Odoacro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Odoacro.
Odoacro era tão vaidoso consigo mesmo que obrigou criarem uma moeda Vikingales para homenagea-lo

Cquote1.png Esse filho da puta arruinou com o meu império! Cquote2.png
Rômulo sobre Odoacro

Odoacro (cerca de 434 - 493), rei da tribo germânica dos hércules, nasceu perto do Rio Danúbio, em território que hoje é parte da Alemanha, sendo ele o responsável de ter posto o fim ao Império Romano (ou não).

A sua breve história[editar]

Nominado rex gentium das suas tropas por ser tão forte quando um dinossauro, Odoacro decidiu não nomear um sucessor ao imperador deposto. Em vez disso, enviou as insígnias imperiais ao imperador do Império Romano do Oriente, Zenão I, o qual, ainda que convidando-o a submeter-se à autoridade do imperador legítimo, Júlio Nepos, aceitou de fato a sua soberania sobre as terras do Ocidente, decretando assim "oficialmente" o fim do Império Romano do Ocidente, o fim do capitalismo, o fim da liberdade de expressão... só esqueceu de impor o fim a roubalheira e a exploiração humana que era exposto.

A administração de Odoacro se baseou numa política conservadora, onde apenas ele é que mandava em tudo, deixando aos romanos a possibilidade de manter o exercício de cargos menores e o livre exercício do Cristianismo, mantendo assim substancialmente intacta a estrutura organizacional precedente desde que seja ele o mandante das finanças. Desta maneira assegurou a fidelidade da aristocracia, do Senado e da Igreja e uma chance de se casar com uma mulher de verdade.

Ele fez pactos com os visigodos e com os francos e se juntou a eles na batalha contra os burgúndios, alamanos e saxões, para poder aumentar mais a sua fama de valentão.

Zenão I de Bizâncio, preocupado com os recentes sucessos do rei germânico Odoacro, estimulou Teodorico, o Grande, rei dos ostrogodos, a invadir a Península Itálica, para que não seja morto por ele. Teodorico derrotou Odoacro em Aquileia (488), Verona (489) e no Rio Adda (490). Neste mesmo ano Ravenna foi assediada sexualmente. O cerco durou três anos e foi marcado por dezenas de ataques de ambos os lados morrendo mais de 8 mil homens por causa disto. No final, nenhum dos lados pode prevalecer de forma conclusiva, e assim em 2 de fevereiro de 493, cançados de ficarem matando uns aos outros, Teodoro e Odoacro assinaram um acordo que garantiu a supremacia de ambos. Um banquete com muita erva (futuramente conhecido como maconha) foi organizado para celebrar o tratado. Foi nesse banquete que Teodorico matou Odoacro com as próprias mãos após ele ter tido uma orvedose com ervas.

Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!