Obituary

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Passarinho.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Night creature.JPG Obituary surgiu das trevas!!

Always lurking... Always in the darkness...

Puro osso.gif


Obituary
Obituary.jpg
Os chupa-cabras que formam a banda
Origem Brooklyn
País Estados Unidos da América
Período Anos 90 até sabe-se lá quando
Gênero(s) Death Metal
Gravadora(s) Relapse Records (ou Gravadoras Vagabundo)
Integrante(s) Procure no Google
Ex-integrante(s) Freddy Krueger e Jason
Site oficial www.gizderangerosdentes.com

Cquote1.png HUAHAHUAHAUOOOUUUU! Cquote2.png
Homem das cavernas John Tardy sobre qualquer música da banda.
Cquote1.png Obi o quê? Cquote2.png
Morbid Angel sobre Obituary.
Cquote1.png Sou fã das músicas deles. Cquote2.png
Zumbi sobre Obituary.
Cquote1.png Nós somos a causa da morte! Cquote2.png
Bope sobre "Cause of Death".
Cquote1.png Um monte de gritaria e guitarras desafinadas. Cquote2.png
Crítico musical sobre Obituary.
Cquote1.png Ensinei tudo que ele sabe tocar hoje. Cquote2.png
A Pequena Chimba Paraense sobre Trevor Peres.
Cquote1.png Véi... esse som é muito louco! Cquote2.png
Louco sobre Obituary.
Cquote1.png Plagiadores! Cquote2.png
Celtic Frost sobre Obituary.
Cquote1.png Obiturários é comigo mesmo! Cquote2.png
Médico legista sobre Obituary.

Obituary é uma banda pioneira no cenário do Death Metal mundial. Ela é a única banda que fede à decomposição de corpos e prega a livre e bondosa prática da necrofilia.

Como esses vagabundos se encontraram[editar]

Em 1900 e bolinha os irmãos John e Donald Tardy andavam tranquilamente pelo bosque enquanto carregavam suas cestinhas de comida sem a mínima vontade de formar uma banda, quando de repente... surge entre eles o grandioso, barbudo e cabeludo monstro do lago Ness Trevor Peres. O sujeito se aproximou dos irmãos e ofereceu mais duas cestinhas cheias de comida para que ambos vendessem suas almas para ele. Donald olhou para John por alguns segundos e ambos deram um mortal e uma voadora nos peitos de Peres, fazendo Peres cair imediamente. Daí em diante foi um verdadeiro MMA: socos pra cá, chutes pra lá, mata-leões acolá, hadoukens em outras partes e o "pegapacabá" foi generalizado. Depois de terem brigado feito cão e gato por longos dois minutos todos foram para um bar e encheram a cara.

John Tardy pintando os sete cinco.

No dia seguinte[editar]

Peres queria virar amigo dos irmãos Tardy, mas não sabia o que poderia servir de vínculo para que essa amizade por fim nascesse. Depois de uma ressaca daquelas depois da bebedeira do bar John perguntou para Trevor que música ele gostava e então Trevor respondeu.

Cquote1.png Sabe cara... eu curto muito Reggae e uns corte Rastafari da hora, manjou? Cquote2.png
Trevor Peres.

John olhou para Trevor enfiou um révolver em sua boca e gritou: "Agora você gosta de Death Metal seu arrombado! Escutou? Death Metal!" Trevor concordou e quando Donald Tardy chegou no recinto eles decidiram formar uma banda de... adivinhe o quê! Dois meses depois, porque antes disso eles ainda estavam de ressaca, os irmãos Tardy e Trevor Peres criaram uma bandinha de garagem para fazer covers de bandas fuleiras como Cannibal Corpse e Mamonas Assassinas e que com o tempo começou a fazer shows em partes dos Estados Unidos.

Eles conseguiram um baixista e um segundo guitarrista cujos nomes não interessam e formaram o Executioner, que era o primeiro nome da célula que viria a ser a Al-Quaeda o Obituary. Contando com cinco membros a banda já poderia procurar uma gravadora e lançar um álbum de figurinhas musical, porém existia um problema muito sério que impedia isso: já existia uma banda com o nome Executioner. Então em uma jogada de mestre os caras tiraram o primeiro "e" do nome e conseguiu passar por essa sem ter que pagar alguma coisa para a Justiça Eleitoral .

Conseguindo uma gravadora[editar]

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...toda música do Obituary tem a ver com "morte" e "mortos"?
Os caras do Obituary animados para gravarem em estúdio.

Muitos "nãos" foram ouvidos e muitos "sua música é uma merda" também, no entanto o Xecutioner cavou, cavou e cavou um lugar no meio musical que encontrou petróleo conseguiu um contrato com a Moribundo Records. Em 30 de fevereiro de 1989 o Obituary gravava seu primeiro álbum, Slowly We Rot, com o seu estilo Death Metal lento, rápido, repetitivo e chato. Contudo as pessoas acabaram gostando daquele monte de barulho álbum e o Obituary entrou na história do Rock n' Roll.

Álbuns[editar]

Até o presente momento a banda criou nove álbuns, todos parecidos uns com os outros e que faz os fãs pensarem que são old school só porque Obituary é uma banda cool e os caralho. Note que o pessoal da banda tem uma clara obsessão por morte.

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...as letras do Obituary não tem sentido algum?

Slowly We Rot[editar]

S-W-R Obi.jpg (1989) Álbum feito em um esgoto e produzido por ratos mutantes. Todas as músicas eram uma grande suruba de Death Metal, Thrash Metal e Doom Metal; com John Tardy grunhindo palavras incompreensíveis para qualquer humano ou quadrupéde.

  1. Internal Bleeding - Fala dos perigos das hemorragias internas.
  2. Godly Beings - Música feita em homenagem aos anjos.
  3. Til Death - Até a morte o Obituary será Death Metal.
  4. Slowly We Rot - Fala sobre o apodrecimento de frutas.
  5. Immortal Visions - Uma homenagem ao livro de Revelação (Apocalipse) na Bíblia.
  6. Gates to Hell - Alguns dizem que fica no Acre...
  7. Words of Evil - Obituary a favor do livre uso de palavrões
  8. Suffocation - Ensina métodos modernos de asfixia.
  9. Intoxicated - Quer um bom veneno? Fale com o Obituary!
  10. Deadly Intentions - Cuidado com o que deseja! As consequências poderão ser desastrosas...
  11. Bloodsoaked - Manchado de sangue.
  12. Stinkupuss - Também não sei que porra é essa.

Cause of Death[editar]

C-O-D Obi.jpg (1990) Considerado um clássico do Death Metal esse álbum é a manifestação imaterial de toda a inspiração mórbida e estranha que o Obituary tinha para fazer alguma coisa que prestasse. No final de cada música há uma introdução macabra para a seguinte, algo digno de filme de terror ou dos Portões do Além, MWHAHAHA!

  1. Infected - Picados pelo mosquito da AIDS.
  2. Body Bag - O novo método de se fazer as malas com cadáveres.
  3. Chopped in Half - Significa "Chope no Ralf", um amigo de Donald.
  4. Circle of the Tyrants - Um cover horrível do Celtic Frost.
  5. Dying - Música semi-instrumental em que John grunhe mais que o normal.
  6. Find the Arise - Ache os sete-erros.
  7. Cause of Death - Tenho quase certeza que foi o cigarro.
  8. Memories Remain - As memórias de corno sempre permanecem...
  9. Turned Inside Out - Na União Soviética, VOCÊ se vira ao avesso.

The End Complete[editar]

T-E-C Obi.jpg (1992) Um grande álbum gravado em um grande abismo em um grande fim-de-mundo. Foi o primeiro álbum do Obituary a ser certificado como Latão na carreira da banda.

  1. I'm In Pain - E eu com isso?
  2. Back To One - De volta para a Fórmula 1.
  3. Dead Silence - Silêncio dos mortos.
  4. In The End of Life - No final da vida você quer fazer tudo que não fez antes.
  5. Sickness - Este é um assunto para o Carcass.
  6. Corrosive - Fala sobre a ingestão de ácidos como alimentos diet.
  7. Killing Time - Fala de um time matador de futebol.
  8. The End Complete - Fala sobre o fim do mundo.
  9. Rotting Ways - Caminhos Rotting.

World Demise[editar]

W-D Obi.jpg (1994) Primeiro álbum de Metal Industrial do Obituary, como se pôde observar pela capa.

  1. Don't Care - Obituary ensinando seus fãs a religião do foda-se.
  2. World Demise - Música feita em parceria com o Greenpeace para preservação ambiental.
  3. Burned In - Fala sobre a rotina desgastante dos bombeiros.
  4. Redefining - "Redefinindo as atualizaçõee de vírus".
  5. Paralyzing - Fala sobre o "piripaque" do Chaves.
  6. Lost - Precisa falar sobre o quê é?
  7. Solid State - Música que ensina a transformar água em gelo.
  8. Splattered - Música em homenagem aos filmes "splatter".
  9. Final Thoughts - Fala sobre o que incluir em seu testamento.
  10. Boiling Point - Fala sobre como lidar com panelas de pressão.
  11. Set In Stone - Escrito na pedra que você é gay.
  12. Kill For Me - John Tardy pede para que matem em nome dele porque quer "evitar a fadiga".

Back From the Dead[editar]

B-F T-D Obi.jpg (1997) Patrocinado pelo filme "A Múmia", o álbum foi o ponto mais baixo da carreira do Obituary. Os fãs pararam de apoiar a banda e eles ficaram oito anos pensando em fazer um álbum que prestasse.

  1. Threatening Skies - Fala sobre o famoso "céu de chuva".
  2. By The Light - Fala que se deve caçar vampiros na luz do dia.
  3. Inverted - Gosta de cruzes invertidas? O Obituary nem sabe o que é isso.
  4. Platonic Disease - Para os que sofrem da doença do amor.
  5. Download - Ensina lições avançadas de Informática.
  6. Rewind - Rebobine logo o VHS para que eu possa ver as mocinhas de bíquini.
  7. Feed on the Weak - Alimente os pombos.
  8. Lockdown - Não sei o que é isso.
  9. Pressure Point - "Ponto da Pressão" é esse lugar aqui.
  10. Back From the Dead - Cover do Cancer (ou não).
  11. Bullituary - Um remix feito pelos rappers brasileiros Caju e Castanha com os metaleiros do Obituary.

Frozen in Time[editar]

F-I-T Obi.jpg (2005) Álbum de comeback da banda depois de ter tirado oito anos de férias no Cantinho da Disciplina nas Bahamas. Daí para frente o Obituary já estava totalmente envolto no Death Metal moderno.

  1. Redneck Stomp - Música instrumental só para encher linguiça.
  2. On the Floor - Donald falar que gosta de meter no chão.
  3. Insane - Fala da condição dos membros da banda.
  4. Blindsided - Fala sobre cortinas de fumaça em campos de batalha.
  5. Back Inside - Outra instrumental para ocupar espaço.
  6. Mindset - Fala que é preciso ter "mentalidade" para ser alguém na vida.
  7. Stand Alone - Continue sozinho. Você já é? Que pena...
  8. Slow Death - Morte lenta é mais gostoso.
  9. Denied - Seu direito a se dar bem na vida foi negado.
  10. Lockjaw - Que porra é essa?

Xecutioner's Return[editar]

X-R Obi.jpg (2007) Um álbum feito para lembrar os velhos tempos quando o Obituary se chamava Xecutioner. Fora isso é só mais um álbum repetitivo e chato da banda.

  1. Face Your God - Crie um perfil no Facebook para seu deus.
  2. Lasting Presence - Sua presença não é desejada.
  3. Evil Ways - Fala sobre a vida dos pecadores.
  4. Drop Dead - Dê uns drops para os mortos!
  5. Bloodshot - Não confundir com headshot tampouco com cumshot.
  6. Seal Your Fate - Sele seu destino com o Capeta que te pariu!
  7. Feel the Pain - Sinta a dor... com o pênis do negão no seu ânus.
  8. Contrast the Dead - Contrate os mortos porque eles não reclamam.
  9. Second Chance - Quer uma segunda chance? Então lamba meus dedões!
  10. Lies - Coitado do Pinóquio... foi muito zoado nessa música.
  11. In Your Head - Na sua cabeça você é bonito.

Darkest Day[editar]

D-D Obi.jpg (2009) Prefiro não comentar...

  1. List of Dead - Os mortos são tão famosos que têm até lista!
  2. Blood to Give - Encoraja as doações de sangue.
  3. Lost Inside - Fala sobre crises existenciais.
  4. Outside my Head - Fora de sua cabeça tem um monte de coisa. Todas elas melhores do que você tem na cabeça.
  5. Payback - Playback?
  6. Your Darkest Day - Quando você descobriu que era adotado.
  7. This Life - A única que você tem.
  8. See Me Now - Tente me ver sem seus óculos fundo de garrafa!
  9. Fields of Pain - Fala sobre locais onde são feitas aculpunturas.
  10. Violent Dreams - Sonhos em que você chega mata geral!
  11. Truth Be Told - Verdade seja dita:sua mãe não é virgem.
  12. Forces Realign - Fala sobre Guerra nas Estrelas.
  13. Lef to Die - Te deixaram para morrer foi? Tadinho...

Inked in Blood[editar]

I-I-B Obi.jpg (2014) Álbum que a banda não queria gravae mais foi forçada pela gravadora a fazer isso senão teria que dar a bunda para os donos. É tão repetitivo quanto os outros.

  1. Centuries of Lies - Fala sobre a Idade Média.
  2. Violent by Nature - Fala sobre um pitbull raivoso.
  3. Pain Inside - Fala sobre dor de corno.
  4. Visions in my Head - Baladinha romântica para descontrair um pouco.
  5. Back on Top - Fala sobre pesssoas que se deram bem.
  6. Violence - Discursa sobre como acabar com a violência no mundo.
  7. Inked in Blood - Fala de um novo método de tintas para caneta que envolve sacrifícios de virgens.
  8. Deny You - Negue-se a si próprio ou não entrará no Reino dos Céus.
  9. Within a Dying Breed - Dentro de uma caixa oblonga ambulante.
  10. Minds of the World - Homenagem para todos os cientistas do planeta.
  11. Out of Blood - Estava faltando sangue? Então fique sem!
  12. Paralyzed with Fear - Um eufemismo para não dizer "cagaço".

Integrantes[editar]

John Tardy[editar]

John, suas madeixas longas e seu canto operático-medieval.

O vocalista que grunhe do Obituary. Muitas pessoas acham que John tem um problema de dicção para "cantar" tão mal do jeito que canta, e fontes seguras comprovam que John realmente não sabe falar direito. A assessoria da banda nega essa informação com unhas e dentes. Por algum motivo especial ele só usa bermudas cargo nos shows.

Trevor Peres[editar]

Trevor só observando uma briga durante um show.

Guitarrista base e um dos mentores do Obituary. Ele adora fazer riffs com groove e deixar o tom da guitarra muito parecido com a que o Celtic Frost usava. Tem sete filhos e já foi casado com a sua tia e aquela baranga.

Donald Tardy[editar]

Baterista fodão da banda que faz coisas na batera que deixam Mike Portnoy no chinelo. Sempre está nos shows sem camisa para pegar um ventinho no peito.

Terry Andrews[editar]

Guitarrista recém-contratado para não deixar Peres fazendo o trabalho todo sozinho.

Terry Butler[editar]

Baixista recém-contratado só para dizer que a banda tem baixista.

Ex-integrantes[editar]

James Murphy[editar]

Lenda loira da guitarra que deu o ar de sua graça no seminal Cause of Death. Só disso que ele participou; adicionando alguns solos orgasmásticos nas músicas.

Allen West[editar]

Careca metido que foi um dos guitarristàs da banda entre 1992 até 2006. Foi demitido porque ele levava muitas loções de nascer cabelo para o estúdio.

Ralph Santolla[editar]

Italianinho metido que se achava o "ás" da guitarra e o mais virtuoso dos guitarristas da banda. Fazia solos chatos e técnicos que fazia a audiência pegar no sono. Foi dispensado do Serviço Militar em 2011.

Frank Watkins[editar]

Baixista de longa data da banda que levou um pé na bunda depois que se recusou a dar a mesma. Morreu em 2015 por dentes amarelados.

Videoclipes[editar]

O orçamento do Obituary permitiu que eles fizessem seis vídeos musicais que foram muito bem aproveitados pelo grande público.

  • The End Complete - A banda tocando em um show falso e uma árvore maluca que pega fogo.
  • Don't Care - A banda toca perto de uma fábrica com chaminé, meninos se sujam com lama, petróleo ou sei lá que porra é aquela e um monte de problemas ambientais que a banda mostrou, mas não resolveu.
  • Insane - O típico vídeo tocado em armazem com a banda fingindo que está tocando. A ideia foi plagiada da música "One" do Metallica.
  • On The Floor - Vídeo que junta a banda tocando em um show falso (de novo?) e acidentes automobilísticos em preto e branco HD.
  • Evil Ways - No melhor estilo Velho Oeste, o Obituary toca em um bar onde incrivelmente não tem um tiroteio no final.
  • Violence - Feito em forma de desenho animado, mostra a banda em uma van pronta para ir a um show quando é atacada por zumbis e gafanhotos gigantes. No final eles se fodem bonito.

Ver também[editar]