Ordem (biologia)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Ordem trata-se de mais uma subdivisão da biologia que visa agrupar animais que possuam determinadas similaridades anatômicas, genéticas, intelectuais, morfo-funcionais e genomas.

Aplicação[editar]

Um animal da ordem primata em seu habitat natural durante sua dieta natural.

A essência de uma ordem basicamente serve para apinhar bichos iguais mas não necessariamente do mesmo tamanho ou gosto sexual, como é o exemplo da ordem dos primatas o qual podemos chamar de macaco qualquer coisa peluda, com mãos com polegar opositor, dentes, orelhas-de-abano, cabelo, órgão sexual exterior, pés e cabelos. Infelizmente após alguns humanos sentirem-se ofendidos esse tipo de classificação acabou se tornando racismo e o uso da ordem para classificar animais deixou de ser usada.

E como estamos falando de biologia (e não de educação física ou filosofia onde todos passaram de ano) nada pode ser simples. Com o intuito de complicar ainda mais as coisas foram criados vários outros tipos de ordens, afinal cladística e taxonomia são dois modelos completamente ultrapassados, mas que os biólogos acham tarde demais pra inventar algo mais organizado e definido, então surgem aberrações classificatórias como a magna-ordem para os Boreoeutherias por exemplo, que são todos texugos e musaranhos que só porque foram encontrados fósseis deles antes do holoceno acreditam-se ser eles os pais de todos mamíferos, especialmente os gorilas e humanos.

Existe ainda algo como super-ordem, uma classificação para animais que pareçam animais de uma certa ordem mas que são indistintos demais para serem considerados tal (ou em outras palavras, animais renegados ou sem primos). Aí os biólogos dão o pulo-do-gato entupindo esses animais soltos em super-ordens, como é o caso dos Euarchontoglires, os fofinhos lêmures, que são considerados primos dos primos do cunhado, da tia-avó dos macacos (só porque tem focinho gelado escorrendo).

E se o desejo é complicar mais ainda, que tal a Grande-ordem, como a dos Euarchonta (grande-ordem dos animais que escalam árvores), que nada mais são que a união de várias ordens que por azar foram estudadas separadas e hoje é tarde demais para uni-las numa ordem só e ao mesmo tempo muito específico para fazer uma classe deles.

Ou ainda a miru-ordem para animais renegados da sua ordem original, como a dos Primatomorpha que foram excluídos da ordem dos primatas, o babuíno, por ter bunda vermelha característica que nenhum outro primata tem pára considerá-lo da mesma ordem.

Outra invenção conveniente é a da sub-classe (só por preguiça de ter que fazer uma família mesmo), como a dos Haplorhini que são as subdivisões de primatas de nariz seco (ou que não escorrem com facilidade).

E ainda há a infra-ordem, que são animais com características muitos pontuais para uma ordem mas muito genéricas para uma família, como o exemplo dos Simiiformes que são primatas que especificamente comem apenas folha de gengibre e Água da Jamaica no café-da-manhã

E por último a parv-ordem que temos o exemplo dos Catarrhini, chamados de macacos do velho mundo, que não passam de uma ordem dentro da ordem dentro da ordem.