os holandeses fizeram foi um Bar, conhecido como Kneipe, que mais tarde se tornaria a maior fábrica da Heineken do mundo. Era inegável o gosto dos holandeses pela cerveja, e foi por isso que vários belgas foram para lá também.

Os habitantes gostaram tanto do bar, que resolveram abrir mais um (e mais um, e mais um, e mais um,...). Por isso, hoje, a Renânia do Norte-Vestfália tem a maior porcentagem de bares de esquina (em relação às esquinas) do mundo: são cerca de 99851 esquinas em todo o país estado, sendo que mais ou menos 99000 têm um bar na esquina... os outros tem um pub na esquina).

Publicidade da cerveja Heineken na Renânia do Norte-Vestfália

A Renânia do Norte-Vestfália tem a maior média de consumo de cerveja por habitante da Europa, sendo que cada habitante (inclusive recém-nascidos, que recebem a cerveja na mamadeira) é obrigado (de acordo com a "Lei da Livre Bebedeira") a tomar 15 litros de cerveja por dia.

Cquote1.png Se toda a Alemanha bebesse que nem a xente, nós serríamos o país que mais bebe em toda a mundo Cquote2.png
Habitante da Renânia do Norte-Vestfália sobre a Alemanha não ser o país com maior consumo de cerveja do mundo

A bebida oficial da Renânia do Norte-Vestfália é a Heineken, sendo que ali está a maior fábrica da Heineken do mundo, a qual consegue atender somente o país estado.

No início do século XX, a Renânia do Norte-Vestália iniciou a política de criação de cavalos, criando os melhores do mundo. O único problema é que os cavalos são alimentados com cevada e cerveja, o que os faz ficar meio tontos na hora da corrida de cavalos. Porém são ótimos cavalos, pois se come muito a carne deles, seguindo a tradição holandesa.

Brasão da Renânia do Norte-Vestfália, o rio de cerveja e o cavalo

Estes dois símbolos do estado compõem o brasão do mesmo: Um cavalo e um rio de cerveja.

Em 1990, pouco antes do reconhecimento de Mecklenburg-Vorpommern como estado, a Renânia do Norte-Vestfália entrou com um pedido de separação do território alemão, visando a ser um estado país. Sua principal inspiração é os Estados Unidos do Sul.

Paisagem[editar]

A paisagem da Renânia do Norte-Vestfália é muito diversificada. Ela tem o rio Reno, plantações de cevada, a fábrica da Heineken, plantações de cevada, mulheres, plantações de cevada, e... (são tantos itens que nem cabem neste artigo!! Mas o importante é saber que lá há plantações de cevada).

Divisas[editar]

  • Holanda - As portas estão abertas
  • Bélgica - As portas estão abertas
  • Renânia-Palatinado - Não querem nem conversa
  • Hessen - Tentaram, uma vez, roubar o segredo da Heineken (para vender e ganhar mais dinheiro) e os nativos não gostaram disto
  • Baixa-Saxônia - Todo mundo suspeita da sua existência, pois a Baixa-Saxônia é um estado alternativo

Esporte[editar]

Plantação de cevada, uma das cenas mais comuns na Renânia do Norte-Vestfália

O principal clube de futebol da Renânia do Norte-Vestfália é o Borussia Dortmund. Borussia era o nome do antigo estado que ficava na Prússia, quando ainda não fora separado da Renânia-Palatinado. Eles adotaram este nome pois, quando se tornarem um país, pretendem expulsar os italianos da Renânia-Palatinado e constituir um país maior, com o objetivo de ter mais plantações de cevada; e Dortmund é uma abreviação de Dort ist die Mund(Ali é a boca, do gol), péssima mensagem subliminar querendo dizer que eles sempre estão próximos da vitória nas partidas. Acontece que o Bayern München (ou Bayern de Munique) já conseguiu ganhar deles com os pés dos jogadores amarrados nas costas (pois os jogadores do Borussia estavam tão bêbados que fizeram todos os gols da partida... contra). Hoje em dia, o Borussia é um dos melhores times da liga local de peladas.

Cultura[editar]

O maior orgulho da Renânia do Norte-Vestfália (além da cerveja) é ser o berço de Ludwig van Beethoven, um dos maiores compositores do mundo que ficou surdo de tanto criar músicas para afrontar Mozart e Vivaldi.