O Homem do Telefone Verde

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
João da Silva atendendo a uma ligação, provavelmente alguém ligando para chamar ele de O Homem do Telefone Verde

João da Silva Vale Verde parece um homem comum. Apenas parece. Ele guarda um segredo terrível - um telefone verde. Apesar disto, ele tenta ter uma vida normal. Tenta, mas não consegue.

João da Silva Vale Verde é conhecido como O Homem do Telefone Verde. Um apelido que ninguém gostaria de ter, mas que ele tem de aceitar. Ele tenta conviver com isto mas às vezes sua vontade de viver se torna tão pequena que até o fizeram tentar o suicídio 7 vezes. Todas as tentativas falharam.

Atualmente o Homem do Telefone Verde tenta aceitar sua condição especial, e espera que todos aceitem também. Ele espera nunca mais sofrer preconceito por causa de seu telefone verde.

História[editar]

João Verde era um cidadão paulistano, criado a ovomaltino e leite com pera, comum. Tinha 27 anos quando passou em frente a um estabelecimento comercial de vendas de produtos com preços módicos e únicos (Lojinha de 1,99) quando, por não ter nada melhor para fazer naquela hora, entrou na tal loja. Tinha no bolso exatos 2 reais, suficiente para comprar qualquer produto que estivesse na loja. João estava com o queixo lá no alto, pois poderia apontar para qualquer produto nesta loja e dizer com convicção é este que eu quero!, independente de qual produto seja. Na Daslu isto não seria possível.

João rodeava a loja, tentando encontrar um bom produto, até que encontrou uma caixa, toda lacrada, com o nome Caixa Surpresa estampado na embalagem. João, curioso como uma mula, comprou a caixa, pois o preço estava bom. Chegou em casa e teve uma surpresa, afinal, este era o objetivo da caixa-surpresa, fornecer surpresas para as pessoas. No interior da caixa ele encontrou algo que mudaria sua vida... Não era o telefone verde. Era um urso de pelúcia, que realmente mudou a vida de João. João gastou 2 reais, e isto é uma mudança, mínima, mas ainda sim uma mudança.

História do telefone[editar]

Não teve muita enrolação desta vez. Ele apenas foi na loja de telefones, comprou um telefone azul, chegou em casa e o telefone mudou de cor. Ficou verde. Era o fim da reputação do João, que, coincidentemente, tem como sobrenome Vale Verde (na verdade, foi tudo uma armação do autor desta porcaria, para fazer as pessoas se admirarem com a coincidência, mas com certeza pouca gente deve ter notado), o que não muda muita coisa na história.

Desfecho desta porcaria toda[editar]

João passou a ser chamado de O Homem do Telefone Verde para o resto de sua vida. Pronto, terminou, pode ir embora agora!

Ver também[editar]