O Guia do Mochileiro das Galáxias (filme de 2006)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


O filme do O Guia do Mochileiro das Galáxias é uma merda em formato cinematográfico que foi feito por um cara com eterna crise emocional que fugiu do zoológico para fazer merda e muitas maluquices mundo afora, o filme é como um sanduiche de porra com recheio de merda que talvez apénas talvez possa ter uma cerveja no topo, mais os vagabundos que fizeram este filme fizeram uma atuação de doer os olhos, o único personagem bem-interpretado é o Marvin, o andróide paranoide, branco e com um QI de mais de 8000, cujas tarefas designadas para ele são tão simples que ele ficou depressivo. Um elenco lixo, roteiro ruim, câmera sucata... já sabe no que isso vai dar.

Enredo[editar]

Uma linda cena do filme, onde podemos ver um vogon fazendo masoquismo e alienfilia com Arthur Dent e Ford Prefect.

É quase (ênfase em quase) a mesma coisa do livro, pois mudaram a merda da história completamente parecendo que foi escrito por um burro atropelado em uma rodovia que ficou 3 meses no sol, entrando em estado de decomposição e depois um cachorro comeu este burro e vomitou, e tocou maracatu atômico que pesa uma tonelada com um teclado recheado de merda, com um litro de cerveja estragada cheirando colo se fosse um cachorro, que foi biônico e agora é sônico, mudando o ritimo em velocidade sônica com um maracatu que pesa uma tonelada.

O filme é uma merda eterna que manchou a série O Mochileiro das Galáxias, pois como dito acima e vou deixar mais explícito, o filme é uma grande merda (assim como este artigo, e o autor reconhece isso), uma vergonha para uma franquia grandiosa que depois disto sumiu do mapa e não apareceu na mídia, isto foi a gota d' água para o fim da série, que acabou virando lembranças e poeira, que um dia foi uma série de livros tão grande que virou um ícone de uma geração, e hoje não passa de livros esquecidos pelo mundo, assim como um homem deixa um livro em uma prateleira deixando ele ficar empoeirado e talvez o filho, ou o neto volte a ler e mandar uma cartinha para a viúva de Douglas Adams, para ter os direitos para escrever uma continuação da franquia criando assim um novo começo, isto não aconteceu pois nenhuma pessoa escreveu um livro que chegue aos pés do livro O Restaurante no fim do Universo, But who cares?

Ver também[editar]