Onça de Pitangui

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Onça de Pitangui é uma cidadela microscópica de Minas Gerais que tem uma população proporcional ao número de pessoas que sabem usar a internet em Catas Altas. E como em Catas Altas não tem internet (sequer tem computador naquele buraco), a população de Onça de Pitangui é zero. Mesmo assim, deram um jeito dessa cidade fantasma ser chamada de cidade vazia de 2000 pessoas... O jeitinho brasileiro que faz o país (tropeçar) para frente.

Cachoeira de cianeto de potássio líquido de Onça de Pitangui.

Fundação[editar]

Quando dois desocupados estavam cansados de ouvir os discursos pacifistas da época que pregavam que a união Soviética era a melhor escolha, os dois fundadores da cidade foram para o matinho fazer um troca-troca procurar um disco voador que teria caído naquela região. Acharam algo melhor: vários CDs do Nando Reis e todos os CDs com a mais celebre música do cantor "Panela Velha".

Se prestava para alguma coisa, era para fazer fogo na lareira. Com os CDs, começaram a fazer um camelô que vendia os CDs para pessoas sem conhecimento musical, vendendo m um disco preto, sem capa, para não entregar logo de cara.

O negócio ficou lucrativo e em 1962, fundaram a cidade de Onça de Pitangui.

A cidade[editar]

Supostamente, rolam boatos que o nome da cidade é a mais pura invenção e que aquele lugar não existe, tal como os habitantes e o dinheiro que entra e sai de lá. OS fundadores da cidade foram os únicos que moraram em Onça de Pitangui e ainda por cima, abandonaram o recinto 2 anos depois, foram vender CDs do Zezé DiCamargo e Luciano que eram mais eficazes e enganadores na hora da venda.

Aliás, quem sugeriu o nome da cidade era alguém de Mateus Leme, cidade que está lá do outro lado e que sequer foi um habitante de Onça de Pitangui. Quem quis fazer a cidade ser um município também não era de lá e quem forjou os dados também não.

Curiosidades[editar]

  • Depois de fundada, a cidade causou quedas bruscas na bolsa: os investidores não entendiam como um lugar com nome tão ridículo poderia existir e como a economia era tão poderosa para instalarem fábricas nos municípios vizinhos de Onça de Pitangui.
  • Onça de Pitangui não existe desde 1964, quando limparam qualquer informação dela para não causar pânico na bolsa.
  • Não existe ninguém em redes sociais que admitam ser de Onça de Pitangui. Ou seja, se alguém realmente nasceu lá, não quer assumir.