O Restaurante no Fim do Universo (livro)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O livro que rendeu muito dinheiro para Douglas Adams

O Restaurante no Fim do Universo é mais um livro de Douglas Adams, este livro é o mais merda da série só não é pior que praticamente inofensiva, que por sua vez é um livro NoCanon ou seja, ele não possui uma ligação direta com os outros livros pois Douglas Adams parou de escrever a série O Mochileiro das Galáxias em 198X e retomou a história em 1992, sendo assim um livro sem sentido com os outros livros, principalmente pela mudança de opinião de Douglas Adams em relação aos computadores, e as mudanças políticas e o avanço da tecnologia.

Enredo[editar]

Após a trama de O Guia do Mochileiro das Galáxias acabar, os idiotas Arthur Dent, Ford Prefect, Zaphod Belbeerox, Trillian e Marvin, que por sua vez morre neste livro quando a banda que é uma cópia de Aerosmith faz um espetáculo de lançar uma nave para o sol, e a quadrilha dinâmica estava dentro da nave, existia um teleporte que era acionado manualmente então todos foram embora e deixaram Marvin morrer queimado por um sol sem piedade, outro acontecimento é que Zaphod foi parar em Beta de Ursa Menor, e foi falar com o chefe da editora, e entrou em uma cilada pois as naves de caça Frogstar estavam atrás dele, porém quando ele entrou na sala do chefe ele foi levado à uma dimensão alternativa feita só para ele, e foi parar no planeta Frogstar B, onde estava o Vórtice da Perspectiva Total, que foi criado por um marido que estava cansado de sua mulher ficar enchendo o saco dizendo que ele deveria estar fazendo sexo, em vez de estar analisando um pedaço de pão-de-ló, depois disto o marido construiu o Vórtice onde pode ver toda a explendosa grandiosidade do Universo a partir de um pão-de-ló, que mostrava um ponto pequeno, dentro de um ponto infinitamente pequeno que dizia: "Você está aqui" isso transformava o cérebro das pessoas em pudim instantaneamente, depois disso Zaphod sobreviveu pois ele era o homem mais importante daquela dimensão, ele foi parar em um espaço-porto onde existiam homem velhos que estavam há mais de 8000 anos esperando a merda da nave decolar, mais não iria decolar, pois a civilização já não existia naquele planeta, mas antes disto todos vão parar no Restaurante no fim do Universo, e enchem a cara e ocorre altas confusões e trapalhadas com esta turminha.

Ver também[editar]