Onça maneta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Onça Maneta é uma onça que não tem uma das patas dianteiras. Por incrível que possa parecer, não é uma lenda que tenha sido inventada pelos índios, e é muito comum nas regiões Norte, Sudeste e Sul do Brasil, o que nos leva a ter mais certeza ainda, que essa lenda não é coisa de índio desocupado mesmo.

História[editar]

Onça maneta em um de seus constantes ataques de fúria.

Na verdade, ninguém sabe nada sobre essa onça até antes de ela se tornar maneta. Alguns dizem que era uma onça mãe de família, trabalhadora, era muito respeitada pela sociedade felina da qual fazia parte. Todo dia pela manhã ela levava seus filhotes para a creche e seguia rumo as caças, que era sua forma de sustentar a família. Até que um dia, toda essa vida perfeita e maravilhosa iria sofrer mudanças antes nunca imaginada por alguém na selva. Um desastre, de proporções bíblicas se achegava sorrateiramente!!

Era uma tarde de domingo, estavam a onça e sua família reunidos em um churrasco de uma caça do dia anterior, quando caçadores e seus cães de caça chegaram atirando e matando todos que viam pela frente. Todo mundo se fudeu, e a onça acabou perdendo uma das suas patas. Naquele momento, havia acabado tudo pra ela, e tudo o que ela sentia era ódio vindo da parte do capeta e vontade de matar todo mundo que visse pela frente.

Assim, a onça está até os dias atuais, com uma raiva sobrenatural, matando, estraçalhando, esquartejando e multilando todos os que vê pela frente, independente de quem seja, ela só quer saber de uma coisa: matar, matar e matar.

Ver Também[editar]