Nunavut

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
MontyPython.jpg UNCLEFUCKER!!

Este artigo contém humor canadense, eh? Ele tem uma folha suspeita na bandeira e ninguém se importa com ele. Se não fossemos nós, vocês não teriam nem papel, nem comediantes!


A bandeira de Nunavut, feita pelos esquimós.
Estátuas construídas pelos esquimós em Nunavut para passar o tempo.
Habitante local provocando o Greenpeace.

Cquote1.png Nós mandamos lá, é a nossa terra Cquote2.png
Esquimó sobre Nunavut
Cquote1.png Esse lugar não serve para nada, vamos dá-lo para os inuits que eles param de encher o saco da gente Cquote2.png
Canadense sobre Nunavut
Cquote1.png Aqui faz um frio absurdo. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Nunavut
Cquote1.png Na União Soviética, Nunavut não conhece VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Nunavut
Cquote1.png Contratamos a populaçao local para fazer propagandas da nossa marca. Não que eles sejam profissionais, mas é que essa mão-de-obra é bem barata Cquote2.png
Coca-Cola sobre Nunavut
Cquote1.png Ótimo local para construir bases secretas. Cquote2.png
Exército canadense sobre Nunavut
Cquote1.png Um lugar lindo, as praias tropicais de lá são ótimas Cquote2.png
Carla Perez sobre Nunavut
Cquote1.png Iqaluit é uma porcaria, não tem nada para se fazer Cquote2.png
Eu sobre Iqaluit, capital de Nunavut

Sobre[editar]

Nunavut é um território canadense grande e inútil para seu país, assim como é o Amazonas para o Brasil. Nunavut é formada praticamente por icebergs gigantes que são conhecidos como aquele monte de ilhas no norte do Canadá e do lado da Groelândia (provavelmente o iceberg que afundou o Titanic pode estar lá). Com o Aquecimento Global, a área de Nunavut está diminuindo, mas ninguém se importa com isso.

Nunavut é o local favorito do governo canadense para a construção de bases secretas. Não é que ele quer defender esse território a todo custo, afinal os canadenses nem se importam com esse pedaço de gelo. O que o exército quer lá é privacidade para a realização de experimentos secretos que não podem ser comentados aqui porque eles... são secretos.

História[editar]

Moradores de Nunavut em um momento íntimo. E depois falam que lá só existem esquimós.

Nuvanut foi descoberta ainda na Pré-História por esquimós que fugiam do regime comunista na Rússia passando pelo Alasca, até chegarem a um lugar cheio de ilhas e se estabeleceram lá, dando origem aos primeiros esquimós. Eles formaram uma comunidade, sobrevivendo da venda de geladeiras primitivas e da matança de focas, posteriormente proibida pelo Greenpeace, que ferrou com os esquimós.

Os vikings alcançaram Nunavut numa viagem de barco. Eles acharam o local tão gelado que o chamaram de Helluland, derivado das palavras Hell (nem preciso dizer o que é) e Uland (gelaaaaaaaaaaaaaaado). Congelados, eles voltaram para a Escandinávia. Nos séculos seguintes, vários exploradores foram para Nunavut tentar encontrar a Passagem Noroeste, um caminho que liga o Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico.

Todos morreram perdidos nos inúmeros icebergs da região, isso quando não eram congelados ou devorados por ursos ou serpentes marinhas. Depois de várias mortes, os governantes concordaram em fazer um valão no Panamá. Nessa época, os inuits, que ganhavam dinheiro ajudando os aventureiros, se revoltaram com o governo canadense, gerando revoltas e muita baderna.

Os políticos, para resolver a situação, criaram uma reserva no norte do Canadá para os esquimós. Essa reserva ganhou o status de território, gerando Nunavut. Desde então, os inuits e demais índios esquimós possuem um lugar próprio para morarem. Na prática, deu no mesmo, porque mesmo antes da demarcação do território nenhum canadense se atrevia a explorar a região, sabendo da existência do Monstro da Neve e dos icebergs.

Geografia[editar]

Morador de Nunavut feliz depois de ganhar uma esmola de um turista.

Como dito antes, o território de lá é composto por dois elementos principais: O primeiro são os icebergs localizados próximos a costa. Devido as temperaturas baixas do norte do Canadá, as correntes marítimas foram congeladas, e sem o movimento das águas do oceano, os blocos de gelo ficaram acumulados por lá. De vez em quando algum escapa e atinge navios.

O segundo é um bloco de gelo que não se separou do continente. Olhe no mapa de Nunavut e procure uma ponta, a única região que não é ilha, que facilmente você encontra. Com o aquecimento da Terra, as chances dele se desprender do Canadá são grandes, e com um iceberg daquele tamanho boiando no mar, provavelmente terão que acabar com as rotas marítimas que passam perto do país.

Nunavut é um dos locais mais preservados do mundo. Não quer dizer que seus habitantes se preocupam com o meio ambiente, na verdade lá não existe natureza para ser preservada. Só há vegetação nos 3 meses mais quentes do ano, e é composta por um musgo sem-graça. A fauna é composta por ursos polares, focas, monstros da neve parentes do Pé Grande, esquimós, etc.

Economia[editar]

Alcoolismo: Um problema que afeta seriamente a população local.

Os esquimós de Nunavut sobreviveram da caça de focas, ursos polares e baleias, principalmente a de baleias. Os esquimós mais loucos e/ou suicidas eram escolhidos para desempenhar essa atividade. Nela, os caras navegavam em botes minúsculos atrás de baleias gigantes.

Armados com bolas de neve, tinham que matar o bicho, e para piorar precisavam transportar o corpo (42 vezes mais pesado que o barquinho para a terra firme). Como isso obviamente dava em merda, os inuits passaram a caçar focas, algo mais fácil.

Filhinhos de papai Organizações ambientalistas, na intenção de ferrar com os caras, proibiram a matança de animais, acabando com a caça e deixando milhares eles agora se sustentam com o turismo. Acredite, muita gente vai a Nunavut olhar montanhas de neve e descobrir a sensação de ser trancado num congelador gigante.

Mas a maior fonte de renda da população era a Passagem Noroeste, um caminho entre o Oceano Atlântico e o Pacífico. Como somente os inuits sabiam o caminho onde os barcos poderiam passar com menor insegurança maior segurança, os navios pagavam para eles mostrarem esse caminho. Com a construção do Canal do Panamá, os navegadores, que não são idiotas. não se arriscam mais a passar por esse local, mesmo se for de graça.

Política[editar]

Governador de Nunavut exercendo a profissão.

O sistema político de Nunavut é bastante diferente dos outros territórios e províncias canadenses. Para começar, essa região não possui nenhum representante na Câmara ou no Senado. Quando Nunavut foi criada, o governo não quis criar uma nova vaga no Parlamento para um território cuja população mal supera a de Bom Jesus do Norte, se é que essa cidade realmente existe.

Então, para enganar os trouxas dos esquimós, o governo colocou um zé ninguém no Parlamento para "representar" Nunavut no Legislativo. Obviamente o rapaz não tem nenhum poder por lá, muito menos quer representar a região. Por outro lado, a população nem se importa com isso, já que eles precisam se preocupar mais em não morrerem congelados do que com bandidagem política.

Prédio mais maneiro do território, prova de que não existem apenas iglus em Nunavut.

A Assembléia Legislativa de Nunavut, onde residem os políticos do território, é a única construção daquelas bandas que não foi feita de gelo. Construída com quase todo o dinheiro arrecadado pelo governo de lá, é o prédio menos obsoleto de todo o Nunavut. As pessoas que vão para lá não são escolhidas pelo voto direto, porque... sei lá, Nunavut quis ser diferente de todo mundo e adotou um sistema bastante confuso para a escolha dos bandidos, quero dizer, políticos.

O governador que manda em todo o território é um conhecido sábio inuit escolhido por todos os esquimós da região (pessoas de outras raças não tem direito de voto). Ele dedica seus dias no comando de Nunavut pescando peixes, e talvez tenha alguma ideia boa para melhorar as condições de vida da população. Enquanto não está pescando, o cara fica coçando o saco, ou fugindo de ursos polares famintos.

Não existem partidos políticos em Nunavut, desde que o líder local deu um golpe e instalou uma espécie de ditadura.

Demografia[editar]

Narval, típico animal da fauna de Nunavut, capturado por um pescador. Seus chifres são usados para se fazer palitos de churrasco.

Qualquer um que tenha lido este artigo até esta parte deve saber que 95% da população é composta por inuítes/esquimós/carinhas que vivem em iglus. Se não sabe é porque não prestou atenção, ou porque é retardado. Os outros 5% se dividem entre brancos, negros, amarelos, azuis, extraterrestres, entre outros.

Como o frio desestimula o sexo, a taxa de natalidade em Nunavut é uma das mais baixas do mundo. Por outro lado, a taxa de mortalidade é altíssima, porque todo dia o cidadão de Nunavut está exposto a diversos riscos, como ursos, frio ao extremo, etc. Se continuar assim, logo não terá mais humanos no território. Mas quem se importa com esse pedaço de gelo? Eu não, nem você, nem ninguém.

Idioma oficial[editar]

A língua falada em Nunavut não é o ingrês, falado no resto do Canadá, ou o francês, falado no Quebec. É o inuktitut, ou ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ se preferir. Esse negócio é um dos idiomas mais esquisitos que se conhece. Em vez de letras, existem vários triângulos, quadrados e outros símbolos escrotos.

Para se ter uma ideia da complexidade e da esquisitice dessa língua, abaixo vai um texto em inuktitut, ou algo assim. Com certeza você não entenderá nada do que estará escrito.

ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ/ᐃᓄᐃᓐᓇᖅᑐᓐ ᐅᖃᐅᓯᓖᑦ ᐅᓄᕐᓂᖅᐹᖑᕗᑦ ᓄᓇᕗᒻᒥ. 70ᐳᓴᓐ ᓄᓇᕗᒻᒥᐅᑦ ᐃᓄᒃᑎᑦᑐᖅ ᐅᖃᐅᓯᕐᖓᐅᑎᖃᕐᒪᑕ. ᐃᓄᐃᑦ ᐅᖃᐅᒥᖏᑦ ᐊᔾᔨᒌᑦᑎᐊᖏᒃᑲᓗᐊᖅᖢᑎᒃ ᓄᓇᓖᑦ ᒪᓕᒃᖢᒋᑦ, ᐃᓄᐃᓐᓇᖅᑐᓐ ᐃᓚᐅᓪᓗᓂ, ᐅᖃᐅᓯᕆᔭᐅᔪᖅ ᐅᐊᓕᓂᖅᐸᓯᖓᓂ¬¬ᕐᒥᐅᑕᐅᔪᓂ ᓄᓇᕗᒻᒥ. ᐃᓄᐃᓐᓇᖅᑐᓐ ᖃᓕᐅᔮᖅᐸᐃᑎᑐᑦ ᐃᓅᔨᖓᔪᑎᑐᑦ ᑎᑎᕋᐅᓯᖃᖅᑐᑦ ᐃᓄᒃᑎᑑᖏᑦᑐᖅ ᓄᓇᕗᑦ ᐅᖓᕙ ᖃᐅᒪᕋᔭᐅᑉ ᐃᒃᑭᖓ ᐃᒻᒪᒃᓯᒪᔪᖅ ᐊᐃᑉᐸᖅ ᑲᓇᑕᒥ ᐊᑭᑐᔫᑎᑦ ᓄᓇᓖ ᐃᑲᔪᖅᑕᐅᔭᕆᐊᖃᖅᑐᑦ. ᐱᐅᓯᕚᓪᓕᖅᑎᑦᑎᓂᕈᓐᓇᖅᑐᑦ ᒐᕙᒪᖃᕐᕕᐅᔪᖅ ᖃᓂᖓᓂ ᑲᒪᒋᔭᖅ ᐋᓯᑦ ᓇᑭᑦ ᐹᓪ ᐅᑲᓕᖅ

Cultura[editar]

Iluminação especial para a chegada do Deus ᕙ ᖃᐅᒪᕋᔭᐅᑉ , importante personagem na religião inuit.

Se comparado ao resto Canadá, que por séculos perdeu sua identidade cultural te tanto pagar pau para os Estados Unidos, o território é pobre em cultura, já se deve ter uma ideia sobre esse quesito. Ou seja: Na cultura de Nunavut não tem nada que preste. Especialistas afirmam que como a população a todo momento se preocupa em caçar seu alimento e não morrer de frio, eles não tem tempo para desenvolver sua cultura.

Se resume a algumas músicas tocadas em rituais satânicos religiosos, compostas por sons impronunciáveis e cantadas por xamãs. De vez em quando, algum cineasta canadense cria um documentário chato falando sobre os costumes e o estilo de vida dos esquimós. Mas lá quase ninguém tem televisão, portanto não pode assistir a esses filmes. E mesmo se pudesse não assistiria.

Educação[editar]

As escolas de Nunavut também ensinam ursos polares a usarem ônibus.

O sistema educacional do território é bem diferente do restante do Canadá. Em Nunavut, ele é adaptado para ensinar aos inuítes como sobreviver no Pólo Norte, e não matérias inúteis sem aplicação no dia-a-dia. Por um lado isso é bom, porque você não precisa aprender coisas inúteis. Por um lado, pouca gente consegue completar os estudos devido à dificuldade. Se você acha que o vestibular é complicado, ainda não viu nada, MWAHAHAHAHAHA!.

Dos 5 anos até os 14, no Ensino Fundamental, os alunos aprendem os princípios da sobrevivência no Ártico. Recebem lições de como perfurar o gelo para pescar, como capturar narvais sem levar uma chifrada, como matar ursos polares, como fazer casacos de pele, entre outros. Até agora eles só viram a lição na teoria. Depois de completada essa parte, eles vão para outra fase muito mais complicada.

Acima dos 15 anos, no Ensino Médio os alunos entram na parte mais complicada. Agora, eles precisam sobreviver 3 anos em uma reserva ambiental no interior da Ilha Ellesmere. Sem ajuda alguma! Cerca de 42% dos alunos, como haviam faltado as aulas teóricas, não sabem o que fazer e morrem. 50% não faltaram às aulas, mas morreram também. Os 8% restantes, com muita sorte conseguem sobreviver, e se orgulham de ter passado no teste.

Não existe Ensino Superior em Nunavut.

Esportes[editar]

Campeonato anual de corrida de trenós. Repare que o cara não faz nada, apenas os cães.

Quase todos os esquimós que vivem em Nunavut são sedentários, e nunca praticam esportes. O frio extremo desestimula a prática de exercícios físicos, e assim todo mundo passa os dias dentro de iglus fazendo porra nenhuma. Os que tem a coragem de sair e praticar exercícios normalmente morrem de hipotermia 10 minutos depois do começo da atividade. A população só não sofre de obesidade porque lá não há comida.

O único campeonato que acontece por lá é uma corrida anual de trenós. E mesmo assim as pessoas não se exercitam, afinal quem puxa os trenós são os huskus siberianos. O campeão do torneio ganha comida o suficiente para alimentar uma família durante 6 meses. Geralmente os ganhadores morrem de obesidade meses depois de ganharem a prova. Ou melhor, quem realmente ganhou são os cachorros, os caras apenas ficam sentados sendo um peso a mais para os cães.

Transportes[editar]

Segurança em primeiro lugar na navegação.

Cquote1.png Rodovias em Nunavut? Isso non ecxiste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre estradas em Nunavut

Como dito acima, não existem estradas ou rodovias no território. No máximo, uma estradinha de terra gelo que une uma aldeia esquimó a lugar algum. E mesmo se o governo construísse algo, não iria adiantar nada, pois apenas 0,0001% da população local possui carro, moto ou qualquer veículo automotor.

O principal meio de transporte são os trenós. Eles são o sonho de consumo de qualquer inuíte. O comércio de trenós e cães também movimenta a economia. Só não a aquece porque nada pode aquecer o clima do território, exceto o aquecimento global. Um meio de transporte alternativo recentemente desenvolvido para as necessidades dos esquimós é o bobsled.

As pistas dos aeroportos de Nunavut, cobertas de neve, são conhecidas por serem mais escorregadias do que a de Congonhas. Os aviões só não se chocam com prédios porque eles não existem naquelas bandas.

Os navios podem circular apenas 1 dia ao ano. Nos outros 364 a água congela, ou há icebergs demais. Apenas quebra-gelos conseguem navegar 1 mês ao ano em Nunavut.

Futuro[editar]

Yoda.jpg
Este artigo ou seção trata do futuro. Tudo que for escrito a partir daqui foi baseado nas premonições do Mestre Yoda.
Clique aqui para mais premonições do mestre Yoda você ver.
Nunavut no futuro.

Segundo ambientalistas, vagabundos e especialistas em geral, daqui a 42 anos Nunavut desaparecerá completamente. O aquecimento global está aquecendo a Terra (sério?) e com isso o território, que tem 99,9% do seu solo composto por gelo, derreterá. Em breve, Nunavut será apenas um pedaço do Oceano Ártico. Pensando melhor, ele já é um pedaço desse oceano.

Os canadenses pretendem fazer uma grande festa em Toronto para comemorar esse acontecimento. Nunavut só não é mais odiado do que Quebec, o que explica essa euforia. Os canadenses mal podem esperar a hora em que eles finalmente não precisarão mais sustentar e proteger os esquimós. Outra nação que comemorará o fato será a Groenlândia, principal rival do território canadense esquimó/inuit.

Somente os ambientalistas lamentam o futuro de Nunavut. Na verdade, eles não sabem da verdade. Se eles lerem este artigo da Desciclopédia, terão consciência de que ele é um território inútil, e que seu desaparecimento não será de significativa importância para o mundo. Para o restante do planeta, não fará a mínima diferença se Nunavut continuará existindo ou não.

Servidor da Desciclopédia[editar]

Fotografia ruim da localização do Servidor da Desciclopédia em Nunavut.

Pouca gente sabe, e raras pessoas querem saber disso. Muitos conhecem o fato do Servidor da Desciclopédia ficar no Canadá. Só que mais precisamente, ele se localiza em Nunavut! Para ser mais exato, ele fica escondido em algum lugar entre a Ilha Ellesmere e a Groenlândia.

Nunavut foi escolhido para abrigar esse servidor de tamanha importância por ser um lugar muito inóspito, o que protege o servidor de ataques, tanto da Wikipédia como da Destruipédia. Porém, o frio intenso está danificando os cabos da Companhia Telefônica do Canadá e prejudicando o servidor. Esse é um dos motivos da ocorrência de bugs diários todo mês na Desciclopédia.

Cquote1.png Mas se Nunavut irá desaparecer, quer dizer que a Desciclopédia irá acabar? Cquote2.png
Você sobre o futuro da Desciclopédia

InFelizmente não. O governo canadense planeja agora uma operação para transferir o servidor de Nunavut para os Territórios do Noroeste. Portanto, não se preocupe.

Pessoas famosas nascidas em Nunavut[editar]

Tumbleweed01.gif

Galeria de imagens[editar]

Vídeos[editar]

Casinha tosca típica de Nunavut sobre rodas, mostrando o avanço tecnológico dessa sociedade.

Curiosidades[editar]

  • A Groelândia faz parte de Nunavut, mas se separou depois de uma revolta feita por esquimós rivais dos inuits.
  • Se Nunavut derreter completamente por causa do Aquecimento Global, apenas os esquimós e os ambientalistas sentirão sua falta.
  • O Papai Noel inicialmente pensava em construir sua casa por lá, mas pensou melhor e se mudou para a Finlândia.
  • A Coca-Cola contratou a população de Nunavut para fazer comerciais da marca.
v d e h
NUNAVUT