Página principal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bem-vindos à Desciclopédia

A enciclopédia livre de conteúdo que qualquer um pode editar.

54 514 artigos · 188 320 imagens

Ajuda

Embaixada

Perguntas

Políticas

Mídia

Contribuir

Artigo em destaque
O aterrador Pinóquio, segundo a doentia mente de um artista cubista. Sua infância nunca mais será a mesma.

Cubismo é um famoso movimento artístico incansavelmente explorado nas aulas maçantes de Artes do Ensino Fundamental e Médio, com o qual todo mundo que passou da quarta série (o que não inclui o Olavo de Carvalho) já deve ter entrado em contato pelo menos uma vez na vida. O cubismo é caracterizado por obras que resumem-se em um aglomerado de polígonos e formas geométricas escabrosas, que em conjunto formam imagens de criaturas deformadas e grotescas capazes de trazer à tona os seus mais terríveis medos. Apesar de todo o terror presente nas obras, há quem consiga ver alguma beleza depravada nas pinturas e esculturas, o que acabou consagrando-o como um dos mais importantes movimentos artísticos do século 20, por incrível que pareça.

Uma característica muito comum do cubismo é que ninguém consegue entender o que se passa na tela (nem mesmo os próprios artistas). Além dos quadros parecerem ter sido desenhados por pirralhos do jardim de infância, as combinações de cores utilizadas são sempre as mais sem-graças possíveis, com várias texturas e ondulações espalhadas pela tela, que mais parecem respingos de tinta transformados em borrões para tentar disfarçar alguma cagada cometida durante a pintura do quadro. Alguns pintores conseguem extrapolar o limite da esquisitice, criando quadros que usam umas 200 variações da mesma cor para representar quase todos os objetos desenhados na tela, criando uma paisagem sem originalidade que arde nos olhos.



Eventos recentes


Neste dia...


Sabia que...


Imagem do dia
 
Apresentação
Batata desciclo sem texto.gif
Bem-vindo(a) à Desciclopédia, uma (des)enciclopédia escrita com a colaboração de seus leitores. A Desciclopédia é um site de humor debochado e seu conteúdo não deve ser levado a sério. Todas as nossas regras e políticas convergem para um só princípio: ser engraçado e não apenas idiota. É um princípio amoral, mas que implica numa ética subjacente. Significa que, no âmbito da Desciclopédia, só podem ter procedência as críticas que se refiram à qualidade divertida de um artigo. Não tem, portanto, nenhum sentido tentar defender os méritos morais ou artísticos de algo que você gosta (banda, filme, personalidade, programa, game, etc.) e que tenha sido sacaneado num artigo da Desciclopédia. Essas coisas não interessam nem um honorável pouquinho aqui.


Participação

Todos podem publicar conteúdo on-line desde que não sejam vândalos ou desrespeitem as regras.

Dentre as diversas páginas de ajuda à sua disposição, estão as que explicam como criar um artigo, editar um artigo ou inserir uma imagem. Em caso de dúvidas, não hesite em perguntar e dar sua apnião.


Comunidade
A comunidade vem crescendo dia após dia. Porém precisamos de mais colaboradores para podermos ampliar o número de artigos em língua portuguesa e expandir, melhorar e consolidar os que já existem.


Projetos irmãos

A Desciclopédia existe graças à entidade sem fins lucrativos Fundação Desciclomídia. A Desciclomídia opera vários projetos em diversas línguas, sempre com conteúdo livre: