Oeste Futebol Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mazzaropi02.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!


Barrichello Criyng.jpg Este artigo é sobre um(a) PERDEDOR(A)

Não adianta chorar, ele(a) sempre vai se foder.

Clique aqui para ver outros azarões.
Oeste Futebol Clube
Escudo do Oeste.png
Brasão
Hino OLE OLE OLE
Nome Oficial Oeste Futebol Clube
Origem link={{{3}}} São Paulo Itápolis
Apelidos onças do interior.
Torcedores burros negros
Torcidas "Oesterror"
Fatos Inúteis
Mascote onça
Torcedor Ilustre Neguinho da beija flor
Estádio Estádio do Oeste
Capacidade 15.000
Sede Rua 3 , 4 , Itapolis-SP
Presidente Pica-pau
Coisas do Time
Treinador Juquinha
Pior Jogador Nuvola apps core.png Zézinho
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Pica-pau (o presidente também joga)
Patrocinador Bar de Itapolis
Time
Material Esportivo Adidas
Liga Série A do Campeonato Paulista
Divisão Série D do Campeonato Brasileiro
Títulos Campeão do interior 2011 (isso nem é título)
Ranking Nacional 106º
Uniformes FlamengoUniforme.jpg
FlamengoUniforme.jpg


Cquote1.png Você quis dizer: Time da Fazenda? Cquote2.png
Google sobre Oeste Futebol Clube
Cquote1.png Experimente também: Leste Cquote2.png
Sugestão do Google para Oeste Futebol Clube
Cquote1.png Eu pensei que era o time do Flamengo! Cquote2.png
Sua mãe sobre jogo do Oeste contra o Corinthians
Cquote1.png Eu não sei de nada. Cquote2.png
Lula sobre Oeste
Cquote1.png É só uma marolinha... Cquote2.png
Lula sobre a passagem do Oeste na primeira divisão.
Cquote1.png Estou apaixonado. Cquote2.png
Tiago Leifeirt sobre Nei Paraíba, lendário atacante do time
Cquote1.png Amamos o interior!. Cquote2.png
Federação Paulista de Futebol após tirar 12 pontos do Oeste no Campeonato Paulista
Cquote1.png "Red Black White". Cquote2.png
Juvenal Juvêncio sobre as cores do Oeste
Cquote1.png Isto aqui é um campo ou um pasto?. Cquote2.png
Wanderley Luxemburgo sobre o gramado do estádio na partida do Palmeiras contra o Oeste em Itápolis
. Cquote1.png Eu que dei o nome ao estádio. Cquote2.png
Clodovil sobre o "Picardão"
Cquote1.png Mudamos o nome do estádio para Amarão. Cquote2.png
Cartola preconceituoso após a morte do Clodovil

Oeste Futebol Clube é clube de futebol, arremesso de estrume e corrida de ordenha da cidade de Itápolis, interior de São Paulo.

História[editar]

Fundação[editar]

Um dos primeiros torcedores do time de Itápolis.

O time foi fundado no ano de 1921, por dois fazendeiros produtores de estrume, que devido à crise que assolava a cotação do produto, resolveram criar um novo esporte, o arremesso de estrume, para assim ter aonde vender sua produção, e criar um novo time para disputar as competições regionais. Foi aí que surgiu a Sociedade Itapolitana de Arremesso de Estrume, que mais tarde teve seu nome modificado para Oeste Futebol Clube, devido a grande semelhança da cidade com as cidades do Velho Oeste abandonadas no desenho do Pica-Pau.

Logo no início de sua humilde história, o Oeste já enfrentou seu primeiro problema: Houve uma briga entre os seus fundadores, pois um queria que o uniforme do time fosse igual ao do Fluminense (uns dizem que devido ao fato desse fundador possuir tendências bissexuais), outro queria que o uniforme fosse idêntico ao do Flamengo. Porém, o que defendia o uso o uniforme do Fluminense foi convidado para colaborar no projeto de fundação do São Pauo Futebol Clube (devido às tendências citadas anteriormente), e assim o defensor do uniforme rubro-negro pôde encomendar em Punta del Este o primeiro jogo de camisas do clube, uma perfeita falsificação do uniforme do Flamengo.

Profissionalização[editar]

Após passar 1274 anos jogando a Liga de Bocaina para Futebol de Aleijados e Fazendeiros Paraplégicos, o Oeste resolve engrenar, conseguindo em poucos anos, o acesso para a Copa Farah (também conhecida como Campeonato Paulista de Futebol - Série A1. Porém, em seu primeiro ano, o time foi rebaixado, terminando a competição devendo dois pontos, pois seus dirigentes não sabiam ler e escrever.

Série A1 do Paulistão[editar]

Em 2009, o time retorna à primeira divisão, devido a grande atuação do craque da equipe, Nei Paraíba, autor de 512 gols a favor e 3 contra na heroica ascensão do time à Primeira Divisão. Em sua estreia na primeira divisão estadual nada fez (óbvio), foi apenas mero figurante e sua presença mal foi percebida. Todavia seus jogadores roceiros adoraram a ideia de viajar à capital, e por isso com força se garantiram na Série A1 com uma modesta 14º colocação.

Torcedora do Oeste relembrando as glórias no Arremesso de Estrume

Série D 2010[editar]

A estreia do Oeste numa competição nacional não poderia ser mais vexaminosa. Num grupo foleiro com São José-RS, Operário-PR e Joinville, ficou na última colocação por confundir as regras do jogo, e ao invés de jogarem futebol, os atletas do Oeste começaram a lançar estrume de vaca, o que decretou 3 derrotas, 2 empates e apenas 1 vitória na campanha do time.

Série D 2011[editar]

Diferente do ano anterior, o Oeste entrou na Série D mais focado dessa vez, e fez bonito! Graças ao fato de enfrentar em sua campanha apenas times do sul e de São Paulo, foi passando de fase facilmente, visto que os times dessas regiões pouco se lixam com a série D e se concentram apenas nos seus respectivos estaduais. Chegando na semi-final onde foi eliminado para o Tupi de Juiz de Fora, o primeiro adversário considerado mais ou menos mais pra menos, já foi logo eliminado com placar agregado de 6x1.

Série C 2012[editar]

Com uma campanha notável, ficou apenas 1 ano na Série C e já ganhou promoção. Ficar entre os 4 primeiros em seu grupo não foi mérito algum, pois só haviam times peladeiros e sem a menor estrutura, o time tinha total condição de ser o primeiro colocado, mas a quarta colocação foi proposital e muitos jogos foram perdidos deliberadamente. Embora muitos alegassem a falta de qualidade do time do Oeste, na verdade o time itapolitano perdeu alguns jogos de propósito para se classificar na quarta posição, o que direcionaria o time a ir enfrentar no jogo decisivo que vale a classificação, contra o primeiro colocado do grupo dos nordestinos, que no caso sempre é o Fortaleza, que nesta época já era considerado um patrimônio da Série C, e assim continuou, pois com resultado agregado de 4x2, o Oeste eliminou os cearenses e subiu para a Série B.

Série B 2013 e 2014[editar]

Por dois anos consecutivos, o Oeste pareceu um "Ctrl+C/Ctrl+V", pois tanto em 2013 quanto em 2014 ficou na rabeira da tabela por todas as rodadas da competição, e por dois anos consecutivos foi dado como rebaixado certo por vários especialistas, mas sempre se aproveitando mais da incompetência alheia do que algum mérito próprio, escapava do rebaixamento por alguma sorte incrível. Em 2013 agradeceu a campanha deplorável de Guaratinguetá, e em 2014 os agradecimentos foram para o América de Natal graças sua campanha com direito a 11 derrotas consecutivas. Por dois anos consecutivos, o Oeste mesmo com maiúsculas 15 derrotas, escapou do rebaixamento.

Escudo[editar]

O escudo do time é uma cópia do escudo do Flamengo, mas durante a confecção dos uniformes falsificados no Paraguai, a costureira, analfabeta, rabiscou algumas letras, e assim ficou formado o escudo como conhecemos atualmente.

Estádio[editar]

Visão do centro do gramado no Amarão

Durante uma partida de arremesso de estrume, um incêndio destruiu todo o estábulo no qual o Oeste mandava seus duelos. Emocionado com a situação da equipe, um vaqueiro fez um empréstimo e doou o terreno para a nova plantação que abrigaria os duelos, com a seguinte condição: que o lugar tivesse um nome relacionado à sua vida. Foi assim que surgiu o "Picardão" "Amarão", com capacidade para quinhentas cabeças de gado, quatrocentas sacas de fertilizantes, 20 torcedores e 1 muambeiro.

Mascote[editar]

Toda a força e garra do mascote Oestino

Originalmente, o mascote do clube deveria ser o tigre, mas ao perceber que este animal era asiático, a torcida adotou o símbolo feminino da onça, que representa toda a graciosidade e leveza do clube.

Hino do Clube[editar]

O Hino do clube foi composto por Leão Lobo e Hannah Montana em 1765, devido à comemoração do 100º título paulista da equipe no Campeonato Paulista de Arremesso de Estrume. A letra é a seguinte:

Olê Olê Olê,
Ole Olê Olá
O pasto tá lotado,
Vamos botar pra queimar!

A minha tristeza
É meu tempo, tome no cu
Quando minha equipe está na merda
É tristeza pra lá pra cá

Mas quando o pintão aperta
Eu vejo é na roça
Oeste, aqui já sofreu!
E dá-lo o cu
É horror! É horror! É horror! É horror! É horror!

Olá olê olê
Olá olá
O pasto tá lotado,
Vamos botar pra queimar!

O seu futuro
É errado e tem zebra sim.
Pois a viadice mirim
Quer ver o tempo, chorando

Veja que tristeza
A choradeira do meu povão
Oeste, aqui foi derrotado!
E dá-lo o cu
É horror! É horror! É horror! É horror! É horror!

Olá olá olá
Olá olá olá
O pasto tá lotado,
Vamos botar pra queimar!

Títulos[editar]

  • 453 títulos do Campeonatos Paulista de Arremesso de Estrume.
  • 34 títulos da Liga Bocainense de produção de Adubo.
  • 12 títulos da Copa Farah para times do interior.
  • 4 títulos do Super Campeonato Paulista Rural.