Ordem dos Advogados do Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de OAB)
Ir para: navegação, pesquisa
Juiz.jpg Certifico, a quem interessar possa e para os devidos fins, que este artigo trata de assuntos chatos jurídicos

Data venia, se você tiver alguma informação adicional a trazer aos autos, protocole uma petição solicitando a juntada de uma procuração que outorgue a você poderes para tanto, ou clique aqui.
60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Ordem dos Advogados do Brasil.

Cquote1.png Você quis dizer: O.B. Cquote2.png
Google sobre OAB
Cquote1.png NIiiiiiiiiiiiii Nii nIiii NIIIIIII Cquote2.png
Cavaleiros que dizem Ni sobre Ordem dos Advogados do Brasil.

Você sabe com quem está falando?

Cquote1.png Essa prova da bO.bA.Be! Cquote2.png
Bacharel em Direito reprovado sobre OAB
Cquote1.png Vou fazer adevocacia na universidade! Cquote2.png
Futuro membro da OAB fazendo a pior escolha da sua vida
Cquote1.png Gosto da OAB Cquote2.png
Advogado mentiroso retardado sobre OAB
Cquote1.png Dois advogados passando em frente a uma lanchonete. O primeiro: "Vamos tomar alguma coisa?". O segundo: "De quem?" Cquote2.png
Advogados padrão sobre OAB

OAB é o acrônimo de Ordem dos Assaltantes Acéfalos Adevogados do Brasil, entidade que congrega todos os colarinhos brancos adevogados, adivogados e exus tranca-rua do país.

História[editar]

Era da Pedra Lascada[editar]

Houve uma tentativa de se criar uma Ordem em 1500, ideia dos saqueadores juristas que acompanhavam Pedro Álvares Cabral em sua jornada à subdesenvolvida majestosa Terra do Nunca Novo Continente. Estes safados honrados homens viram seu intento de criar uma horda ordem frustrada por questões financeiras, já que o chifre divórcio ainda não havia sido inventado no Brasil. O período ficou conhecido por Pedra Lascada exatamente por este motivo, já que os advogados da época se lascaram.

Frustrados, acabaram formando um time de futebol, sob o nome Palmeiras, já que nessa terra tem palmeiras, onde canta o sabiá.

O time era formado por Matusalém, General Custer, Cristovão Colombo, Pinguço, Pedro Álvares Cabral e Monalisa. Na época, futebol era jogado de quatro, com mais dois entrando por trás.

Cabral e seus colegas, vencedores da Taça 51, primeiro campeonato de pelada do país.

Era da Pedra Polida[editar]

Antiga folha de prova para o Exame da Ordem, este aluno não foi aprovado.
Atual folha de prova e gabarito para o Exame da Ordem. Cada candidado deve levar a(s) sua(s).

A criminalidade cultura jurídica no Brasil começou a se popularizar por volta de 1830, quando a primeira revista pornô Constituição do Brasil independente foi publicada.

Esta piada Constituição constituía os dois principais meios para que se organizassem os pilantras advogados no Brasil:

  1. A criação dos primeiros presídios de segurança máxima cursos jurídicos.
  2. Fundação do Instituto dos Afanadores Adevogados Brasileiros - IAB.

Na época, o presidente da República era Alborghetti (o período tem o nome de Pedra Polida em homenagem ao distindo estadista, senhor muito bem educado), que sancionou a lei que permite aos pilantras adevogados estorquirem atuarem livremente desde que consigam passar no exame da desordem (ou Instituto, na época, tornando o candidato membro do bando Instituto).

Era do Ferro[editar]

Diploma de Direitos Humanos. Chupa Jean Wyllys.
Rui ficou podre de rico e mandou fazer seu próprio dinheiro

Com a criação da OAB já bem solidificada, o povo começou a tomar ferro. Rui Barbosa, Rui barbosa sorriso maroto.gif famoso pracinha do Exercito deixa seu posto (ou ponto, na praça, como ele costumava chamar seu lugar de trabalho) para se dedicar a uma função menos honrada, mas mais lucrativa: Presidente da OAB.

Foi ele que (a pedido de clientes) intituiu já em 1924 a chamada Lei do Chifre Livre, que dava a qualquer um o direito de livre chifrar seu conjuge, que depois o processaria e, por meio da ação de um advogado ganharia muita grana, que iria quase integralmente para a mão do safado advogado.

A lingua falada pelos adevogados[editar]

Durante a sua campanha vitoriosa para a presidência da OAB, Rui Barbosa, em discurso memorável criou uma nova língua, o "Advogadês", língua esta plenamente compreensível, com frases claras e lapidares como: Cquote1.png Pouco se me dá se a azêmola claudique, o que me apráz é acicatá-la. Cquote2.png
Rui Barbosa sobre não se importar que a besta manque, o tesão mesmo é meter a espora.

Liguagem essa sem rodeios, na qual o orador não fica com o que Rui chama de Cquote1.png Um diálogo entermeado de palavras flácidas com o fito de se acalentar um bovino. Cquote2.png
Rui Barbosa sobre conversinha mole pra boi dormir.

Era do Gelo[editar]

Bento XVI ficou de cabelo em pé.

Com seu novo invento, Rui Barbosa ganhara prestigio e muito dinheiro, o que ele não contava era com a reação da Igreja Católica e do Bispo Edir Macedo, antigos clientes alidados de Rui.

Tanto católicos quanto pastores da Universal diziam que o divórcio era do diabo, coisa que nunca foi novidade para Rui, mas como os padres não se casavam o divórcio precede um novo casamento (segundo ritual mais caro na igreja de Edir, perdendo apenas para a Fogueira Santa), isso não fazia sentido para ele.

Alborghetti pronunciando a frase: Senta no COLO DO CAPETA! Tá com pena dele? Leva pra tua casa. Põe pra dormir na tua cama! para Rui Barbosa.

O próprio Alborghetti ficou puto com a safadeza da coisa que mandou exilar Rui Barbosa no Colo do Capeta. Mas Clodovil teve pena e levou pra casa, no Canadá (daí o nome do período histórico) e lá conheceu um cetáceo enorme, que também era apresentador de um programa noturno (ui) de entrevistas. Em uma entrevista no Programa do Jô, Rui Barbosa se justifica:

Jô Soares: - Você acha que essa aversão do papa a seu invento tem razões pessoais?

Rui Barbosa: - Eu conversei diversas vezes com João Paulo II, e ele nunca me contrariou quando afirmava que inferno mesmo era continuar casado. Na época ele não era contra o divórcio, estava até pensando em se casar com Daniel, viúvo de João Paulo I, pra mim era a mesma coisa! Quando mencionei a palavra divórcio ele me xingou em latim, e nunca mais tocou no assunto. Daniel continuou em carreira solo, esperando que um João Paulo III o sucedece, mas veio o nazi do Bento XVI...

: - E com o Edir, como foi?

Rui: - Macedão foi meu colega de faculdade, achei por isso não se importaria, uma vez que ele mesmo assumiu o posto como Advogado do Diabo, mas aí ele descobriu que com a igreja ganharia ainda mais dinheiro do que como advogado, e me apunhalou pelas costas.

A Anistia[editar]

Collor recebendo Rui devolta!
Sucedendo Alborghetti, Collor estava muito ocupado roubando transformando o Brasil, e não fez merda nenhuma por Rui Barbosa, seu colega de faculdade em Alagoas.

Mesmo sendo boa-pinta e ter jeito de playboy, nenhum adevogado encarou defendê-lo no processo de degola impeachment, até porque Collor não fez porra nenhuma além de andar de caça e jetski, deixando a país a mercê da quadrilha de PC Farias, em troca de uma pequena comissão sobre os lucros da exploração do latifundio arrendado.

Itamar queria mesmo é ver a perequita solta!
Quando Itamar Franco ganhou de bandeja o cargo de presidente, resolveu anistiar Rui. Itamar já era sabidamente um defensor da perequita solta, por isso acabou por perdoar Rui Barbosa e nomeá-lo Minístro da Justiça.

Só aí Collor teve a cara-de-pau nobreza de cumprimentar o velho amigo, mas já era tarde para este Fernandinho. Rui morreu misteriosamente poucos dias depois de fazer um pronunciamento a respeito da prisão de Fernandinho Beira-Mar.

O atestado de óbito dá como causa mortis falência múltipla dos órgãos vitais em decorrencia de overdose de gatinhos.

O legista responsável diz que os 37 buracos de bala, 62 perfurações feitas por objeto perfuro-cortante, a fratura de crânio com exposição da massa encefálica e a carbonização parcial da cabeça não tiveram relação direta com a morte.

Rui Barbosa foi encontrado morto num beco numa comunidade carente de Duque de Caxias.

Era Contemporânea[editar]

Biblioteca de Beira-Mar em Catanduva.
Panfleto da candidatura de Beira-Mar na OAB, o mesmo que ele pretende usar na campanha presidencial de 2012.

Depois de morto o patrono do Direito no Brasil seguiu-se grande dúvida quanto à manutenção da Ordem (a de adevogados, por que a Ordem e Progresso já não se tinha esperança nenhuma).

Muitos marginais doutores renomados acabaram por se eleger, mas não duravam muito tempo no cargo, sofrendo atentados acidentes misteriosos.

Lula assume a presidência.

No mesmo ano começaram as obras para o Hotel 5 Estrelas Penitenciária Federal de Catanduvas, onde Beira-Mar ficou hospedado detido até se formar adevogado (a biblioteca do presídio faz inveja a Alexandria), prestando concurso para a OAB.

Beira-Mar entendia muito de leis e por ter comprado a banca corretora este vasto conhecimento foi aceito na Ordem com o maior escore da história do exame.

Uma vez aceito na OAB, Fernandinho sentiu-se em casa. Não demorou para comprar fazer comparças amizades e conseguir o apoio necessário dentro da Ordem que preside desde 2003. Na sua gestão foram criadas as Comissões diversas que compõem a estrutura atual.


Comissões Nacionais[editar]

Olha pra que é que serve a
Comissão de Direitos dos Desumanos
  • Comissão Nacional de Descaso com a Justiça
  • Comissão Nacional de Acefalia Pública
  • Comissão Nacional de Apoio aos Adevogados em Portas de Cadeia
  • Comissão Nacional de Defesa da Monarquia e da Demagogia
  • Comissão Nacional de Defesa das Patifarias e Valorização da Acefalia
  • Comissão Nacional de Crime Ambiental
  • Comissão Nacional de Direitos Escusos e Exclusivos
  • Comissão Nacional de Direitos dos Desumanos (→ v. quadro ao lado)
    • Coordenação de Fomento do Trabalho Escravo
  • Comissão Nacional de Apologia ao Crime
  • Comissão Nacional de Ensino de Pilantragens Jurídicas
  • Comissão Nacional de Estudos Anticonstitucionais
  • Comissão Nacional do Provão de Ordem e Concursos Públicos
  • Comissão Nacional de Descomprimento Legal da Legislação
  • Comissão Nacional de Promoção da Desigualdade
  • Comissão Nacional de Relações Homosexuais
  • Comissão Nacional de Quadrilhas Internacionais
  • Comissão Nacional de Sociedades de Adevogados Pilantras
  • Comissão Nacional de Festas, Coquetéis e Viagens ao Exterior

Comissões Especiais[editar]

Membros da Comissão Especial para a Corrupção
  • Comissão de Estudo da Fraude no Sistema Eleitoral
  • Comissão de Representantes da OAB para participar da organização das comemorações dos duzentos anos de história decadente do Poder Judiciário Corrupto Brasileiro
  • Comissão Especial para abuso da Criança, do Adolescente e do Idoso
  • Comissão Especial de Apoio à Emenda Constitucional por Motivo Eleitoral
  • Comissão Especial para a Corrupção
  • Comissão Especial para o Crime Organizado
  • Comissão Especial de Descrença do Consumidor
  • Comissão Especial de Descrença dos Credores Públicos (Oratórios)
  • Comissão Especial para o Abuso e Aprimoramento do Poder Judiciário.
  • Comissão Especial de Fomento ao Crime Bancário
  • Comissão Especial de Direito da Falta de Concorrência e da Retaliação do Estudo das Agências Opressoras
  • Comissão Especial de Direito Desportivo ao Dopping
  • Comissão Especial de Direito de Burlar o Tributário
  • Comissão Especial de Insegurança Social e Falência da Previdência Complementar
  • Comissão Especial de Manipulação da Informação
  • Comissão Especial do Adevogado Desempregado
  • Comissão Especial para Apoio e Estudo das Atividades Concernentes às Caixas Dois de Assistência dos Adevogados
  • Comissão Especial de Adevogados Gays, Bissexuais, Travestis e Crossdressers

Diretoria[editar]

George W. Bush se emociona ao reencontrar seu velho amigo PC Farias (Diretor Tesoureiro da OAB) na reunião anual da APAE-OAB - Associação de Pilantras e Amigos dos Espertinhos da Ordem dos Adevogados do Brasil.
Presidente
Vice-Presidente
Secretária-Geral
Secretário-Geral Adjunto
Diretor Tesoureiro

Membros vitalícios mesmo se morrerem[editar]

Revista da OAB Jovem.
  1. Márcio Thomaz Bastos
  2. Paulo Maluf
  3. George W. Bush
  4. Getúlio Vargas
  5. Ratinho Jr.
  6. Darth Vader
  7. Itamar Franco
  8. Horacio Neto
  9. Antônio Carlos Magalhães
  10. Fernando Collor de Mello
  11. Benito Mussolini
  12. Gilmar Mendes
  13. Sr. Burns
  14. José Sarney
  15. Nicolau dos Santos Neto
  16. Dr. Abobrinha
  17. Joseph Stalin
  18. Roberto Marinho
  19. Denise Frossard
  20. Padre Quevedo
  21. Roberto Requião

Ver também (se ainda tiver saco)[editar]

Você ainda tem saco pra isso?

Ligações externas[editar]