O burro vem antes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

O burro vem antes foi ensinado pelo Mestre Linguiça, quando o Chaves disse eu e o Quico, pois nessa frase deve-se dizer a outra pessoa antes de quem está falando, algo assim, isso no espanhol (ao contrario do que acontece no português) sendo mestre, ele não quis deixar o Chaves sem saber a forma correta de falar, mas foi meio ríspido chamando o Chaves de burro... mas o Chaves, nem um pouco impulsivo sem noção, responde ao mestre, "pode passar"...

Pode passar[editar]

Perceba a cara de satisfeito com a resposta do Chaves: Pode passar.

Se o burro vem antes, você sempre deve deixa-lo passar, mas se você estiver montado nele, então pode passar junto. Uma outra situação é se você for o burro e empacou, não querendo ir antes de forma alguma, e que tudo se foda: Burros são admiráveis nisso e muitas outras coisas: têm força de vontade, nem se sabe até hoje porque esse animal ficou sendo adjetivo para falta de coerência, falta de raciocínio, falta de umas porradas lógica, das ações humanas. Já dizia Lobatinho que esse adjetivo é injusto, mas não adianta: pegou para todo o sempre, amém.

Se o burro empacou, é porque ele aprendeu a frase ensinada pelo Mestre Linguiça o burro vem antes, então ele empaca quando percebeu que quem o está montando ou apenas conduzindo, é que é o burro no sentido de idiotice ou coisas parecidas, então ele empaca até que você(não necessariamente você), aceite passar antes e ele só desempacará quando o que foi antes, sumir da vista, só então, saíra trotando, bem tranquilo.

Quem gosta de ir antes, não necessariamente é burro, pode ter algo imediato a ser resolvido, que a pessoa sabe que pode dar o tom, mesmo que o tom for cor de burro quando foge, a pessoa pode estar querendo resolver algo que ainda não apareceu um messias pra resolver, então não é burra por passar antes... mas pode mesmo ser que o que vai antes, só quer aparecer, oras, isso não é tão condenável, mas pode-se então dizer que o burro vai antes ou o pavão vai antes... se ele vai ou vem até o Mestre Linguiça, deve ser pra aprender então, segue a lição...

Nunca mais diga isso[editar]

Se for dizer que você e mais alguém fizeram algo, sempre coloque a outra pessoa antes, do contrário, você dizer por exemplo eu e ela, então alguém poderá lembrar, assim como o professor Girafales, que o burro vem antes... na verdade esse não empaca nunca. Se quiser ser cavalheiro(ou cavaleiro, mesmo que montado em um burro), pode mesmo dizer você antes dela, pra que o burro seja você, e não ela a burra,

Até ele está esperando que passem antes: fila enorme.

que também deve vir antes, caso passe na frente... se a burra tiver aquela cinturinha, mais aquela bunda postura elegante, pode mesmo ser muito bom que você diga ela e eu, pra que o burro não vá antes, você, além de tudo, terá algo bonito pra olhar.

O Mestre Linguiça não castigou o Chaves por dizer pra ele passar quando ele disse o burro vem antes, mas deveria, ainda que no impulso, o burro mor que vinha antes era o Chaves...

...na verdade o burro mor mesmo é o Quico, mas deixa assim, por enquanto. O Chaves é quem deveria assumir que disse errado e no máximo responder ao Mestre: ...mas eu não sou burro, apenas cometi um pequeno deslize de linguagem. O mestre até ficaria envergonhado por ter xingado o Chaves de burro e ter pago um sanduíche de presunto, mas o Chaves não perde a oportunidade de mostrar a educação que seus pais não lhe deram, por ser órfão, nem mostrar a educação que recebe do mestre na escola, esta última porque demora muito pra absorver.