Nova Alvorada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Nova Alvorada é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Esse artigo é um ponto turístico da cidade.

Sciences de la terre.svg.png
O casal que criou o município de Nova Alvorada. É notável a felicidade nos olhos do homem que está quase chorando de tristeza. A esquisitice dessa foto me dá arrepios.

Nova Alvorada é uma cidade que dá medo por ser tão pequena, por seus arquivos não existirem (provavelmente o prefeito os queimou para não sujar a imagem da cidade com tantos palavrões que apareciam nos textos) e pela frieza dos prováveis fundadores da cidade, que deviam estar com Diarréia no dia para ficarem com aquela cara.

História[editar]

Fundada por um casal de góticos. A cidade tinha uma placa, agora não existe mais, com o nome "Lar dos góticos", logo uma porção de góticos migrou para lá e poderem praticar seus rituais mas o lugar era considerado já sagrado por uma vila de emos que ficavam um pouco longe dos góticos que tinham formado.

Logo, multdões começaram a se unir, e então ambos os lados chamavam reforço para poderem lutar. Uma guerra civil estava prestes a acontecer na futura Nova Alvorada. O governo brasileiro não sabia o que fazer já que era como se meter na briga de dois bebês, você fazia a dura e se virava, e não dava importância. É, foi essa a atitude do governo brasileiro.

A briga perdurou décadas e então o trabalho de punir o outro lado foi para o filho e as tenções continuavam até o extermínio dessa espécia na região. O estado gaúcho viu que podia ser lucrativo e investiu a guerra por parte de um dos lados e o Paraguai investiu o outro lado (que Paraguai? Esse Paraguai não tem o que fazer mesmo).

Emancipação[editar]

O município virou distrito sem saber que era um pois estavam afogados na guerra com o motivo: "eles roubaram o nosso estilo" e se estupravam. Enfim, uma esperança nasce e então vem ao mundo um bebê do lado gótico, e um bebê do lado rosa. Eles crescem vendo ambos os lados, a menina do lado gótico não quer ser uma das moças que faz a janta pros outros.

Já o menino emo não quer lutar contra os góticos e ser um guerreiro e quer ficar brincando de casinha. No fim, ambos acabam se conhecendo e se apaixonando. Ao fim de tudo o amor entre ambos os lados gera a maior queimação de rosca já conhecida pelo mundo entre emos e góticos isso tudo virou um sentimento civista causando a emancipação de Nova Alvorada.

Nova Alvorada foi esse o novo nome, pois era um novo por do sol... Lindo... Cativante...

Atualmente[editar]

Não há mais góticos ou emos pois todos eles se separaram e foram para as demais regiões do país restando só a geração que achava que era uma babaquice essa história de tribo e que estava matura. Por isso hoje dá pra contar nos dedos o número de pessoas da cidade. A cidade vive da economia de BR, que consiste em vender guloseimas e gasolina para os viajantes da BR e vive disso.