Oficina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cquote1.png Esvaziem a mente. Cquote2.png
Mestre zen sobre meditação.

Cquote1.png Mas a mente vazia é oficina do diabo. Cquote2.png
Pupilo imbecil sobre frase acima.
Cquote1.png Eu tenho mais o que fazer. Cquote2.png
Satanás sobre frase acima.

Oficina vem do latin, que nem sei separar agora e cale a boca, mas deve ter a ver com ofício e significa local de trabalho que não se pode vagabundear. Existem vários tipos de oficinas, mas para se caracterizar como tal não devem faltar alguns elementos, não precisam ser da tabela periódica a não ser que a oficina seja um laboratório de Química ou algo assim. E com essa, está aberta a oficina de bobagem :)

Oficina mecânica[editar]

Só porque é a mais conhecida, mas não pense que por ser mecânica poderá deixar aí qualquer coisa mecânica muito menos aquele sua prima fã do Restart, que parece ser robótica. Só se trabalha aí com conserto de veículos, assim mesmo nem todo veículo é aceito, nada de barquinho nem avião, pra isso em geral tem oficina própria. Bom, se quiser tente.

Essa oficina é malcheirosa por causa da gasolina, óleo, graxa e essas coisas adivindas do petróleo que por ficar fechadão sob camadas de terra é muito fedorento. E quem trabalha nessa oficina também parece sair de sob camadas de terra, mas ao menos consertam as coisas... Bom, nem sempre o resultado é satisfatório, muitos veículos que precisam de novas peças, saem tipo Frankstain, com peças que não combinam nada com nada, mas a conta não diminui por causa disso.

Outras oficinas[editar]

Qualquer fábrica é uma oficina certo? Errado. A oficina em muitos casos é um teste e, por isso é um misto do criativo com o executivo, já pras fábricas vai o produto final. Por exemplo para se fabricar um ser humano não é assim tão fácil quanto se pensa em algumas oficinas conhecidas como laboratórios, bem por isso acabam por sair daí chupa-cabras, lobisomens e até mafagafos. Pois quando foi feito o ser humano ninguém estava lá nessa oficina pra ver o processo todo, de modo que é um segredo guardado no DNA, que é uma mini oficina, mas muito difícil de ser totalmente decifrada, se acha de tudo aí, até mesmo palavrões, mas não se sabe como os humanos falam palavrões.

Oficina de artistas, é um local bem chato, onde alguns tentam se tornar bons artistas, outros são bem metidos e com pouco a apresentar em termos de arte, essa oficina costuma ter professores e professoras estranhos que cantam músicas e fazem aprendizes, que já devem aturar isso no curso de Artes Cênicas, musiquinhas bisarras pra carai, com frases toscas tipo essa é a ultima oração - mas nem por isso adianta rezar. O aspirante a artista, principalmente de artes cênicas deve ter uma vocação muito forte e persistente para não perder o entusiasmo. Pensa que são só musiquinhas, tem dancinhas estranhas também que, em nada lembram arte. Assim mesmo vez ou outra surgem bons artistas dessas oficinas.

A famosa oficina de Satanás[editar]

Uma das façanhas da oficina de Satanás.

Mesmo Satanás (não é o da Senhorita Clotilde não, seu Chavesmaníaco) jurando que não tem oficina nenhuma, todo mundo vive falando da oficina do diabo. Em geral ,vem daquela frasezinha da mente que não pode ficar vazia, pois se torna a oficina do diabo, talvez por isso, muita gente, com medo de que isso ocorra em sua cabecinha, costuma preechê-la com merda, que também não deixa de ser uma oficina, desde que trampar em rede de esgoto também é um ofício. Para benefício geral da população, que não pode ficar de mente (de mente e não demente), vazia para não cair na malha do diabo, temos a televisão para nos ajudar a preencher com aquela substância já mencionada, dessa forma a população fica protegida.

E então? O capeta tem uma oficina ou não. Segundo a frase ele pode transformar qualquer coisa em sua oficina, inclusive a cabeça das criaturas, mas ele diz que já desistiu disso pois a disputa para pegar a cabecinha achatada ou não das pessoas, que são seus bichos mais visados, é muito disputada, sobretudo por políticos, de modo que Satanás desistiu dessa feita por enquanto. Até mesmo para chamá-lo é mais difícil do que antigamente. para isso não pense que uma velinha ridículas e recitações ainda mais ridículas dão certo. Deve-se ter uma oficina para chamar um capeta à toa e só então convencê-lo a lhe ajudar a chamar por Satanás, mas não queira ir à oficina dele (ele tem uma própria), que pode ser que ele queira que você fique pra sempre aí.

Mas, como é a oficina de Satanás afinal? Cheia de ração pra cachorro, parecendo um Pet Shop? Não, já disse que não é o satanáz da Dona Clotilde. Na oficina do Diabo tem fórmulas de como ele pode ganhar... não almas, pois ele não quer saber disso, mas ele quer conseguir coisas do tipo: Sangue, de modo a trocar por poderes com vampiros, fazer experiências com DNA, pois lembre-se, ele quer ser Deus e tem que copiá-lo. Já que falamos nisso vamos à oficina divina.

Oficina de Deus[editar]

Se você teve o privilégio(...) de conhecer a oficina de Satanás, já tem meio caminho andado para o fundo do inferno para saber como é a oficina de Deus, pois o Diabo copia tudo, já que quer alcançar o poder divino, entre outras coisas. A oficina de Deus foi de onde saíram coisas estranhos como os seres humanos, isso com a ajuda da natureza, que empresta sua criatividade para Deus, mas pro capeta ela vive miguelando, não por ele ser maléfico, mas porque uma vez ela lhe emprestou sua energia criativa e ele criou lindos animais do tipo baratas, pulgas, teu tio engraçadão, e até cães do inferno por sianl ele quem criou o primeiro cachorro, daí a origem da palavra cão, a natureza precisou mexer muito no DNA dos cachorros para consertá-los, mas assim mesmo alguns cientistas mexem no DNA dos cães e os deixam piores que os do Diabo.

Pois bem, quando Deus criou o ser humano, ele pegou emprestado da natureza, diretamente do seio da mãe Terra, o sangue de um macaco, mas não esses conhecidos agora, era um macaquinho especial, que cagava bem mais do que os outros, isso lá dos primórdios e, fez umas modificações, depois mostrou a natureza que lhe permitiu que devolvesse à mãe Terra.

Ver também[editar]