Nottingham Forest Football Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nottingham Forest Football Club
Escudo do Nottingham Forest.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Nothing in this Forest Football Club
Origem Bandeira da Inglaterra Inglaterra - Nottingham
Apelidos
Torcedores Idosos
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio City Ground
Capacidade 30.445 coitados
Sede Nottingham
Presidente Fawaz Al-Hasawi
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo Adidas
Liga Campeonato Inglês
Divisão League Championship
Títulos Inacreditavelmente, já ganhou duas vezes a UEFA Champions League.
Ranking Nacional 111°
Uniformes



Cquote1.png Você quis dizer: Sherwood Forest Cquote2.png
Google sobre Nottingham Forest Football Club
Cquote1.png Você quis dizer: Floresta do nada Cquote2.png
Google sobre Nottingham Forest Football Club
Cquote1.png Você quis dizer: Time de segunda divisão Cquote2.png
Google sobre Nottingham Forest Football Club

Nottingham Forest Football Club é um time de futebol (?) da Inglaterra, e considerado um dos times mais importantes da Europa, pois estabeleceu um bom lastro comparativo em análises sobre a Liga dos Campeões da UEFA. Como este time ganhou duas vezes a UEFA Champions League, de modo misterioso, é de senso comum afirmar que os demais times da Europa que só tem um único título da Champions o tem por algum acaso do destino, e os times da Europa com dois títulos de Champions são considerados também un acaso, só que um pouco mais fortuito. Por causa do Nottingham Forest só os clubes com mais de três títulos da Champions podem ser considerados pela UEFA como clubes grandes ou tradicionais.

História[editar]

Fundação[editar]

O Nottingham Forest é um dos times mais antigos do mundo, criado em 1865 por um grupo de carniceiros e caipiras da cidade de Nottingham, como era um clube exageradamente ruim e nos primeiros anos de campeonato inglês não existia a Segunda Divisão para acomodar o clube, o time só foi estrear oficialmente em 1890 na Segunda Divisão do Campeonato Inglês, onde permaneceria por longos anos.

Primeiros títulos[editar]

O primeiro título do Nottingham Forest foi uma suada FA Cup de 1898, o que só foi possível graças ao rival da final que foi o Derby County, um time que estava amaldiçoado e proibido de ser campeão de qualquer coisa até então. Por se tratar de uma Copa com sistema de disputa mata-mata, o time do Nottingham Forest teve a chance de ser campeão, por que do campeonato inglês era absolutamente impossível, afinal o time não conseguia sair da Segunda Divisão, e quando inventaram a Terceira Divisão em 1949 o Nottingham Forest foi logo o primeiro time a ser rebaixado, orgulhando-se de ser o único clube a disputar todas divisões possíveis do futebol inglês.

Pós-guerra[editar]

Depois das guerras mundiais, o Nottingham Forest retornou ao futebol junto com os outros em 1946, mas se acha que algo mudou está enganado. Novamente o time ganhou alguma FA Cup porque esta copa qualquer um ganha cedo ou tarde, mas continuou chafurdando na Segunda Divisão, e nas raríssimas vezes que subia não durava muito e lá estava se rebaixando novamente.

Chega Brian Clough[editar]

Em 1975 chega no Nottingham Forest o excêntrico técnico Brian Clough, que viria a revolucionar o time. Clough ficou conhecido por treinar apenas times pequenos, sem tradição e zebras, e atingiu seu auge ao pegar o comando do Nottingham Forest.

Adotando um novo estilo de jogo agressivo, imprevisível e agressivo (no sentido de violento), o time do Nottingham Forest começou a ganhar notoriedade nas décadas de 70 e 80 pela tradição do uso completamente desconcertante de micro-shortinhos e jogadores de coxa peluda. Isso sempre distraía muito os adversários que se viam envergonhados e intimidados, o que rendeu ao Nottingham Forest ser o único time da Inglaterra a vencer a Terceira Divisão num ano, a Segunda Divisão no ano seguinte e a Primeira Divisão no ano posterior, numa verdadeira ascensão meteórica.

Liga dos Campeões de 1978-79[editar]

O Nottingham Forest ganhou sua primeira Champions League de 1978-79 beneficiado pela inexistência de times grandes naquele ano, de maneira que enfrentou e derrotou na grande final o poderoso Malmö FF de Sei lá Onde, por um magro 1x0 com gol só aos 14 minutos do segundo tempo da prorrogação. O craque do Malmö ASvenrdersen Sfundirson chutou a bola para afastar da defesa, que esbarrou nas costas do jogador português do Nottingam Jacinto Leite Aquino Rego, a bola viajou encobrindo o goleiro tobaguês do Malmö Willy Caolha e foi pro gol.

Naquela época havia a Copa Intercontinental, a qual o Nottingham Forest se recusou a participar, pois o campeão sul-americano, o Club Olímpia, jogava no Paraguai, o que certamente para os ingleses era uma selva cheia de dengue, onças, traficantes e outras mazelas, então o clube inglês nem foi jogar.

Liga dos Campeões de 1979-80[editar]

Outra vez o Nottingham Forest disputaria uma Champions League inteira sem enfrentar uma única mísera equipe tradicional de Espanha, Itália, Alemanha ou da própria Inglaterra, tendo dificuldades para passar de coisas desconhecidas como Argeș Pitești da Romênia, e enfrentando e derrotando na final uma rede de fast-food alemã denominada de Hamburger SV, um time que sequer teve capacidade de vencer o medíocre Grêmio do Brasil, e mesmo assim o Nottingham Forest venceu a final por um sofrido e magro 1x0.

Amistoso (Mundial de Clubes #sqn) de 1980[editar]

Poster do último título do Nottinhgham Forest, em 1979.

No Amistoso (Mundial de clubes #sqn) de 1980, o Nottingham Forest perdeu de 12 a 0 para o Nacional do Uruguai. Até 1979 o Amistosão era definido por jogos de ida e volta, mas devido a um ataque de piti da diretoria do Nottingham Forest, o torneio foi decidido em jogo único no Japão, e mesmo assim o time inglês perdeu, só confirmando a má fase do futebol europeu que deixou essa desgraça ser bi-campeã da Champions.

Desastre de Hillsborough[editar]

A Tragédia de Heysel que aconteceu em 1985 ocorreu na Bélgica, quando um monte de badernistas do Liverpool FC espremeram torcedores da Juventus FC da Itália num muro e mataram 18 italianos por encoxada crônica. A máfia italiana obviamente não deixariam essa afronta barata, e poucos anos depois, em 1989 os italianos infiltrariam algumas pessoas na torcida do Nottingham Forest, que embora sempre fosse pequena, na década de 80 era o time modinha do momento, então não havia suspeitas do clube encher bem estádios.

No fatídico dia de 15 de abril de 1989 na seminal da FA Cup entre Liverpool e Nottingham Forest, o estádio com capacidade para 40.000 pessoas foi lotado com mais de 80.000, a maioria italianos disfarçados de ingleses segurando xícaras de chá e com bigodões postiços. No meio do caos ao todo 800 torcedores do Liverpool foram pisoteados até a morte. A tática foi a mesma usada em todos, primeiro uma mulher bem gostosa chegava e pedia gentilmente "posso sentar-me em seu colo?" o que distraía o torcedor, que desprevenido era então pisoteado até a morte por Hooligans que estavam escondidos por ali.

Com 100 mortes, o Nottingham Forest foi responsabilizado e eliminado do torneio.

Decadência[editar]

Com a chegada da década de 90 e a modernização do futebol, o Nottingham Forest tal qual o Independiente da Argentina, se prendeu ao passado e esqueceu-se de modernizar seu sistema de jogo, e então, em 1993 lá estava o time sendo rebaixado de novo para passar os próximos 20 anos na Segundona Inglesa. Se numa dimensão paralela o São Caetano tivesse sido campeão da Libertadores, o Nottingham Forest não teria sido campeão da Champions para compensar, porque a natureza não suportaria dois times ruins serem campeões de coisas importantes numa mesma linha temporal.

Al-Hasawi[editar]

Em 2013 o Nottingham Forest foi comprado por uma família de excêntricos sheiks do Kuwait cujo objetivo era só lavar dinheiro mesmo, porque o clube continuou a mesma desgraça de sempre, não saindo nem da segunda divisão inglesa.