Pão com oxe

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Retardado.jpg GEISAAAAAAAA, algum usuário bateu a cabeça!

Agora tá na Desciclopédia escrevendo merda sem sentido!
Chama o manicômio caralho!

Mongol.jpg
Motel 5 cavalos.jpg HUEHUEHUEHUEHUE BR BR

Aí, mermão, este artigo aqui, ó, é brasileiro, tá ligado? Só fala de futebol, come feijoada, exporta travestis, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela ausência do Prêmio Nobel.

O autêntico pão com oxe. O sanduíche mais autêntico do universo depois do sanduíche-íche.

Pão com oxe, as vezes também chamado de pão com oba (e não mopa, seu pervertido!) é um alimento de cincão de uma simplicidade fora do comum. Pois eis que pra que sanduíches ultra elaborados, como hambúrguer, sanduíche de presunto, sanduíche de ovo, xis búrgui, X-tudão ou aqueles mais de quarenta e dez que o Big Smoke pediu só de uma vez? Pra que tanto enfeite, tanta putaria? O negócio é que MENOS é MAIS! E é inspirado nisso que esse autêntico filho do improviso ou seja, da gambiarra nasce ante nós com sua simplicidade e genialidade: Um sanduíche em que o único ingrediente é O PRÓPRIO PÃO. E próprio pão diga-se a casca, claro, já que o miolo tem muita informação, pra que tudo isso? A casca é mais que suficiente!

Origem[editar]

Não há uma certeza exata de em que parte do Brasil esse ser surgiu, mas decerto, certamente que sim, foi em uma barraquinha dessas de feira, os famosos pega-bêbado que estão em qualquer esquina do Brasil varonil. Nesses locais a incidência de alimentos de qualidades questionáveis, daquele tipo que você em estado normal de ser comeria igual, porque você é porco, mesmo que não seja palmeirense nem relaria os olhos, os famosos tira-gosto que se come pra tentar tirar o gosto do vinho do posto ou daquela cachaça de água e sal podre que você encharcou o fígado.

Entre as geniais receitas como teta de nega, pizza de ovo frito, pizza de almôndega verde, picolé de pão com queijo, ovo de codorna, caldinho de titica de galinha, churrasco de gato e outros tais, apareceu uma solução tão de repente quanto fora de série: "pra que diabos encher o pão de qualquer coisa? Vamo comer até o miolo e deixar o resto pra esses otários comerem!" Assim esses maferentes se dedicaram pra caralho na confecção desses quitutes, que acabou agradando os bebuns (até porque nenhum sentia porra nenhuma do que tavam comendo e se enchessem de cocô ou porra mesmo eles gostariam igual).

O bagulho é que a receita se espalhou e popularizou, tornando-se uma constante em barraquinhas como essas. E muito além. Pra piorar. Pois eis que várias lanchonetes maliciosamente passaram a utilizar-se dessa técnica de maneira não aprovada nem pelo INMETRO nem pelo Doutor Roberto para venderem por exemplo "Sanduíche de mussarela com catupiry", daí você abre o indivíduo e:

Cquote1.png OXE! Cquote2.png
Reação ao se deparar com um pão vazio, ou com algum mísero resquício desconhecido que mais parece porra que queijo...

Sendo assim, o pão com oxe é sem dúvidas um prato cheio, digo, vazio para os trapaceiros de plantão que vendem gato por lebre na cara dura com trouxas esfomeados como você.

Mc.jpg Esty artygo é dy pobry!

Esty artygo é sobry koyzas dy póbry, peçowas póbrys y o dono
taméyn dévy dy sê un pobretãwn do karáy!